Mondo Pop

O pop de ontem, hoje, e amanhã...

Traincha dá tratamento de luxo às clássicas composições do mestre Burt Bacharach

Por Fabian Chacur

Já sei o que você deve estar pensando, após ler o título deste post: Tra o quê? Do que se trata? É de comer? O que vem a ser isso? Grupo, cantor, cantora, ET?

Não posso condená-lo. Ao ver esse nome, também fiquei com cara de bolacha Maria.

Achou complicado? Pois o real nome da cantora holandesa conhecida mundialmente por esse apelido é Judith Katrijntje Trijntje Oosterhuis. Que tal?

Mas a complicação pára por aqui.

Com 37 anos de idade, Traincha é uma cantora excepcional.

Ela iniciou sua carreira nos anos 90 e se firmou no cenário holandês como uma das grandes intérpretes de lá.

A moça, que possui uma forte semelhança visual com Frida, ex-cantora do Abba, envereda pelo pop e pelo jazz com grande categoria.

Em 2006, lançou The Look Of Love, CD dedicado ao repertório de um dos grandes estilistas da história da música pop, o magnífico Burt Bacharach.

Dois anos depois, gravou mais um disco com as canções do mestre. Detalhe: o próprio tocou piano em cinco faixas desses trabalhos, dando o seu aval à moça.

Agora, Traincha arremata a homenagem ao lançar Best Of Burt Bacharach Live, DVD gravado ao vivo em outubro de 2009 em Amsterdã com o acompanhamento da Metropole Orchestra, conduzida por Vince Mendoza.

Com um vozeirão que usa com bom-senso e absurdo bom gosto, Traincha extrai de cada canção o seu máximo.

O repertório de 21 músicas do DVD faz uma viagem ampla e abrangente pela obra de Bacharach, e não se restringe aos grandes sucessos.

Lógicos que pérolas do quilate de The Look Of Love, I Say a Little Prayer, Walk On By e What The World Needs Nows estão aqui.

Mas a bela morena também mergulhou em momentos menos manjados da obra do autor americano, como as ótimas Stronger Than Before, Waiting For Charlie (To Come Home) e God Give Me Strenght.

Aliás, a interpretação da moça para esta última, parceria de Bacharach com Elvis Costello e tema do filme Grace Of My Heart, é simplesmente arrasadora, provavelmente o ponto alto de um DVD brilhante.

O pacote traz também como bônus um CD de áudio, com 13 das 21 músicas gravadas.

Vou cometer uma heresia aqui: após ver este DVD, atrevo-me a dizer que Traincha se mostrou uma intérprete da obra de Burt Bacharach ainda melhor do que Dionne Warwick, até hoje considerada a campeã neste setor e responsável por ter lançado boa parte dos sucessos do mestre.

É uma tese polêmica, sei disso. Mas vida sem um pouco de polêmica não vale a pena. Ouça esse Best Of Burt Bacharach Live e tire suas próprias conclusões.

6 Comments

  1. Rodrigo Nascimento

    March 18, 2013 at 3:07 pm

    Is my oppinion too!

  2. admin

    March 20, 2013 at 3:35 pm

    Ela é uma ótima cantora, Rodrigo! Nâo é qualquer uma que se mete a cantar um repertório desses e se sai tâo bem. Grande abraço e obrigado pela visita. Volte sempre!!!

  3. Sândalo Bueno do Nascimento

    October 18, 2014 at 3:21 am

    Musicas extraordinárias para uma cantora magnifica!!!

  4. não é exagero não! ela é maravilhosa… também foi jurada do The Voice Holanda que é um dos melhores do mundo!!!

  5. Vejo tantos textos equivocados sobre o Burt Bacharach, normalmente de críticos frustrados, à ponto de alinhá-lo à cafonice. Bacharach é um compositor espetacular e dono de uma versatilidade criativa musical sem comparações. Para falar de um compositor assim é preciso conhecer toda sua obra e não apenas meia dúzia de músicas. O seu comentário foi perfeito. Tenho esse dvd e ele está impecável, bem a altura do mestre. Parabéns

  6. Concordo plenamente com o seu comentário. Bacharach é um verdadeiro gênio da música, com uma incrível capacidade de criar um trabalho ao mesmo tempo sofisticado e acessível ao ouvido médio. Um mestre mesmo. E esse DVD é delicioso! Grande abraço e muito obrigado pelo elogio e por sua visita a Mondo Pop. Volte sempre que puder ou quiser, aqui a boa música sempre tem recanto garantido!

Leave a Reply

Your email address will not be published.

*

© 2021 Mondo Pop

Theme by Anders NorenUp ↑