Mondo Pop

O pop de ontem, hoje, e amanhã...

Category: Rock in Rio 2011

Destaques do Rock in Rio 2011 by Mondo Pop

Por Fabian Chacur

Bem, já que todo mundo fez suas listas de melhores e piores do Rock in Rio 2011, Mondo Pop também divulgará a sua. Só que na louca, sem nada muito planejado ou organizado.

O importante, no entanto, é ressaltar que é muito importante a realização de eventos dessa envergadura, como diriam os antigos. Antes um festival com problemas do que nenhum.

Então, lá vamos nós, mesmo tendo visto os shows pela TV, dar nossos palpites toscos sobre shows bons e sobre shows toscos, também. Divirtam-se ou não…

Troféu Free Willy Has Been Rock And Roll

Fica com o cada vez mais gordo e cada vez mais irrelevante Axl Rose e seus netinhos, ou Guns N’ Roses versão 2011. Sem peito de investir em carreira solo, o cantor traz um atacadão de músicos para fazer o que a formação original do Guns tirava de letra. Seu visual é digno do de outro astro decadente, o ator Mickey Rourke. Um show longo demais, redundante demais e que ainda assim agradou o público presente. Fazer o quê? A plateia só deseja ser feliz.

Troféu A Banda do Zé Ianquinho pra animar a festa

Quem mereceu foi o excelente grupo americano Maroon 5, que ao vivo sabe segurar a onda com muito pique, presença de palco e músicas bacanas. Fez o público dançar, cantar junto e se divertir, sem precisar se valer de recursos cênicos complicados ou efeitos especiais. Uma espécie (guardadas as devidas proporções) de Inxs da nova era.

Troféu Panela Velha é Que Faz Comida Boa

Elton John e Stevie Wonder dividem esse aqui. Trouxeram na bagagem inúmeros hits certeiros, bastante energia, bandas excelentes e aquela experiência de palco que você não compra no bar da esquina. Provaram que não são artistas veteranos ou velhos, e sim que são estrelas vintage, sem as quais nenhum festival decente sobrevive.

Troféu Tenha Medo, Tenha Muito Medo, mas vibre!

Essa fica para o ótimo e apavorante show do Slipknot. Seu heavy metal megapesado com elementos de percussão, rap e muito mais se mostrou vibrante, poderosa e detonante, com direito aos músicos se valendo de visuais típicos de serial killers. Dava medo, mas também dava vontade de sair no bate cabeça até o fim dos tempos.

Troféu Kiss, ou Bom Com Máscara, Bom Sem Máscara

Esse fica para o cantor Corey Taylor, que teve jornada dupla no festival. Usando máscara de serial killer, liderou o Slipknot, e com a cara limpa, foi o vocalista de uma das principais surpresas positivas do evento, o ótimo Stone Sour, banda que investe com categoria em um heavy/hard rock preciso e bacana. Esse cara tem a manha!

Troféu valeu, velho, valeu, velho, valeu, velho, valeu!

Esse fica para o brother Dinho Ouro Preto, que com seu Capital Inicial quebrou o recorde mundial de falar a palavra “velho” durante suas conversas com o público, mas que também levou a multidão ao delírio com sua blitzkrieg de hits para os 100 mil presentes na Cidade do Rock. Sem complicação, sem frescura, rock na veia.

Troféu A Grande Irmã, ou A Discípula de George Orwell:

Nem é preciso dizer que esse é para Ivete Sangalo. Ela é a verdadeira Grande Irmã brasileira, pois sua presença é onipresente país afora, seja em festivais de música, comerciais, programas de TV etc etc etc (e tome etc). Mais uma vez, ela provou que sabe fazer rolar a festa, mesmo sem ser roqueira. I know, it’s only axe ‘n’ roll, but the crowds like it. Fazer o quê?

Troféu Me Acorda Quando Essa Chatice de Show Acabar:

Os irlandeses do Snow Patrol são bem-intencionados, suam a camisa, tocam com prazer… Mas suas músicas são muito parecidas umas com as outras, e vão entediando o espectador a cada minuto. O melhor momento ficou por conta da participação especial da brasileira Mariana Aydar, mas nada que espantasse o tédio da rock city.

Troféu Show Certo No Palco Errado, Quem Foi o Vacilão?:

Esse fica para as ótimas performances do Sepultura e de Joss Stone, que, por alguma razão de que a própria razão deve duvidar, foram escalados no palco Sunset, quando eram talhados para encarar o palco Mundo, o principal. Tipo da bola na trave certeira!

