Mondo Pop

O pop de ontem, hoje, e amanhã...

Love, love me do, you know I love you…

Por Fabian Chacur

No dia 5 de outubro de 1962, chegava às lojas da Inglaterra o compacto simples que marcou a estreia de um grupo oriundo de Liverpool chamado The Beatles. O single trazia a música Love Me Do no lado A, com P.S. I Love You no lado B. Na verdade, não era tecnicamente a primeira vez do quarteto britânico em disco.

Em 1961, o grupo havia participado de algumas faixas de um álbum do cantor britânico radicado em Hamburgo, Alemanha, Tony Sheridan, incluindo sua primeira composição própria lançada oficialmente, a instrumental Cry For a Shadow, bissexta parceria de John Lennon com George Harrison. O lançamento foi da gravadora Polydor, hoje parte do conglomerado Universal Music.

Aliás, foi graças à boa repercussão em sua loja de discos em termos de vendagem de um compacto de Sheridan com os Beatles atuando como banda de apoio, My Bonnie, que levou o empresário Brian Epstein a se interessar pela banda e posteriormente contratá-la.

Love Me Do marcou o início da parceria do Beatles com o selo Parlophone da EMI, o único que se arriscou, graças ao faro do produtor George Martin, a investir no grupo então integrado por John Lennon (vocal e guitarra), Paul McCartney (baixo e vocal), George Harrison (guitarra e vocal) e Pete Best (bateria). Todas as outras gravadoras os recusaram.

Martin, no entanto, não sentiu firmeza em Best, e o grupo aproveitou a brecha para dispensar o músico, que estava há dois anos no time e não havia se entrosado com eles da forma como seria desejável. E Ringo Starr, até então na banda Rory Storm And The Hurricanes e já conhecido dos rapazes, ganhou a vaga. O cara certo no lugar certo.

Com uma gaita irresistível tocada por Lennon como marca, Love Me Do exala ingenuidade e simplicidade, não chegando nem perto do que os Fab Four fariam em um futuro bem próximo. Graças aos pedidos massivos feitos por Epstein para vender em sua própria loja de discos, o compacto atingiu o 17º lugar na parada britânica. Uma estreia modesta, porém promissora.

As coisas mudariam no início de 1963, quando o segundo single da banda, Please Please Me (com Ask Me Why no lado B) invadiu os charts britânicos com força total e virou o primeiro grande hit dos Beatles. Mas essa é uma outra história. E vale lembrar: em 1964, após o estouro de I Want To Hold Your Hand, Love Me Do saiu em compacto nos EUA e chegou ao primeiro lugar na parada de sucessos de lá.

Ouça Love Me Do, com os Beatles:

4 Comments

  1. Alexandre Damiano

    October 8, 2012 at 7:15 pm

    Rapaz, que banda maravilhosa!!

    em 8 anos de existência os caras simplesmente criaram clássicos eternos.

    valeu Chacur !

    p.s. Alguma chance desse aclamado blog falar sobre o bom Monster, disco novo do quarteto mascarado ???

  2. admin

    October 8, 2012 at 8:38 pm

    A produtividade e a altíssima relação custo/benefício dos Beatles nesses oito anos nunca será igualado por ninguém no mundo da música. Ninguém! Simples assim. Valeu pela visita qualificada de sempre. Quanto ao Monster, se cair na minha mão eu escreverei sobre ele, sim, pode deixar!!!

  3. vladimir rizzetto

    October 11, 2012 at 1:11 pm

    Assunto inesgotável.

    Para ouvidos incautos e jovens, Love me Do parece uma bobagenzinha de adolescente. Porém, é exatamente este tipo de música, com essa construção, que definiu os rumos da música pop mundial.
    E outra coisa, a linha de baixo do Paul é matadora.
    Assim como From me to You e Thank You Girl, através de seus acordes básicos prenunciaram o punk rock. Sim, o punk rock.
    Escutem Ramones e Sex Pistols, por exemplo, e comparem. A única diferença é a velocidade.

  4. Levantou uma lebre bem interessante, Vladimir. Faz sentido! Beatles serão assunto até o fim dos tempos. Grande abraço e obrigado pela visita!

Leave a Reply

Your email address will not be published.

*

© 2021 Mondo Pop

Theme by Anders NorenUp ↑