Mondo Pop

O pop de ontem, hoje, e amanhã...

Category: Notícias (page 1 of 88)

Morre Chester Bennington, o vocalista do grupo Linkin Park

chester-bennington-400x

Por Fabian Chacur

Chester Bennington, o vocalista da banda de nu metal americana Linkin Park, foi encontrado morto nesta quinta-feira (20) em sua casa, nos EUA. As evidências apontam na direção de um suicídio como causa de sua morte prematura, aos 41 anos de idade. A notícia chocou seus colegas de grupo, pois nos próximos dias eles iriam iniciar uma nova turnê.

Outros elementos intrigantes cercam a passagem do astro americano. Ele nos deixou na mesma data em que Chris Cornell, ex-cantor dos grupos Soundgarden e Audioslave e seu grande amigo, iria completar 53 anos. Vale lembrar que Bennington cantou a musica Hallelujah, de Leonard Cohen, no funeral do amigo, e se mostrou extremamente abalado pelo fato. Cornell abriu shows do Linkin Park no final da década passada, e fazia dueto com o amigo em alguns deles.

O Linkin Park vivia um ótimo momento, pois seu mais recente álbum, One More Light, saiu em maio e rapidamente se tornou seu quinto trabalho a atingir o primeiro lugar nos EUA. Eles também lançaram há pouco um novo videoclipe, ou seja, nada parecia indicar um desfecho tão terrível. Só nos resta aguardar para saber mais informações, e também se a banda seguirá adiante ou não, agora sem seu cantor.

Criada em 1996 em Agoura Hill, Califórnia, a Linkin Park ganhou embalo exatamente com a entrada de Chester Bennington, vindo do Arizona, em 1999. O álbum Hybrid Theory (2000) apresentou uma banda promissora no então efervescente cenário do chamado Nu Metal, mistura de heavy metal e hip-hop. Foram mais de 11 milhões de cópias vendidas. O álbum seguinte, Meteora (2003), consolidou o grupo no meio roqueiro mundial, e foi o primeiro a atingir o topo da parada ianque, façanha que repetiriam por mais quatro vezes.

O grande charme do trabalho da banda é a mistura da voz potente e angustiada de Bennington com os raps espertos de Mike Shinoda. Apesar dos problemas com drogas e bebidas assumidos publicamente por seu cantor, o grupo conseguiu se manter na ativa com turnês e álbuns bem-sucedidos comercialmente. Eles também conquistaram fãs ilustres como Jay-Z, com quem lançaram em 2004 o álbum Collision Course (2004), que lhes valeu um Grammy.

Outro elemento meio sinistro na trajetória de Chester Bennington, se analisarmos o seu triste fim, é o fato de ele ter sido o vocalista do Stone Temple Pilots no EP High Rise. Vale lembrar que o cantor original dessa banda, Scott Weiland, também morreu de forma trágica, em 2015. O cantor, nascido em 20 de março de 1976, é mais um roqueiro que se vai de forma precoce, deixando no ar a sensação de o quanto a pressão do megaestrelato deve ser dura de ser suportada.

O Linkin Park se apresentou ao vivo no Brasil em diversas ocasiões, sendo a primeira em 2004 e a última em maio deste ano, como uma das atrações principais do Maximus Festival Brasil, no Autódromo de Interlagos, perante uma plateia composta por mais de 40 mil pessoas e ao lado das banda Slayer e Profets Of Rage.

Numb– Linkin Park:

Show Os Filhos dos Caras vai passar por Rio e São Paulo

jair_oliveira_foto_yuri_pinheiro-308-400x

Por Fabian Chacur

São três amigos que possuem em comum o fato de serem filhos de grandes nomes da música popular brasileira. Como forma de fazer um tributo ao legado desses pais famosos, eles resolveram criar o show Os Filhos dos Caras, que será apresentado no Rio de Janeiro nesta sexta (21) às 21h no Teatro Bradesco Rio (avenida das Américas, nº 3,900- loja 160- Shopping VillageMall- Barra da Tijuca- fone 0xx21-3431-0100), com ingressos de R$40,00 a R$ 160,00.

O espetáculo também passará por São Paulo no dia 4/8 às 21h no Teatro Bradesco (rua Palestra Itália, nº 500- 3º piso- Bourbon Shopping São Paulo- fone 4003-1212), com ingressos de R$ 30,00 a R$ 160,00.

