Mondo Pop

O pop de ontem, hoje, e amanhã...

Suzi Quatro aos 60 anos, a eterna rainha do rock

Por Fabian Chacur

Não tem um só roqueiro da minha geração ou da geração anterior à minha que não seja até hoje apaixonado por Suzi Quatro. Não só pelo fato de essa cantora e baixista americana ser uma tremenda de uma gata. A coisa ia muito além disso.

Esse ícone do rock and roll completa nesta quinta (3) 60 anos cada vez mais viva nos corações de quem curte rock de verdade. E esse sempre foi um forte diferencial dela. Tinha charme e era bonita, mas ganhava fãs fieis na hora em que começava a cantar.

Nascida nos Estados Unidos em 3 de junho de 1950, mesmo ano de Peter Frampton, Suzi tinha no pai (músico de jazz nas horas de folga) uma influência. Ainda garota, montou dois grupos só de mulheres, ao lado das irmãs Patti, Nancy e Arlene. Seu irmão Michael também mergulhou no rock.

Em 1971, foi descoberta na mítica Detroit pelo produtor britânico Mickie Most, que havia trabalhado com Jeff Beck, The Animals e Donovan, entre outros, e se mudou para a Inglaterra, onde foi contratada pela Rak Records.

O sucesso veio em 1973 com dois singles explosivos,  Can The Can e 48 Crash, ambos de autoria da dupla de compositores Mike Chapman e Nikki Chin, que também fizeram hits para o The Sweet e vários outros.

Embora diferentes entre si, esses dois rockões tinham características em comum: abertura absurdamente energética de bateria, guitarras distorcidas na medida (nem mais, nem menos) e o vozeirão ardido de Suzi dando o tom, além de melodias muito, mas muito bacanas mesmo.

Ironicamente, Suzi Quatro nunca fez grande sucesso em seu país natal. Na Inglaterra, Europa, Austrália e diversos outros países, entre os quais o Brasil, a moça virou mania. Até 1975, outros sucessos rolariam, como Devil Gate Drive, Daytona Demon e a alucinada The Wild One.

Ela também fazia covers, e um é dos mais curiosos: I Wanna Be Your Man, de Lennon e McCartney e gravada pelos Rolling Stones, na qual ela cantava “quero ser seu homem” sem o menor pudor, e também sem a menor vontade de encarar alguém do mesmo sexo. O negócio dela sempre foi homem!

Após alguns anos de vacas magras, Suzi Gata voltou às paradas em 1978 com dois singles bem bacanas, mas com pegada mais pop: o rock balada If You Can’t Give Me Love e a popíssima Stumblin’ In, esta última em dueto com o cantor Chris Norman.

Em 1980, lançou a poderosa Rock Hard, tema do filme Times Square, que não fez sucesso mas tem uma das melhores trilhas sonoras de todos os tempos. Um dia preciso escrever sobre esse disco aqui.

A partir daí, o sucesso saiu de cena para Suzi Quatro. Na música, pois na TV americana ela atuou em algumas séries, como Happy Days, obtendo mais sucesso do que com a música.

Chegou a virar fazendeira e mãe em tempo integral nos anos 80. Mas lançou discos e fez shows. Felizmente está bem, pois é isso o que desejam seus inúmeros fãs, incluindo este que vos tecla.

No Brasil, nos anos 90 e início dos 2000, uma certa The Teahouse Band fazia um cover animal de 48 Crash em seus shows, com direito a performance espetacular de Karen Gião. Por onde anda essa moça? Mas isso é outra história…

18 Comments

  1. vladimir rizzetto

    June 7, 2010 at 6:58 pm

    Fabian, a única coisa que conheço, e gosto bastante, da Suzi Quatro é uma coletânea que meu irmão tinha. Não me lembro do nome, apenas que a capa, em preto e branco, tinha uma foto dela em primeiro plano e a banda atrás.
    Bom, acho do car***!
    Muito espontâneo, cheio de energia e despretensão. Celebração pura!
    Impossível não ficar empolgado ouvindo 48 Crash e tantas outras porradas!
    E, realmente, Fabian, ela era uma gatinha!! Hehehe…
    Fabian, por favor, indique algum disco fodão da moça, que eu vou caçar na Internet.
    Você citou a trilha do filme Times Square, que infelizmente não conheço. Aliás, pegando o gancho, na minha humilde opinião, as trilhas rockeiras mais fantásticas que conheço são as do Almost Famous e American Graffitti. Simplesmente perfeitas! E para você, caro baluarte?

    Grande abraço!

