Mondo Pop

O pop de ontem, hoje, e amanhã...

Trilha apresenta Raul Seixas à garotada

Por Fabian Chacur

O documentário Raul O Início, O Fim e o Meio, de Walter Carvalho, serve como uma belíssima apresentação para quem não tem a menor ideia de quem tenha sido Raul Seixas, ou uma bela forma de se matar saudades do Maluco Beleza.

Essa acaba também sendo a função da sua trilha sonora, lançada no formato álbum duplo pela Universal Music. São 28 faixas que mapeiam a carreira de Raul desde 1972, quando teve seu primeiro grande contato com o público ao participar de um festival da Globo com Let Me Sing, Let Me Sing, até 1989, quando lançou Panela do Diabo com Marcelo Nova.

Já foram lançadas dezenas (centenas?) de coletâneas com canções do autor de Ouro de Tolo. O mérito desta aqui é ser abrangente, trazendo canções de todas as fases de sua carreira.

O foco são os maiores sucessos, como Al Capone, Mosca na Sopa, Maluco Beleza, Rock das “Aranha”, Cowboy Fora da Lei e Eu Também Vou Reclamar, com espaços para alguns dos chamados lados B, entre os quais Canto Para Minha Morte, A Verdade Sobre a Nostalgia e os pot-pourrys Lucille/Corrine, Corrina e Blue Moon Of Kentucky/Asa Branca.

Ouvir essas 28 músicas de uma vez é uma boa oportunidade para reavaliarmos a qualidade e a importância da obra de Raul Seixas.Às vezes, o fato de ele ter tantos fãs folclóricos e até mesmo malas entre seus inúmeros seguidores leva algumas pessoas a ficarem com uma certa implicância com o seu trabalho, mas isso é errado. Muito errado.

Raul misturou rock, country, baião, forró, brega e o que mais surgisse à sua frente, gerando uma obra que é o rock brasileiro em seu estágio mais miscigenado e original. Ótimo cantor e compositor, ele nos deixou como legado uma obra com altos e baixos, sim, mas com altos absolutamente indispensáveis, entre eles o fenomenal álbum Krig-há Bandolo (1973).

A trilha de Raul O Início, O Fim e o Meio só não é mais recomendável pelo fato de não incluir encarte com letras e textos informativos. De resto, uma verdadeira delícia ouvir de novo Let Me Sing, Let Me Sing, Metamorfose Ambulante, Tente Outra Vez, Aluga-se e outros clássicos do rock brazuca, com sua rebeldia, energia e originalidade.

E duvido que a molecada que conhecer Raul Seixas através dessa trilha não se sinta incentivado a buscar mais canções do eterno roqueiro número um do Brasil.

Ouça Metamorfose Ambulante, com Raul Seixas:

3 Comments

  1. Eu assisti seo Chacur e eu recomendo !!!

    tá xétu !!

  2. Rafael Barone

    May 15, 2012 at 11:16 am

    Viva a Sociedade Alternativa

  3. admin

    May 15, 2012 at 5:32 pm

    Grande André Nery!!! Isso é o que eu chamo de visita nobre, xétu? rsrsrsrss Grande abraço e volte sempre. E viva a obra maravilhosa de Raul Seixas, cuja Sociedade Alternativa viverá para sempre em nossos corações, Rafael. Grande abraço e volte sempre também!!!!

Leave a Reply

Your email address will not be published.

*

© 2021 Mondo Pop

Theme by Anders NorenUp ↑