Mas quem são os caras em questão? Vamos lá. Jair Oliveira (foto), cantor, compositor e músico, é filho de Jair Rodrigues, um dos grandes intérpretes da história da MPB, com seu gingado e versatilidade. Wilson Simoninha, como o nome já entrega, é rebento de Wilson Simonal, o rei do swing da MPB. Fecha o trio Leo Maia, que tem como pai ninguém menos do que Tim Maia. Três lendas da nossa música infelizmente já pertencentes ao outro lado do mistério.

O show mostrará o trio em performances coletivas, em músicas como Alguém me Avisou e País Tropical, e em momentos individuais, nas quais cantarão clássicos do porte de Nem Vem Que Não Tem, Mais Que Nada, Não Deixe o Samba Morrer, Simples Desejo, Do Leme ao Pontal e Não Quero Dinheiro (Só Quero Amar). A acompanha-los, os músicos Marcelo Maita (teclados), Robinho Tavares (baixo), Daniel de Paula (bateria), Márcio Forte (percussão) e Dílson Laguna (guitarra).

Alguém me Avisou– Os Filhos dos Caras:

Carlos Santana faz 70 anos às vésperas de lançar novo CD

Carlos-Santana-400x

Por Fabian Chacur

Nesta quinta-feira (20), um dos grandes magos da guitarra elétrica completa 70 anos de idade. É o mestre mexicano Carlos Santana. O roqueiro latino celebra a data às vésperas de lançar um novo e histórico trabalho. No próximo dia 28, chegará às lojas físicas e virtuais do mundo todo Power Of Peace, álbum gravado por ele em parceria com sua mulher, a baterista Cindy Blackman Santana, e o seminal grupo (hoje um duo) The Isley Brothers.

Gravado em 2016 durante aproximadamente quatro dias, Power Of Peace traz como protagonistas Santana e sua guitarra mágica, sua talentosa esposa na bateria, percussão e vocais, o sublime Ronald Isley nos vocais e o incrível Ernie Isley na guitarra, além de outros músicos de apoio. Também fazem participações especiais nos vocais as esposas dos irmãos, Kandy Johnson (de Ronald) e Tracy (de Ernie). O clima foi de muita paz e emotividade.

O repertório é composto por 13 faixas, sendo uma inédita (I Remember, de Cindy) e 12 releituras de clássicos dos repertórios de Stevie Wonder (Higher Ground), Billie Holiday (God Bless The Child), Muddy Waters (I Just Want To Make Love To You), Marvin Gaye (Mercy Mercy Me-The Ecology) Burt Bacharach (What The World Needs Now), Curtis Mayfield (Gypsy Woman) e dos grupos Swamp Dogg (Total Destruction Of Your Mind) e Chambers Brothers (Are You Ready e Love Peace Happiness). Veja um rápido making of do álbum aqui.

Santana se tornou conhecido mundialmente ao montar o grupo que batizou com seu sobrenome na segunda metade dos anos 60. Sua participação no Festival de Woodstock foi o cartão de visitas para o planeta música, com uma apresentação de Soul Sacrifice que seria eternizada no filme e na respectiva trilha sonora que registrou esse evento marcante para a história do rock. Seus três primeiros álbuns são grandes momentos do rock latino, reverenciados e copiados até hoje por inúmeros músicos. Leia sobre o álbum Santana 3 (1971) aqui.

Após a separação da formação clássica de sua banda original, que voltou a gravar junta em 2016 (leia mais sobre esse retorno aqui), Santana gravou com outras formações de sua banda e com parceiros diversos, além de se envolver com filosofias orientais e ser sempre um defensor ativo e sincero da paz e de causas humanitárias.

Em 1999, quando muitos o encaravam como um nome ligado ao passado, lançou o espetacular álbum Supernatural, o mais vendido de sua carreira, que o trouxe com tudo de volta ao topo das paradas de sucesso mundiais, de onde não mais saiu, para a nossa felicidade.

Sou fã desse cara desde que ouvi em 1971 um compacto duplo contendo as músicas Batuka (para mim, a melhor instrumental da história do rock), Everything’s Coming Our Way e Guajira, todas incluídas no seminal Santana 3. Sou fã dele desde então, e consegui seu autógrafo em 1991, durante o Rock in Rio 2, no qual ele fez dois ótimos shows. Gênio e também ídolo do meu saudoso irmão Victor.

