Mondo Pop

O pop de ontem, hoje, e amanhã...

Tag: 1994

Jake Bugg resgata rock dos anos 50/60

Por Fabian Chacur

Faça um teste. Ouça as músicas de Jake Bugg sem ler nada sobre ele. Tente chutar quando saiu seu disco de estreia. Garanto que muita gente irá apostar em 1965, 1966 ou algo assim. No entanto, o álbum de estreia desse cantor, compositor e músico britânico, intitulado Jake Bugg, saiu no exterior em outubro de 2012 e acaba de chegar às nossas lojas agora, via Universal Music.

Quem ouviu sabe o porquê dessa dúvida. A sonoridade da obra desse adorável moleque de 19 anos e rosto que lembra um jovem Keith Richards é quase toda calcada no rock dos anos 50 e 60. Nomes como Bob Dylan, Johnny Cash, The Everly Brothers, Carl Perkins, Buddy Holly, Roy Orbison, The Rolling Stones e The Beatles surgem imediatamente na mente do ouvinte mais bem-informado.

Este músico oriundo de Nottingham também demonstra ter ouvido com atenção alguns artistas mais recentes, entre os quais o grupo Oasis e o cantor e compositor Brendan Benson. O melhor de tudo é que, graças a sua inteligência, talento e garra, ele não soa como um mero diluidor desses nomes grandões citados acima.

Mal comparando e com as devidas proporções, Bugg equivale a uma verdadeira anomalia no atual cenário pop, tal qual os adoráveis Stray Cats nos anos 80, que tocavam rockabilly cinquentista de forma magistral em plena era do tecnopop, rock gótico e heavy metal. E, exatamente como o trio americano, Jake já conseguiu vender muitos discos. Esse álbum de estreia atingiu o primeiro lugar na Inglaterra.

Merecidamente, diga-se de passagem. Afinal, é de se tirar o chapéu a façanha de superar tantos concorrentes atuais valendo-se apenas de canções melódicas, gravadas com acompanhamento básico no melhor estilo violão, baixo e bateria, ou guitarra, violão, baixo e bateria, ou só violão e voz, sem teclados e com técnicas de gravação estilo analógico.

As 14 faixas do álbum são muito legais. Lightning Bolt, por exemplo, soa como Johnny Cash puro. Two Fingers tem um tempero meio Brendan Benson, enquanto a bela balada em tom menor Ballad Of Mr.Jones traz pitadas do lado mais melódico do finado Oasis. O rockabilly Trouble Town é uma delícia. E por aí vai. E vai bem, muito bem.

Jake Bugg, o disco, mostra que é possível mergulhar em um universo repleto de clássicos como o folk-rock, country, rock básico e rockabilly, e tirar dali um trabalho consistente, bom de se ouvir e que não cai na pura caricatura. Basta ter talento e bom gosto. Uma façanha, sem sombra de dúvidas, ainda mais para um garoto de apenas 19 anos.

No momento, Jake Bugg está trabalhando em Malibu, Califórnia, com o premiado produtor Rick Rubin (Red Hot Chili Peppers, Johnny Cash, Tom Petty e tantos outros) em faixas previstas para entrar em seu segundo álbum, entre elas Slum Dog Sunrise. Vamos ver o que sai dessa parceria, pois a expectativa criada por essa bela estreia é grande.

Ballad Of Mr. Jones – Jake Bugg:

Trouble Town _ Jake Bugg:

Two Fingers – Jake Bugg:

Skank tocará CD Calango na íntegra em SP

Por Fabian Chacur

O excelente projeto Mix Ao Vivo- Álbuns Clássicos, criado pela Mix TV e pela Rádio Mix, prosseguirá com um dos álbuns mais legais da discografia do Skank. Trata-se de Calango (1994), que será tocado na íntegra pelo grupo mineiro. A gravação ao vivo será realizada no dia 30/10 no Teatro da Mix (rua Vergueiro, 1.211), em São Paulo.

Calango ultrapassou a marca de um milhão de cópias vendidas na época, e inclui alguns dos grandes clássicos do repertório do Skank, como Te Ver, Pacato Cidadão, Esmola, Jackie Tequila e a matadora releitura de É Proibido Fumar, um dos mais marcantes hits de Roberto Carlos nos idos da Jovem Guarda.

Desde o seu surgimento, no início dos anos 90, o Skank mantém a mesma formação, que traz Samuel Rosa (vocal e guitarra), Lelo Zanetti (baixo), Henrique Portugal (teclados) e Haroldo Ferreti (bateria). A produção de Calango ficou a cargo de Dudu Marote, figura importantíssima na história da banda e que também trabalhou com Adriana Calcanhoto e Jota Quest.

O público será composto apenas por convidados. Quem quiser concorrer a convites deve entrar no site www.mixtv.com.br para saber como fazer. A Mix FM também irá transmitir a apresentação, que tem tudo para se tornar histórica. Já participaram do Mix Ao Vivo – Álbuns Clássicos bandas como Titãs, Ultraje a Rigor, Paralamas do Sucesso e RPM.

Veja o clipe de Te Ver, com o Skank:

© 2019 Mondo Pop

Theme by Anders NorenUp ↑