Mondo Pop

O pop de ontem, hoje, e amanhã...

New Jersey, do Bon Jovi, volta em caprichada edição Deluxe

Bon Jovi - New Jersey-400x

Por Fabian Chacur

O grupo americano Bon Jovi demorou três álbuns para conseguir chegar ao topo do universo roqueiro. Quando isso ocorreu, no entanto, foi a glória. Slippery When Wet (1986) vendeu milhões de cópias no mundo todo e colocou o quinteto à frente dos concorrentes no setor heavy metal melódico. Mas como fazer para manter esse sucesso todo? Eis o desafio que seu disco posterior, New Jersey, teve de encarar.

A Universal Music acaba de lançar no Brasil uma Deluxe Edition deste álbum que nos permite a chance de entender o porque New Jersey conseguiu atingir o seu objetivo, que era firmar de vez a banda integrada por Jon Bon Jovi (vocal), Richie Sambora (guitarra), Alec John Such (baixo), Tico Torres (bateria) e David Bryan (teclados) no topo do universo roqueiro em termos comerciais.

Logo após o fim da turnê que divulgou Slippery When Wet, o grupo concentrou esforços no sentido de reunir um novo repertório consistente. A escolha foi cirúrgica, com canções na mesma linha do trabalho anterior, mas sem cair em uma repetição exagerada. Ou seja, mantinham o estilo vencedor, mas sem xerocopiá-lo em demasia.

No setor rocks mais ardidos, temos Lay Your Hands On Me, Bad Medicine e Homebound Train como destaques. A balada mais ardida Wanted Dead Or Alive do disco anterior teve como sucessora a ótima Stick To Your Guns, enquanto as românticas mais melosas tiveram em Born To Be My Baby e I’ll Be There For You os momentos que cativaram as fãs mundialmente.

New Jersey vendeu tanto quanto Slippery When Wet e de quebra gerou uma turnê mundial que durou 16 meses, com direito a 267 shows em 26 países, incluindo o Brasil, onde eles tocaram pela primeira vez em janeiro de 1990 durante o badalado Hollywood Rock Festival no Rio e em São Paulo. A partir de então, o Bon Jovi nunca mais saiu dos estádios e das paradas de sucesso.

A caprichada Deluxe Edition de New Jersey traz dois CDs. No primeiro, o álbum original remasterizado e com o acréscimo de três faixas bônus: The Boys Are Back In Town (cover da banda Thin Lizzy), Love Is War e a versão acústica de Born To Be My Baby, que Jon Bon Jovi considera melhor do que o registro elétrico incluído no álbum normal.

O segundo CD inclui as demos gravadas para o álbum e até então inéditas, com direito a versões bem mais cruas de algumas das faixas de New Jersey e também algumas que não saíram nesse disco, sendo ou gravadas posteriormente pela própria banda ou registradas por artistas como Cher e Alice Cooper. De quebra, uma embalagem linda e um encarte luxuoso com direito a texto impecável contando a história do CD, letras e ficha técnica completa.

Ouça em streaming o CD New Jersey, do Bon Jovi:

Ouça em streaming o CD bônus da edição Deluxe de New Jersey:

6 Comments

  1. Alexandre Damiano

    August 26, 2014 at 2:40 am

    Disco bao demais!
    Tenho em vinil e vou procurar esse.

    stick to tour guns e blood on blood são demais.

    Valeu Fabian

  2. admin

    August 28, 2014 at 7:04 pm

    Você irá adorar essa edição especial, Alexandre, pode pegar sem sustos. Grande abraço e muito obrigado pela força de sempre!!!

  3. Álbum maravilhoso da turma do Bon Jovi, na minha opinião o melhor (musicalmente falando), embora Slippery When Wet seja o mais famoso. New Jersey é um ótimo disco realmente, porém possui uma faixa que eu diria “estranha”, que é “Love for Sale”, pois distoa do restante do tracklist por sua pegada acústica e quase jazzística. Destaco a trinca inicial empolgante “Lay your Hands on Me”, “Bad Medicine”, “Born to be my Baby” e, em especial, a faixa “I’ll be There for You” que é uma das melhores baladas criadas pelo BonJovão e sua conduta.

  4. admin

    August 28, 2016 at 10:07 pm

    Bem legal mesmo esse disco, Igor. Um clássico do hard rock melódico dos anos 1980. Muito obrigado pela visita e volte sempre que quiser/puder! Grande abraço!

  5. Volto sim, cara! Obrigado mesmo!

  6. Esqueci de constatar que a minha versão de New Jersey não tem no final aquela faixa descrita por mim como “estranha” e que termina com “99 in the Shade”, da mesma maneira que o álbum anterior se encerra com “Wild in the Streets”.

Leave a Reply

Your email address will not be published.

*

© 2018 Mondo Pop

Theme by Anders NorenUp ↑