Total Destruction Of Your Mind– Santana+Isley Brothers:

Alice Cooper grava com a sua antiga banda em Paranormal

alice-cooper-400x

Por Fabian Chacur

Alice Cooper voltará a lançar um álbum de estúdio após seis anos. Seu novo trabalho, intitulado Paranormal, chegará às lojas físicas e virtuais a partir do dia 28. No Brasil, sairá em parceria do selo nacional Shinigami Records com a Ear Music. Será uma versão em formato de CD duplo, e um dos grandes atrativos é a participação de músicos de sua antiga banda, com a qual atuou entre 1969 e 1974.

O primeiro CD traz músicas inéditas gravadas em Nashville e produzidas por Bob Ezrin, que trabalhou com Alice em álbuns clássicos de sua bela discografia, entre eles Welcome To My Nightmare (1975), o primeiro que ele gravou como artista-solo. O álbum conta com faixas como Paranormal e Paranoiac Personality, e inclui participações especiais de Billy Gibbons (guitarrista do ZZ Top), Larry Mullen (baterista do U2) e Roger Glover (baixista do Deep Purple).

O segundo CD tem duas canções inéditas gravadas em estúdio, nas quais Cooper é acompanhado por Dennis Dunaway (baixo), Neal Smith (bateria) e Michael Bruce (guitarra), integrantes de sua banda original. As músicas são Genuine American Girl e You And All Of Your Friends. Também estão neste CD seis gravações ao vivo realizadas em 2016 nos EUA com sua banda atual de clássicos como School’s Out, Feed My Frankenstein, Billion Dólar Babies e No More Mr. Nice Guy.

Alice tocou recentemente ao vivo com seus ex-colegas de banda, e está programada para este ano turnê com eles no Reino Unido. Um único músico daquela formação estará de fora, o guitarrista Glen Buxton, que infelizmente nos deixou em 1997. A atual banda do roqueiro americano inclui Ryan Roxie (guitarra), Glen Sober (bateria), Chuck Garric (baixo), Nita Strauss (guitarra) e Tommy Henriksen (guitarra).

Paranormal– Alice Cooper:

Ricardo Vignini lança o novo CD solo com show em Sampa

Ricardo-Vignini---crédito-Gabriel-Galvani-5-400x

Por Fabian Chacur

O paulistano Ricardo Vignini é um dos responsáveis pela ampliação do campo de ação da viola caipira. Esse instrumento, tão fortemente incluído na música brasileira, espalha seus acordes e solos mágicos pelos mais diversos estilos, nas mãos deste músico, também produtor, compositor e produtor. Ele lança o 2º álbum solo, Rebento, com show nesta quinta (20) na comedoria do Sesc Pompeia (rua Clélia, nº 93- Pompéia- fone 0xx11-3871-7700), com ingressos de R$ 6,00 a R$ 20,00.

Com mais de 27 anos de carreira, Vignini gravou cinco CDs com a banda Matuto Moderno, integra o duo Moda de Rock com o violeiro Zé Helder e também lançou em 2010 seu primeiro CD solo, Na Zoada do Arame. Ele participou do ótimo CD Carbono, de Lenine, e acompanhou o brilhante astro pernambucano em sua apresentação no Rock in Rio, em 2016. O músico também leciona viola caipira há 18 anos, e produziu diversos CDs alheios nos últimos 15 anos.

Rebento traz 13 faixas inéditas e autorais, sendo 10 compostas só por ele e outras três com parceiros diversos. Totalmente instrumental, o álbum serve como prova concreta e decisiva de como a viola pode ser utilizada em diversos contextos musicais de forma original e inspirada, passando aqui por country, rock, música brasileira, folk e até rock progressivo, esbanjando versatilidade e com melodias e harmonias concebidas por quem tem bom gosto e talento.

Participam do álbum músicos do altíssimo calibre de Christiaan Oyens (parceiro de Zélia Duncan), Lucio Maia (guitarrista do Nação Zumbi), Ary Borger, Marcos Suzano e diversos outros. No show desta quinta, Vignini terá a seu lado André Rass (percussão), Ricardo Carneiro (violão e guitarra), Sérgio Duarte (gaita), Ari Borger (piano) e Bruno Serroni (violoncelo). O show integra o projeto Plataforma, do Sesc Pompeia.