Troféu Eu Toco Rock Para Quem Não Gosta de Rock:

Esse aqui é garantido para o glorioso Lenny Kravitz. Não que eu ache o cara ruim – ele vale um greatest hits na coleção. Mas não dá para negar que se trata daquele artista que dilui os maiores clichês do rock e os torna acessíveis àqueles que não são roqueiros, mas que de repente querem ouvir algo do gênero. O Pat Boone da nova era.

O que ficará da edição 2011 do Rock in Rio?

Por Fabian Chacur

Acabou por volta das 5 da manhã (?) desta segunda (3) a quarta edição nacional do Rock in Rio, evento que em sua estreia, em janeiro de 1985, literalmente abriu as portas do melhor (e do pior) do pop/rock internacional para nós.

A coisa ficou tão boa para o circuito rocker por aqui que temos uma incrível oferta de artistas todos os anos, desde gênios com carreiras sacramentadas até novatos que acabaram de atingir a crista da onda, ou que estão nesse rumo.

O que fica do Rock in Rio 2011? Vou dar meus pitacos abaixo, e que venha 2013, para que a festa musical role novamente.

Assaltos e arrastões não podem ocorrer novamente

Parece óbvio, mas é inaceitável que alguém saia da sua casa/cidade/estado/país, rume ao Rio, fique horas para chegar à Cidade do Rock para, na cara do gol, ser assaltado e não ver rock algum. Só de ler isso já me tira a vontade de encarar essa maratona novamente.

Nomes onipresentes sempre estarão na programação

Não adianta chiar. Em 2013, certamente boa parte das atrações escaladas para a quinta edição nacional do festival já terão passado por aqui, sendo algumas por diversas vezes. Isso também ocorre no exterior. É o preço para quem virou mercado constante para o pop/rock gringo.

Rock in Rio significa rock, pop, axé, samba etc

Não adianta chiar 2- a missão. Festival de música no Brasil é sinônimo de misturança. Só mesmo os eventos de menor porte conseguem escalar apenas artistas de uma única praia. Você acha ruim? Não vá. Não tem jeito, é assim que funciona. Portanto, reze para que seu artista favorito não seja incluído em programação com outros que não lhe agradem. Ou veja só o que lhe interessa.

Ivete Sangalo é a primeira atração confirmada para 2013

Sou capaz de apostar: em 2013, Ivete Sangalo, a Grande Irmã da música brasileira, estará de novo no lineup do Rock in Rio. E quer saber? Ela merece. Sabe fazer show para grandes públicos com muito profissionalismo e talento. Eu não gosto e não vou, mas milhares de pessoas gostam e irão. Logo, podem me cobrar. Só se ela não quiser, ou se suas datas não coincidirem com a do festival. E vai rolar a festa de novo, vai rolar…

Venha quem vier, pode ter certeza de casa cheia

Impressionante como os Medina sabem organizar esses eventos monumentais. 700 mil pessoas no total, durante sete dias, com ingressos esgotados meses antes dos shows é coisa que mesmo lá fora fica difícil de rolar. Ou seja, não adianta torcer contra. É só anunciar a marca mágica Rock in Rio que o povo vai, toque quem tocar.

Sempre vão rolar furos na programação, faz parte

Será que alguém conseguirá me explicar o que levou os programadores a escalar Joss Stone e o Sepultura no palco secundário e o grupo Glória no principal? Certamente ninguém. Sempre teremos umas vaciladas assim. Também fazzz parrrte!

Veja o clipe com o hino do Rock in Rio 2011:

Um turbilhão de hits chamado Elton John

Por Fabian Chacur

Antes de qualquer pergunta: não, eu não estive pessoalmente no show de Elton John realizado na madrugada desta sexta-feira (23) no Rock in Rio. Vi o espetáculo pela TV, assim como fiz no show dele em 2009.

Posso, no entanto, me orgulhar de ter presenciado in loco a performance do astro britânico em sua primeira vinda ao Brasil, em novembro de 1995, com direito a Sheryl Crow na abertura.

Mas isso tudo é irrelevante. O importante é ver que o cantor, compositor e pianista inglês, hoje com 64 anos, continua sendo um adorável e emocionante entertainer.

A voz pode até não ser a mesma dos tempos áureos, mas ainda dá conta do recado de investir em alguns de seus clássicos.

Digo alguns porque se Tia Elton se meter a cantar todos os seus sucessos em um único espetáculo, certamente irá entrar para o livro Guiness dos recordes como o show de maior duração de todos os tempos.

