Mondo Pop

O pop de ontem, hoje, e amanhã...

Sete clássicos do setentão Marty Airplane Balin

Por Fabian Chacur

No último dia 30 de janeiro, Marty Balin completou 70 anos. O cantor, compositor e músico americano é um dos mais importantes nomes do rock e merece ser homenageado à altura por Mondo Pop.

Balin iniciou sua carreira como artista solo em 1962, quando lançou os singles I Specialize In Love e Nobody But You. Mas sua fama começou a nascer em 1965, ano no qual, ao lado do cantor, compositor e guitarrista Paul Kantner, fundou a banda Jefferson Airplane.

Ponta de lança do rock psicodélico americano, o Airplane marcou época como uma somatória de artistas geniais, cada qual com suas particularidades. No caso de Balin, as marcas eram o jeito apaixonado de interpretar, o romantismo, o idealismo esparramado.

Ele deixou o grupo que criou em 1971. Entre 1975 e 1979, marcou presença na nova banda surgida a partir das cinzas do Airplane, o Jefferson Starship. Depois, partiu para a carreira solo, e também integrou em momentos distintos novas encarnações de suas bandas anteriores.

Curtam sete momentos mágicos da carreira de Marty Balin:

It’s No Secret – Jefferson Airplane (1966):

A voz potente e apaixonada de Marty brilha nesse rock romântico, um dos pontos altos de Jefferson Airplane Takes Off, álbum de estreia da melhor banda psicodélica americana. It’s no seeeecreeet!!!

Plastic Fantastic Lover – jefferson Airplane (1967):

Rock swingado e inovador e faixa do álbum mais famoso do Airplane (Surrealistic Pillow), Plastic Fantastic Lover mostra Balin em um vocal a la Dylan que também pode ser interpretado como algo pré-rap, pois segue uma linha mais falada do que cantada. Sensacional!

Comin’ Back To Me – Jefferson Airplane (1967):

Excelente cantor, Marty Balin era versátil, como prova esta balada instrospectiva e delicada, na qual a contundência dá lugar a muita sutileza e sentimento. Um banho de interpretação em outro momento marcante de Surrealistic Pillow.

Volunteers – Jefferson Airplane (1969):

Momento máximo da vertente mais engajada do Airplane e faixa-título de um de seus melhores álbuns, Volunteers mostra Marty Balin em uma interpretação marcada por pura entrega e por um belo apoio dado por sua parceira de microfone, Grace Slick. Grande momento do rock sessentista.

Miracles – Jefferson Starship (1976):

Marty Balin não estava inicialmente no Jefferson Starship, mas entrou para fazer a diferença. O belo rock balada Miracles é outro momento apaixonado desse grande intérprete, com direito a melodia envolvente e a uma melodia hipnótica e cativante. O maior hit da banda!

Count On Me – Jefferson Starship (1978):

Conheci o Jefferson Starship com essa música, que foi até tema de novela aqui no Brasil. Balada apaixonada de autoria de Jesse Barish (que lançou seu primeiro álbum em 1978 produzido por Marty), é outro grande hit do Jefferson Starship cuja interpretação incandescente de Marty Balin faz toda a diferença.

Hearts – Marty Balin (1981):

Em sua estreia como artista solo, Marty Balin gravou em 1981 o álbum Balin, do qual faz parte outra composição de Jesse Barish, Hearts, grande sucesso que entrou no top 10 americano. O clipe é muito divertido, de uma breguice digna dos Fantásticos da vida… Mas a música é otima! Ouça a música só em áudio (com ótima qualidade) e o clipe (com áudio menos bacana).

4 Comments

  1. Para mim, um dos artista que mais me inspiram pela sua história de vida. =)
    (Aliás, depois que ele chegou nos 55 parece que o Marty Balin não envelhece!!!)

    Sortudo é quem mora nos Estados Unidos, porque os shows dele custam no máximo 40 dólares…

    A minha predileta da parceria com o Jesse Barish – no momento- é essa daqui a See The Light que é totalmente desconhecida da parceria, que foi lançada no Better Generation, mas esta releitura para atual turnê ficou muito, mas MUITO mais legal!!!(Aliás, amei a nova formação da banda de apoio dele!)

    http://www.youtube.com/watch?v=cagY5-6ePcI&feature=related

    Saudações, Chacur!

  2. admin

    February 8, 2012 at 12:27 pm

    Marty Balin merece ser festejado por quem é fã do rock psicodélico dos anos 60. Um grande cantor, aparentemente um grande ser humano, também. Obrigado pelas informações e saudações procê também. E volte sempre!

  3. Este blog é muito bom. Pena que conheci há tão pouco tempo. Tenho muitos arquivos para consultar e curtir. Fico perfeitamente afinado com essa pauta que vai de A a Z. Vou recomendar para alguns amigos “abrangentes” como nós. Também gosto do estilo do texto, do tom positivo que mistura simpatia com muita informação. Você está de parabéns, Chacur.

  4. admin

    February 9, 2012 at 4:54 pm

    Caramba, Neder, muito obrigado por sua generosidade. Fiquei vermelhinho!!!rsrsrs Como eu sempre gosto de dizer, recomende para os amigos, se gostar, e recomende para os inimigos, se não gostar, mas recomende, please!!!! Grande abraço, valeu pela visita e volte sempre, pois são comentários como o seu que me incentivam a seguir sempre em frente, apesar das dificuldades. E viva a música, que aproxima as pessoas e alimenta nossas almas!!!

Leave a Reply

Your email address will not be published.

*

© 2021 Mondo Pop

Theme by Anders NorenUp ↑