Ouça o CD Rebento, de Ricardo Vignini, em streaming:

Sandália de Prata faz show de lançamento de novo álbum

sandalia_de_prata-2016-5289-Credito Patricia Ribeiro-400x

Por Fabian Chacur

Com 14 anos de estrada, a banda paulistana Sandália de Prata se firmou como uma das melhores do Brasil, esbanjando swing e categoria em sua fusão de samba rock, funk, soul, gafieira e muito mais. Sua sonoridade dançante e contagiante gerou um novo fruto, o álbum Maloqueiro e Elegante, cuja versão em vinil está sendo lançada com um show em São Paulo neste domingo (16) às 19h no Auditório Ibirapuera (avenida Pedro Álvares Cabral, s/nº- Portão 2 do Parque Ibirapuera- fone 0xx11-3629-1075), com ingressos a R$ 10,00 e R$ 20,00.

Criada em 2004 na Zona Sul de São Paulo, a Sandália de Prata conta atualmente em sua formação com Ully Costa (vocal), Dado Tristão (teclados), Ocimar de Paula (baixo), Everson Gama (guitarra), Wendel Soares (bateria), Tito Amorim (percussão), João Lenhan (trompete), Jorginho Neto (trombone) e Rafael Ferreira. Trata-se de um time entrosado e que lembra as antigas bandas de gafieira, com repertório próprio e alguns covers matadores.

Entre essas releituras, destaque para Check My Machine, de Paul McCartney, lançada como lado B do single Waterfalls em 1980 e um improvável hit nos bailes black brasileiro nos anos 1980 que a Sandália de Prata incorporou com categoria ao seu set list. A discografia da banda inclui os álbuns Sandália de Prata (2006), Samba Pesado (2009), Desafio ao Galo (2011) e o novo Maloqueiro e Elegante.

Ego Ferido (clipe)-Sandália de Prata:

Rio Novo Rock celebra 3 anos com um show muito especial

Medulla por Rafael Kent-400x

Por Fabian Chacur

O projeto Rio Novo Rock completa três anos computando várias conquistas, incluindo um público fiel, a participação de bandas bacanas e a consolidação de uma plataforma que serve como vitrine para talentos emergentes. A comemoração dessa efeméride rola no Rio de Janeiro nesta quinta (13) às 20h, não por coincidência o Dia Internacional do Rock, com shows de três bandas bem expressivas da safra atual.

O local será a sede habitual dessa verdadeira celebração ao novo rock carioca e brasileiro, o badalado Imperator- Centro Cultural João Nogueira (rua Dias da Cruz, nº 170- Meier- fone 0xx21-2597-3897), com ingressos a R$ 25,00 e R$ 50,00. Saiba mais aqui. Também participam a DJ Priscila Dau e o VJ Miguel Bandeira.

O elenco, como não poderia deixar de ser, foi escolhido a dedo. O grupo Medulla (FOTO), por exemplo, mescla paulistas e pernambucanos em sua escalação, tem dois álbuns em seu currículo, e procura explorar sonoridades extraídas do rock, jazz, hip hop, rap, hardcore e folk para criar uma marca registrada própria.

Carlos Posada e o Clã vem de Pernambuco, e conseguiram atrair a atenção do público indie com o seu álbum de estreia, lançado em 2013 e marcado por um estilo hipnótico e sutil. Quem curtiu esse trabalho deve estar ansioso para a chegada do próximo, que a banda promete para breve, provavelmente ainda para este ano.

Na ativa desde 2004 e oriundo da cidade de São Cristóvão (Sergipe), o The Baggios faz provavelmente o som mais pesado dessa trinca, com um blues rock visceral somado a elementos do rock da década de 70 e da MPB, oferecendo assim ao público um trabalho com bastante pique e repleto de riffs de guitarra, energia e virulência.

Posada e o Clã- 1º álbum em streaming:

Shania Twain lança um single e anuncia novo CD de estúdio

shania twain now capa-400x

Por Fabian Chacur

Longos 15 anos se passaram desde que Shania Twain lançou seu mais recente álbum de estúdio, Up!, que atingiu o topo da parada americana em 2002. Para felicidade de seus milhões de fãs, a cantora e compositora canadense não só divulgou um novo single, como também já anunciou a data em que sairá seu novo trabalho, 29 de setembro, nos formatos CD, LP de vinil e digital. Trata-se de Now, cuja capa ilustra este post.