Desde o início, com seu rock mais rascante, Saturday Night’s Allright For Fighting, até o final com a contagiante Crocodile Rock, o cara simplesmente deu um banho de profissionalismo, musicalidade, simpatia e jogo de cintura.

A seu lado, uma ótima banda da qual se sobressaem os amigos de fé, camaradas, Nigel Olsson (bateria) e Davey Johnstone (guitarra), com ele há quatro décadas e músicos de altíssimo quilate.

Tocando com muita disposição e swing, Elton e seus asseclas mergulharam em maravilhas como Rocket Man, Honky Cat, Benny And The Jets, Skyline Pigeon, Philadelphia Freedom e mesmo na ótima e recente (de 2010) Hey Ahab.

Um show de Elton John “ensanduichado” entre as estrelinhas ainda iniciantes Katy Perry e Rihana é no mínimo curioso, pois comparar sua obra com a das moças é covardia da grossa…

Veja o set list do show de Elton John no Rock in Rio:

Saturday Night’s Alright (For Fighting)
I’m Still Standing
Levon
Tiny Dancer
Philapelphia Freedom
Goodbye Yellow Brick Road
Rocket Man
Guess That’s Why They Call It the Blues
Hey Ahab
Honky Cat
Daniel
Don’t Let the Sun Go Down on Me
Skyline Pigeon
Bennie and the Jets
The Bitch is Back
Crocodile Rock

Suderj informa: sai Jay-Z, entra Maroon 5

Por Fabian Chacur

Como rolava antigamente no sistema de autofalantes do Maracanã, quando ocorria alguma substituição em algum dos times:

“Suderj informa: sai Jay-Z, entra Maroon 5”.

Traduzindo para o atual: o rapper e produtor americano Jay-Z, também conhecido como maridão de Beyoncé Knowles, anunciou que não poderá participar do Rock in Rio, devido a problemas pessoais.

Ele seria uma das principais atrações da programação do dia 1º de outubro, e já tem substituto: o grupo Maroon 5.

A banda americana liderada pelo ótimo vocalista Adam Levine está em plena divulgação de seu terceiro álbum de estúdio, Hands All Over (2010), que será relançado em edição especial que inclui o novo single Moves Like Jagger, com participação de Joss Stone.

Será a terceira aparição do grupo americano por aqui. Eles seguram muito bem a onda ao vivo, com carisma e muito pique dançante.

Eles fazem um som que mistura rock, funk de verdade e pop, e tem em seu repertório sucessos bem bacanas como Makes Me Wonder, If I Never See Your Face Again (que também tem gravação na qual eles contam com a participação de Rihanna), This Love e She Will Be Loved.

Quer saber? Na minha opinião, ótima troca!

Veja o clipe de Misery, com o Maroon 5:

Você sabe tudo sobre Elton John? Prove já!

Por Fabian Chacur

Elton John será a grande atração da abertura da edição 2o11 do Rock in Rio, que volta à Cidade Maravilhosa após dez anos.

O show do cantor, compositor e tecladista britânico ocorrerá no dia 23 de setembro, e certamente será sensacional.

Afinal de contas, o autor de Goodbye Yellow Brick Road sempre se mostrou fera nos palcos, como provou em suas duas passagens anteriores pelo Brasil, em 1995 e 2009.

Mondo Pop resolveu fazer um desafio a você: qual é o seu conhecimento sobre a carreira de Elton? Entre no link abaixo, faça o nosso quiz e prove!

Faça o quiz sobre Elton John, clique aqui!

Jay-Z e Kanye West lideram parada americana

Por Fabian Chacur

Watch The Throne, álbum que reúne Jay-Z e Kanye West, mantém pela segunda semana consecutiva a primeira posição da parada dos álbuns mais vendidos nos EUA, segundo a revista Billboard.

O álbum de dois dos maiores nomes do hip-hop atual vendeu 613 mil cópias nas duas semanas que se encontra à venda, sendo 436 na inicial e 177 mil nesta agora.

O segundo posto da parada é ocupado por 21, segundo álbum da britânica Adele, que os especialistas afirmam poder perfeitamente retomar a ponta na próxima semana. Nesta semana, a inglesinha comercializou 80 mil cópias de seu mais recente trabalho.

Os rappers serão atração de grandes festivais nas próximas semanas, no Brasil.

Jay-Z é uma das estrelas do Rock in Rio, enquanto Kanye West foi anunciado como nova atração do SWU.