  2. fabian chacur

    June 8, 2010 at 1:10 am

    O melhor da Suzi Quatro é mesmo uma boa coletânea, sendo que existem várias disponíveis no mercado. Lógico que as músicas que citei precisam estar nela. Se preferir discos de carreira, Suzi Quatro (1973) e Quatro (1974), os dois primeiros, são os mais recomendáveis. Ainda farei um post aqui sobre Times Square, que não me lembro de ter visto em CD. E as duas trilhas que você citou são realmente muito boas! Também pretendo fazer um post sobre trilhas roqueiras, aproveitando essa sua ótima ideia. Grande abraço e viva o rock and roll!!!

  3. vladimir rizzetto

    June 9, 2010 at 1:06 pm

    Obrigado pelas dicas, Fabian.
    Um post sobre trilhas seria muito interessante. Na verdade, meu conhecimento sobre trilhas rockerias é um pouco limitado, portanto, aguardarei ansiosamente.

    Grande abraço e viva o rock and roll!

  4. Pedro Silva dos Santos

    May 5, 2013 at 10:16 pm

    Tenho 58 anos eu simplesmente amo a Suzi desde o seu primeiro sucesso, gostaria de ter mais coisas sobre ela.

  5. fabian chacur

    May 7, 2013 at 3:12 pm

    Muito obrigado por sua visita, Pedro. A Suzi Quatro realmente é uma roqueira de primeira, e tomara que você encontre mais material referente a ela. Vá ao Youtube, onde você poderá curtir vários vídeos da intérprete de 48 Crash e tantos outros hits. Grande abraço e tudo de bom!!!

  6. Evandro Oliveira

    July 9, 2013 at 12:54 am

    Demais Suzi Quatro revivo o meu passado.

  7. fabian chacur

    July 9, 2013 at 7:31 pm

    Suzi Quatro é tudo de bom, uma verdadeira rock and roller!!!! Muito obrigado pela visita, Evandro, volte sempre que puder/quiser.

  8. Adoro Suzi Quatro, é rock in rool puro!!! De mais!!! Parabéns pela página Fabian

  9. Obrigado pelo elogio, Dalmo. E vamos combinar: Suzi Quatro é sensacional, uma rainha do nosso amado rock and roll!!! Grande abraço e volte sempre que puder/quiser!

  10. Nossa! Suzy 4 faz parte demais de minha adolescência…queria ser igual a ela…roqueira!! Sempre fui roqueira mas, cantar igual a ela….não tem…

    Adoro demais!! PARABENS!!!

  11. Luiz Carlos Carvalho

    June 4, 2014 at 7:27 pm

    Suzy 4 quatro sempre foi uma de minhas preferidas juntamente com a Tina, nas festinhas não podia faltar a Suzy. Meu muito obrigado por ela existir,e me fazer gostar de Rock, ela sempre será a minha eterna.

  12. admin

    June 4, 2014 at 8:07 pm

    Escolheu uma boa roqueira eterna, Luiz Carlos. Suzi Quatro era realmente poderosa. Quer dizer, é, a moça ainda está viva (toc, toc, toc!!!). Grande abraço e muito obrigado pela visita, volte sempre que puder/quiser!

  13. Amo Suzi Quatro!!!! Simplesmente demaisss! Adoraria numa brincadeira fazer cover dela mas meu grande sonho seria assistir um show…. Vem para o Brasil , Suzi, vc tem muitos fãs aqui!!!! Bjosss

  14. admin

    August 24, 2015 at 8:44 pm

    Tem mesmo, Elisiane, vide a boa repercussão desse meu humilde post aqui em Mondo Pop. Fica a torcida! Bjs e muito obrigado por sua visita a Mondo Pop!

  15. Super Susi Quatro! Adoro as músicas e a luz interior brilhante dela. Curti e curto demais tudo que ela canta, grande roqueira!!

  16. Uma roqueira de primeira linha, Eloisa. Parabéns pelo bom gosto e muito obrigado pela visita a Mondo Pop!

  17. Mário Rogério Sevílio de Oliveira

    September 28, 2019 at 5:44 pm

    Depois de alguns anos desta postagem, deixo meu depoimento. Sou fã da Suzi desde 1974 e tenho muita coisa sobre ela.
    O álbum que mais gosto é “Rock Hard”, que tem a música título na trilha sonora do filme “Times square”. Recomento.

  18. Oi, Mário, bom dia! Acho que descobrimos a Suzi na mesma época. Ainda não tive a oportunidade de ouvir esse álbum, mas conheço a faixa-título, que tenho em vinil na trilha do filme homônimo, e é uma das melhores faixas que já ouvi dela. Grande abraço, tudo de bom e muito obrigado pela visita, volte sempre!

Leave a Reply

Your email address will not be published.

*

© 2019 Mondo Pop

Theme by Anders NorenUp ↑