Mondo Pop

O pop de ontem, hoje, e amanhã...

Bob Gruen, Suplicy, Gabriel e o Beijoqueiro

Por Fabian Chacur

Em 1988, presenciei um dos maiores micos já ocorridos em um show internacional no Brasil. O fato ocorreu durante o megashow Human Rights Now!, ocorrido no estádio Palestra Itália, em SP, e incluindo astros do porte de Bruce Springsteen, Sting, Tracy Chapman, Milton Nascimento e Peter Gabriel. E foi no show deste último que rolou a encrenca.

A performance do ex-vocalista do Genesis estava simplesmente empolgante. Durante a música Biko, o público havia entrado em êxtase. No meio da música, uma figura folclórica conhecida pelo apelido Beijoqueiro, pelo fato de se meter a beijar todo e qualquer famoso sempre em momentos inadequados naqueles agitados anos 80, tentou invadir o palco, sendo impedido pelos seguranças.

Gabriel, que não sabia com quem estava se metendo, ordenou que deixassem o cidadão entrar no palco, e isso ocorreu. Em poucos momentos, o cidadão literalmente urinou no chope do público presente, falando um monte de besteiras no microfone e pedindo votos para Leonel Brisola na eleição presidencial que ocorreria no ano seguinte. Resultado: vaias da plateia e o mala sendo enfim retirado de onde nunca deveria ter ido.

No dia 6 de abril de 2012, ou seja, na última sexta-feira, tive a oportunidade de presenciar, guardadas as devidas proporções, um fato semelhante com outro famoso internacional. Desta vez, a batata assou no colo do lendário Bob Gruen, um dos mais importantes e famosos fotógrafos do mundo no cenário de registrar astros do rock.

Na ativa desde 1965, o novaiorquino fez fotos históricas de nomes do porte de John Lennon, Led Zeppelin, The Clash, The Rolling Stones e inúmeros outros. Ele veio a São Paulo para participar do evento Let’s Rock, realizado na Oca (situado no Parque do Ibirapuera) e que inclui uma exposição de seu trabalho.

Na sexta-feira citada, Gruen realizou uma palestra na qual contou aos sortudos presentes detalhes sobre sua brilhante trajetória. Simpático, acessível e extremamente humilde, ele conquistou a todos em questão de minutos. Não deu para sentir as aproximadamente duas horas de papo, slides e uma viagem pelos anos de ouro do rock and roll.

Aí, chegou o “momento biko/miko”. Aparecendo do nada, quase que ao final da exposição, surge como um zumbi gigante o senador Eduardo Suplicy, político respeitável que, no entanto, parece ser especialista em pagar micos e não ter o mínimo senso de oportunidade, um típico “sem noção”.

Não satisfeito em interromper de forma grosseira o evento, o político do PT fez com que Gruen, no fim do papo, cantasse com ele, a capella (só voz) Blowin’ In The Wind, de Bob Dylan. Gruen, que Supla Pai afirmou ser amigo de seus filhos Supla e João Suplicy (os hilários Brothers Of Brazil), pagou o mico, e nós, da plateia, também. E o Suplão cantou a letra da música na íntegra. Já deve estar virando sucesso viral no Youtube.

Veja Bob Gruen e Supla Pai cantando Blowin’ In The Wind:

5 Comments

  1. Despeito de sua parte, caro Chacur!! O Suplicy não canta bem porque não precisa. Ele é da estirpe dos grandes “atores que cantam” (os exemplos que me vêm a mente são 2 atrizes: Bibi Ferreira e Odete Lara). Para comprovar o que digo, repare como nosso grande ator/senador levanta as mãos para o alto dando ênfase ao verso “How many times must a man look up…” Insuperável!!!!!!!
    Repito: isso é despeito de quem não consegue sequer ser o melhor guitarrista da rua onde mora!!! kkkkkkkkkkkkkkkkkk

  2. admin

    April 10, 2012 at 4:01 pm

    Grande Cláudio Finzi (ou seria Finsi? Sei lá!!!rsrsrs) Foá, do célebre filme O Jardim dos Finzi-Foá…rsrsrss Se o mundo antes era pequeno, imagine hoje, nesses tempos de internet! Bom saber que você está still alive and well, meu caro! Fã do Supla Pai, heim? Meu Deus….ahahahaha. Quanto ao fato de eu não ser o melhor guitarrista da minha rua, más notícias para você: felizmente, hoje o Mário Manga não mora mais na minha rua, e por aqui, acho que só eu mesmo toco mal e porcamente guitarra, o que me faz, sim, o melhor da minha rua neste setor atualmente ehehehe. Grande abraço e me mande notícias mais precisas de você!!!!

  3. Claudio Finzi Foá

    April 12, 2012 at 2:16 am

    Eu não estava me referindo ao Mario Manga. Fiquei sabendo que na época em que a Chrissie Hynde morou em SP, ela achou uma casa pra morar bem ao lado da sua, mas você, que era amigo do proprietário, convenceu-o a dizer a ela que o imóvel já estava alugado… E aí? Procede esta notícia? Apenas fico magoado porque você sabia muito bem de 2 coisas: uma, que eu tinha um apê vago em Santa Cecília; e outra, que eu, para dedilhar uma viola, amplificada ou não, sou pior que o Keith Moon cantando (mas talvez o Ringo ache o contrário, depois explico melhor). Abração pr’ocê (é finzi mesmo, não finsi).

  4. Para não achar que só escrevo pra te encher o saco, vamos ao mote desse papo-furado: curti as fantásticas fotos do Bob Gruen quando teve uma expo dele na FAAP, há uns 3 ou 4 anos (mostra que deve ser quase igual a esta que está na Oca). Obviamente conhecia muitas, como as do Lennon e sua camiseta “New York City”. A foto que mais me comoveu (que não conhecia) é uma do Mick Jagger papeando com o John em algum backstage novaiorquino enquanto este está descontraidamente dedilhando uma guitarra em seu colo. Para minha surpresa, no Natal do ano seguinte ganhei de meus sobrinhos um livrão contendo a íntegra dessa mostra, um caprichadíssimo trabalho gráfico da CosacNaify, com prefácio do… Supla filho, que foi o curador da mostra!!!!! Conhece esse livro?

  5. Esse livro é fantástico! Belo presente, heim? As fotos são realmente fantásticas, e essa descrita por você é certamente uma das melhores. O legal é que, além de ser um grande fotógrafo, o Bob Gruen me pareceu ser um cara muito, mas muito legal mesmo. Simples, sem frescuras, atencioso e de uma simpatia a toda prova. A exposição é realmente uma reprodução daquela que você viu na Faap. Ele autografou esse livro, Rockers, após a palestra. Grande abraço, meu caro, e não suma daqui. E continuo querendo saber o que você anda fazendo da vida. Quanto a encher o meu saco, não encheu não. Pelo contrário, sempre adorei seu humor sarcástico…. Ah, continua desenhando? Espero que sim!!!!

Leave a Reply

Your email address will not be published.

*

© 2019 Mondo Pop

Theme by Anders NorenUp ↑