O single Life’s About To Get Good tem uma pegada pop dançante com leve tempero country, e está obtendo ótima performance nas plataformas de streaming e redes sociais. Um bom início para a divulgação de Now, que em sua versão standard traz 11 faixas e tem como difícil missão competir com as incríveis vendagens de seus trabalhos anteriores, entre eles Come On Over (1997), que vendeu mais de 40 milhões.

Desde o lançamento de Up!, muita coisa aconteceu na vida e na carreira desta grande cantora country-pop. Ela se separou em 2008 de Robert John Mutt Lange, que era seu produtor, parceiro musical e considerado o grande responsável pela bela estrela atingir o megaestrelato. A moça também teve problemas com suas cordas vocais, superou-os, voltou à ativa na TV e também em longa temporada em Las Vegas.

Life’s About To Get Good– Shania Twain:

Megadeth confirma shows no Brasil em outubro/novembro

Megadeth-400x

Por Fabian Chacur

Boa notícia para os fãs de thrash metal. O Megadeth, uma das bandas mais importantes dessa vertente do heavy metal, confirmou duas apresentações no Brasil em breve. Os shows serão no dia 31 de outubro às 22h em São Paulo no Espaço das Américas (rua Tagipuru, nº795- Barra Funda- fone 0xx11-3864-5566), com ingressos de R$ 100,00 a R$ 400,00, e no dia 1º de novembro, ás 22h, no Rio de Janeiro, no Vivo Rio (avenida Infante Don Henrique, nº 85- Parque do Flamengo- fone 0xx21-2272-2901), com ingressos de R$ 90,00 a R$ 360,00. Mais informações aqui.

Ele vivem grande fase graças a Dystopia (2016), 15º disco de estúdio da banda americana que atingiu o terceiro lugar na parada ianque e que marcou a entrada no time do guitarrista brasileiro Kiko Loureiro, conhecido por seu trabalho com o Angra. O álbum valeu ao grupo um troféu Grammy na categoria Melhor Performance de Metal, e tem se mostrado um dos mais bem-sucedidos da carreira do grupo.

Loureiro entrou com moral em cena, tanto que ele assina três das onze faixas do trabalho, escritas em parceria com o cantor, compositor e guitarrista Dave Mustaine, que ao lado de Dave Ellefson (baixo) criou a banda em 1983. Além dos dois e do brasileiro, que entrou em cena em 2015, completa a escalação atual do grupo o baterista belga Dirk Verbeuren, o que dá uma faceta global à esta line up.

Desde o lançamento de seu primeiro álbum, Killing Is Business…And Business Is Good (1985), o quarteto criado por Mustaine após ser demitido da função de guitarrista solo do Metallica teve várias mudanças de formação, mas sempre manteve um fã-clube enorme. Eles já vieram várias vezes ao Brasil, sendo a primeira no Rock in Rio 1991. Seu álbum mais popular de todos os tempos é Countdown To Extintion (1992), que traz o hit Symphony Of Destruction.

Poisonous Shadows– Megadeth:

Monique Kessous volta a SP e mostra repertório delicioso

Monique-030-Edit-400x

Por Fabian Chacur

Há mais de dez anos na estrada, Monique Kessous vem cativando um público significativo graças a sua mistura de folk, pop e MPB, com direito a canções deliciosamente melódicas e bem interpretadas. Após um ano, ela volta à cidade para nos mostrar mais uma vez o repertório de seu mais recente álbum, Dentro de Mim Cabe o Mundo. O show rola nesta quarta-feira (5) às 21h no Teatro Viradalata (rua Apinajé, nº 1.387- Perdizes- fone 0xx11-3868-2535), com ingressos custando R$ 25,00.

A cantora, compositora e musicista carioca de 33 anos tem em seu currículo outros dois álbuns, além do mais recente: Com Essa Cor (2008) e Monique Kessous (2010). Em 2011, ela ganhou o Prêmio Multishow na categoria Artista Revelação. Seis de suas músicas foram incluídas em trilhas de novelas globais, sendo a mais recente Eu Sem Você, que embala cenas da atração das 19h da emissora carioca, Pega Pega.

O repertório do show trará faixas do mais recente trabalho e também dos anteriores, com direito a canções como Frio, Calma Aí e Levo Minha Vida Assim. Ela também já teve parcerias com astros como Ney Matogrosso. Leia mais sobre Mondo Pop com Monique Kessous aqui.

Eu Sem Você (clipe)- Monique Kessous:

Older posts

© 2017 Mondo Pop

Theme by Anders NorenUp ↑