Mondo Pop

O pop de ontem, hoje, e amanhã...

Lucinha Turnbull reaparece e faz show no Sesc Belenzinho

Lucinha Turnbull (VT2) - Foto Moises Santana - 2016-400x

Por Fabian Chacur

O paulistano terá nesta sexta-feira (11) às 21h uma raríssima oportunidade de ver o show de uma das mulheres mais cultuadas dentro do cenário do rock brasileiro. Trata-se da cantora e guitarrista Lucinha Turnbull, conhecida por sua atuação ao lado de Rita Lee, Tutti Frutti, Gilberto Gil e outros. O local será o Sesc Belenzinho (rua Padre Adelino, nº 1.000- Belenzinho- fone 0xx11-2076-9700), com ingressos custando de R$ 6,00 a R$ 20,00.

Lucinha terá a seu lado uma banda composta pelos experientes Tonho Penhasco (guitarra, violão e vocal), Thadeu Meneghini (baixo), Zé Ruivo (teclados) e Carneiro Sândalo (bateria), além dela própria nos vocais e guitarra/violão. Será o primeiro show solo dela de expressão em 35 anos, o que dá uma ideia da raridade do acontecimento. Na época (1980), ela estava lançando seu único álbum solo, Aroma, lançado na época pela EMI-Odeon e fora de catálogo há muito tempo.

O repertório do show trará inéditas como Me Acalma, parcerias da guitarrista com Mathilda Kovac (Classe Média Requentada), Rita Lee (Bobagem) e Paulo Leminski (Frio) e músicas feitas especialmente para ela por Gilberto Gil (Aroma) e Gonzaguinha (Luminosa). Canções do Tutti Frutti como Mamãe Natureza e Ando Jururu e covers de Beatles e Bob Dylan também estarão na programação.

Nascida em 22 de abril de 1953, filha de pai escocês e de mãe brasileira, Lucinha mudou-se para Londres, onde participou do grupo folk Solid British Hat Band. De volta ao Brasil, abriu um show dos Mutantes no Teatro Oficina (SP) e ficou muito amiga deles, em especial de Rita Lee. Quando a estrela saiu dos Mutantes, as duas montaram a dupla Cilibrinas do Éden, que durou pouco e participou do célebre festival/mostra Phono 73.

A formação inicial do Tutti Frutti teve Lucinha nos vocais de apoio e guitarra, e ela gravou com a banda o álbum Atrás do Porto Tem Uma Cidade (1974). Ela saiu do time no ano seguinte, e montou mais um grupo de rápida duração, o Bandolim, com Péricles Cavalcanti e Rodolfo Stroeter. Em 1977 participou dos discos Refavela, de Gilberto Gil, e Refestança, álbum ao vivo que reuniu Gil e Rita Lee.

Em 1980, assinou com a EMI-Odeon e lançou o álbum Aroma, seu único trabalho solo. Ela tocou e gravou com artistas como Caetano Veloso, Edgard Scandurra, Erasmo Carlos, Luis Melodia e George Duke, além de ter tido uma de suas composições gravada por Cassia Eller no álbum O Marginal, de 1992. O show no Sesc poderá gerar um CD ou DVD gravado ao vivo. Tomara! Fica a torcida.

Aroma– Lucia Turnbull:

Música no Ar– Lucia Turnbull:

Toda Manhã Brilha o Sol– Lucia Turnbull:

2 Comments

  1. Grande Lucinha maravilhosa, saudade da minha amiga,

    um abraço Fabian

  2. admin

    April 6, 2016 at 6:02 pm

    Nossa, que honra, visita do meu mestre Benê Alves!!! Grande mesmo essa Lucinha Turnbull, pena que não pude ir ver o show. Fica para uma próxima. Muito obrigado pela presença por aqui, e volte sempre, Garotinho!!!!

Leave a Reply

Your email address will not be published.

*

© 2019 Mondo Pop

Theme by Anders NorenUp ↑