Mondo Pop

O pop de ontem, hoje, e amanhã...

Mark Knopfler lança o ótimo Privateering

Por Fabian Chacur

Mark Knopfler tornou-se conhecido mundialmente como cantor, compositor e guitarrista do Dire Straits, banda criada em 1977 que chegou ao topo do mundo do rock em 1985, com o álbum Brothers In Arms, um recordista de vendas que levou a banda a fazer shows massivos pelos quatro cantos do mundo (menos Brasil, buá!).

Após a má repercussão obtida pelo fraco On The Street (1991) e uma última turnê, o grupo saiu de cena em 1996, e o músico escocês radicado na Inglaterra e nascido em 12 de agosto de 1949 resolveu partir para uma carreira mais tranquila e longe dos holofotes da música pop.

Privateering, seu novo trabalho solo e o primeiro duplo, mantém essa abordagem. Nenhuma das faixas possui o tempero pop/rock arena de clássicos como Money For Nothing, Walk Of Life e So Far Away. Knopfler prefere se concentrar naquele universo country/folk/rock conhecido como “americana” pela crítica.

Acompanhado por ótimos músicos, entre eles o tecladista e ex-colega de Dire Straits Guy Fletcher, Knopfler esbanja sutileza, bom gosto e talento em faixas como Redbud Tree, Privateering, Go,Love , Gator Blood e Kingdom Of Gold, só para citar algumas das faixas mais expressivas. Repertório fluente,consistente e ótimo de se ouvir.

Com aquela voz dylaniana que o tornou conhecido mundialmente, Mark Knopfler desfila por um universo musical extremamente agradável e que não busca rumos vanguardistas, escândalos, polêmicas ou coisas do gênero. Ele quer apenas dividir conosco o prazer que sente ao compor, tocar guitarra e soltar a sua voz.

Se você aceitar o convite do ex-líder do Dire Straits para ouvir seu mais novo trabalho solo, fique certo de que muito prazer, bom gosto e simplicidade sofisticada estarão à sua espera. Experimente! Satisfação garantida, acredite!

Saiba mais sobre Privateering em entrevista com Mark Knopfler:

Redbud Tree, com Mark Knopfler:

Privateering, com Mark Knopfler:

6 Comments

  1. Também gostei muito do disco. A sonoridade vai dos cafundó blueseiro dos Estados Unidos ao folk britânico. Tenho escutado bastante. Tive o prazer de vê-lo ao vivo em São Paulo. Está na hora de voltar…

  2. Tomara que ele volte mesmo, Neder, pois eu não tive a chance de ver um show do cara. Deve ser muito legal! Privateering é aquele tipo de álbum que a cada nova audição a gente vai descobrindo novos detalhes, sutilezas, sonoridades… Grande abraço e muito obrigado pela visita qualificada de sempre!

  3. Daniel Mendes Domingues

    September 26, 2012 at 12:22 am

    Já escutei e é otimo!!! grande Mark !!!

  4. A sutileza da guitarra de Mark Knopfler é realmente hipnotizante, Daniel. Grande abraço e muito obrigado pela visita!!!

  5. Dia desses ouvi Cleaning My Gun do álbum Get Lucky. Ainda havia um pouco (quase nada) do estilo Dire Straitiniano dos velhos tempos, mas mesmo assim gostei e muito da “novidade”. Confesso que estou com um pé atrás antes com esse som alternativo do Privateering. Aguarde as novidades.

  6. admin

    November 9, 2012 at 4:09 pm

    Edu, vale a pena você dar o benefício da dúvida ao Mark e ouvir esse disco. Mas fica o conselho: ouça com calma, de preferência mais de uma vez. Grande abraço, obrigado pela visita e volte sempre que puder/quiser!

Leave a Reply

Your email address will not be published.

*

© 2019 Mondo Pop

Theme by Anders NorenUp ↑