Mondo Pop

O pop de ontem, hoje, e amanhã...

Morre Donna Summer, a rainha da disco music

Por Fabian Chacur

Morreu nesta quinta-feira (17) na Flórida, EUA, a cantora Donna Summer. A estrela americana tinha 63 anos de idade e lutava contra um câncer, batalha essa que procurou manter longe da mídia.

Nascida no dia 31 de dezembro de 1948, LaDonna Gaines começou a tomar gosto pela música ao participar de corais gospel em igrejas. Ao integrar o elenco de uma das encenações da peça teatral Hair, conheceu a Alemanha, onde os horizontes para a sua carreira se ampliaram bastante.

Em 1973, na cidade alemã de Munique, conheceu os produtores e compositores Giorgio Moroder e Pete Bellotte, com os quais passou a trabalhar. Já com o nome artístico Donna Summer, ela estourou mundialmente com Love To Love You Baby, na qual se valia de gemidos sensuais, tendo como trilha uma base eletrônica que se tornaria extremamente influente.

A partir dalí, Donna começou a se tornar uma das mais importantes intérpretes da então emergente disco music, além de ganhar espaço para mostrar seu talento. Com uma voz potente e versátil, além de muito carisma em shows, ela incorporou influências de rock, soul, funk, pop e até jazz à sua sonoridade, o que a ajudou a se tornar ainda mais popular.

Com a produção e as canções dos geniais Moroder e Bellotte, ela emplacou até o fim dos anos 70 hits inesquecíveis como I Love You, Bad Girls, Hot Stuff, MacArthur Park (releitura de um hit dos anos 60), On The Radio e No More Tears (Enough Is Enough, esta um dueto com Barbra Streisand), entre muitos outros. Muitos mesmo!

A popularidade de Donna Summer nessa fase era tão grande que a moça conseguiu a façanha, nunca igualada, de emplacar três álbuns duplos consecutivos no primeiro lugar da parada da Billboard. São eles os excelentes Live And More (1978), Bad Girls (1979) e On The Radio-Greatest Hits Vols 1 e 2 (1979).

Nos anos 80, a parceria entre ela e a dupla Moroder/Bellotte acabou, mas a cantora conseguiu permanecer nas paradas de sucesso, emplacando hits como State Of Independene, Unconditional Love, Breakaway e She Works Hard For The Money entre outros.

Nos anos 90 e na primeira década deste século, manteve-se ativa e participando de projetos próprios e alheios, como um CD/DVD gravado ao vivo em 1999 em parceria com o canal musical VH1 no qual dava uma geral em seus maiores hits.

Donna Summer fez shows no Brasil em 1989, 1994 e 2009, sendo que nesta última vez divulgava seu então recém-lançado álbum Crayons.

Ela atualmente tentava finalizar um novo disco, mas aparentemente deixou o trabalho inacabado, o que só saberemos de fato nos próximos meses.

Ouça Hot Stuff, com Donna Summer:

Ouça Bad Girls, com Donna Summer:

Ouça I Feel Love, com Donna Summer:

4 Comments

  1. Fabian eu não conheço NADA mais dançante que “I Feel Love”.

    Totalmente lamentável a morte de Donna Summer!

    Abraço!

  2. Música fantástica mesmom Fabio. Uma perda daquelas, sem sombra de dúvidas. Grande abraço, tudo de bom e volte sempre!

  3. Alexandre Damiano

    May 18, 2012 at 8:29 pm

    Uma pena mesmo.

    Uma curiosidade. Dona Summer fez uma participação bem legal no Disco solo do Gene Simmons do KISS em 1978, na música ” burning up with fever”

    realmente uma grande perda para a musica pop.

    abraços
    Alexandre Damiano

  4. admin

    May 19, 2012 at 3:29 pm

    Bela lembrança, Alexandre! Eu sei da existência dessa parceria, mas nunca a ouvi. Vou ver se busco na internet para matar a curiosidade. E de fato a morte dela foi uma perda irreparável para a música pop, pois poucas cantoras conseguiram unir qualidade artística e sucesso como ela. Grande abraço e volte sempre com suas opiniões qualificadas!!!

Leave a Reply

Your email address will not be published.

*

© 2020 Mondo Pop

Theme by Anders NorenUp ↑