Veja o clipe de H.A.M., com Jay-Z e Kanye West:

Livro mergulha na história do Rock in Rio

Por Fabian Chacur

O Rock in Rio se tornou um marco na história dos grandes eventos musicais no Brasil. Uma espécie de rito de passagem de uma era de amadorismo e inconstância rumo a do profissionalismo em nível de Primeiro Mundo.

A partir daquela primeira edição em janeiro de 1985, que muitos pensavam ser apenas um sonho impossível do publicitário e empresário Roberto Medina e que acabou virando realidade, tudo era possível em termos de shows por aqui.

O jornalista Luiz Felipe Carneiro mergulhou em todo o material que conseguiu pesquisar sobre as três edições nacionais do evento, além de entrevistar inúmeros envolvidos, e escreveu o livro Rock in Rio – A História do Maior Festival de Música do Mundo.

Com texto fluente e recheado de informações e dados sobre as edições de 1985, 1991 e 2001 do Rock in Rio, Carneiro nos informa sobre negociações, cachês, detalhes bastidores (bastante suculentos, por sinal), shows, reações do público etc (e tome etc!).

Da lama da edição na Cidade do Rock de 1985 ao insuportável cheiro de urina do Maracanã em 1991 e da utilização de um “guru” para evitar a chuva em 2001, nada escapa da pena do autor.

Da canção América do Sul, que na voz de Ney Matogrosso abriu o Rock in Rio 1985, aos últimos acordes do Red Hot Chili Peppers na edição 2001, nada fica de fora.

O livro é tão bacana de se ler que devorei as suas 400 páginas em apenas três dias, pois não conseguia parar de rememorar tantas histórias, causos, detalhes etc.

Saiba muito sobre como foram as passagens de Guns N’ Roses, Prince, George Michael, Ozzy Osbourne, Queen, Britney Spears e as inúmeras outras atrações dos três Rock in Rio, além de curtir fotos, rankings, números e muito mais.

Uma boa diversão para quem estiver se preparando para ir rumo à Cidade Maravilhosa conferir a quarta edição em solo brasileiro desse que é um dos maiores eventos musicais do mundo.

Veja o clipe de Freedom 90, de George Michael:

Rock in Rio começa no dia 23 de setembro

Por Fabian Chacur

Dez anos após sua última edição em solo brasileiro, o Rock in Rio enfim voltará ao palco da cidade onde surgiu, em janeiro de 1985.

Serão sete dias, com início em 23 de setembro, com show de Paralamas do Sucesso e Titãs e participações especiais de Milton Nascimento, Maria Gadú e da Orquestra Sinfônica Brasileira.

A programação é bem eclética, comportando heavy metal, rock básico, pop rock, pop, black music, rock brasileiro, música eletrônica, MPB e até axé music.

O evento se divide em quatro espaços: Palco Mundo, onde tocam as atrações principais, Palco Sunset, reservado especialmente aos artistas brasileiros e a novas parcerias, Espaço Eletrônica, com DJs consagrados, e a Rock Street, com diversas bandas.

Nos próximos dias, Mondo Pop dará a você uma bela visão de como será o evento, centrando-se principalmente nas atrações, notícias sobre esses astros e muitas outras coisas.

Os leitores de Mondo Pop e Click Cultural não perdem por esperar!

Veja o clipe da música tema do Rock in Rio 2011:

NX Zero lança novo CD/DVD no dia 24/8

Por Fabian Chacur

Escalado para tocar no Rock in Rio 2011 no dia 24 de setembro, abrindo para Stone Sour, Capital Inicial, Snow Patrol e Red Hot Chili Peppers, o NX Zero tem boas novas para seus fãs.

Chegará ao mercado no próximo dia 24/8 o CD/DVD Multishow Ao Vivo NX Zero – 10 Anos, que comemora a primeira década de existência da banda de rock.

No dia anterior (23/8), o canal a cabo Multishow apresenta especial com o show, que foi gravado no mês de maio na Via Funchal, em São Paulo, perante público em torno de seis mil pessoas.

O CD/DVD sai pela dobradinha Universal Music/Arsenal Music, e inclui duas faixas inéditas, entre as quais Não é Normal (com direito a clipe). Também estão no repertório sucessos como Razões e Emoções, Além de Mim, Cedo ou Tarde, Cartas Pra Você e Só Rezo.

Participam do trabalho Negra Li, Rincón Sapiência, Rapin’ Hood e Rick Bonadio, entre outros.

Veja o clipe de Não é Normal, do NX Zero:

© 2017 Mondo Pop

Theme by Anders NorenUp ↑