Mondo Pop

O pop de ontem, hoje, e amanhã...

DVD flagra Stray Cats no início do estrelato

Por Fabian Chacur

Às vezes, a melhor solução para alguém que deseja fazer sucesso é mesmo o aeroporto. O grupo Stray Cats sentiu isso na pele logo no início da carreira, nos EUA, sua terra natal. A releitura energética e inspirada do rockabilly não agradou em princípio seus conterrâneos, lá pelos idos de 1979. O que fazer?

Brian Setzer (vocal e guitarra), Lee Rocker (baixo) e Slim Jim Phantom (bateria) resolveram, no verão de 1980, arriscar uma mudança para Londres, na Inglaterra, onde aparentemente havia um público mais interessado no revival daquela deliciosa mistura de rhythm and blues e o hillbilly de acento capira. Resultado: acertaram na mosca!

Neste excelente DVD que acaba de ser lançado no Brasil pela ST2, Live At Montreux 1981, o trio rock and roller é flagrado em sua primeira e única apresentação no mitológico Festival de Jazz de Montreux, na Suíça, em 10 de julho de 1981. Eles haviam lançado há não muito tempo no Reino Unido seu primeiro (e ótimo) álbum, auto-intitulado.

O repertóro do show inclui músicas desse trabalho escritas por eles, como as fantásticas Runaway Boys, Stray Cat Strut e Rock This Town, e covers certeiros de clássicos do rock and roll dos anos 50 tocadas de forma ensandecida, entre os quais Somethin’ Else (de Eddie Cochran) e Be Bop a Lula (de Gene Vincent).

É impressionante o agito que eles eram capazes de fazer valendo-se apenas de guitarra, baixo de pau e um kit básico de bateria tocado de pé por Phantom. O suor intenso escorrendo dos rostos dos três (especialmente de Setzer) dão mostras de sua intensa paixão pelo rock and roll, cativando um público que pula o tempo todo.

Tive a chance de ver o trio no Brasil em 1989 no extinto Projeto SP (então situado na Barra Funda, em sua segunda encarnação), e me atrevo a dizer que Brian Setzer é um dos melhores cantores, compositores e guitarristas que se dedicaram ao rockabilly, tão bom como os pioneiros do gênero. Um dos melhores shows que vi na minha vida!

Live At Montreux 1981 é daquele tipo de DVD que você pode reservar para uma festinha de rock and roll, pois seu conteúdo contagiante será capaz de animar até os mais desconsolados com a vida. E a recepção do público certamente fez muito bem ao trio, que em 1982 voltou aos EUA e finalmente estourou em seu país de origem, e de quebra no resto do mundo.

Veja Stray Cat Strut, com os Stray Cats:

Veja Somethin’ Else, com os Stray Cats:

2 Comments

  1. Eu não tenho dúvidas que esse foi um dos, senão o melhor show que eu vi. Brian Setzer tinha uma camisa com a cara do Elvis ocupando toda a parte de trás da camisa (não sei por que, mas esse detalhe eu não esqueço). Aliás, foi no mesmo Projeto SP que eu vi dois dos outros melhores shows da minha vida, Iggy Pop e Jesus And Mary Chain. Parabéns pelo blog, Fabian, e VIva o Palestra! Outra coisa, se me permite postar o link com esse vídeo de Stray Cat Strut na minha timeline!

  2. admin

    April 7, 2013 at 10:32 pm

    Muito legal você ter visto esse show também, Fernando, pois foi realmente sensacional! Também estive nesses shows citados por você (Iggy Pop e The Jesus And Mary Chain). O Projeto SP faz parte do meu currículo em termos de shows bacanas em seus dois endereços. Vi por lá Stanley Clarke, Andy Summer e Stewart Copeland juntos (histórico!!!), Jethro Tull, The Sisters Of Mercy (o melhor show que eles fizeram no Brasil, por sinal) etc etc etc. Claro que permito, manda bala, cara! Muito obrigado pela visita qualificada e volte sempre que puder/quiser!

Leave a Reply

Your email address will not be published.

*

© 2019 Mondo Pop

Theme by Anders NorenUp ↑