Mondo Pop

O pop de ontem, hoje, e amanhã...

Tag: bruna viola

Bruna Viola lança seu 1º DVD e se firma na música sertaneja

bruna viola 400x

Por Fabian Chacur

Em 2009, Bruna Viola apareceu em cena da novela global Paraíso. Desde então, a carreira dessa cantora e violeira de Cuiabá (MT) só tem progredido. Após o sucesso de seu primeiro álbum pela Universal Music, Sem Fronteiras (2015) (leia mais sobre ele aqui ), a garota de 23 anos nos apresenta o seu primeiro DVD, Melodias do Sertão, também lançado em CD (com diferente sequência de faixas, sendo cinco a menos do que no DVD, que tem 20, contra 14 do CD). Simpática e articulada, ela falou com Mondo Pop sobre a fase atual da carreira, seus show nos EUA em maio etc.

MONDO POP- Como você avalia essa sua primeira turnê pelos EUA, com shows por cidades como Orlando, Everett e Newark? E como foi a reação do público em relação à sua música?
Bruna Viola
– Foi uma experiência única, maravilhosa, do público ao contratante. Tanto que querem me levar de novo para lá no ano que vem. Confesso que tive medo, mas vi que o público de lá sente falta dos “modão”, tinham sede para ouvir esse tipo de música. Foram seis shows, um mais emocionante do que o outro, teve muito choro de saudade. E fui muito bem recebida, eles são bem rígidos com horários por lá, mas gostei muito, teve muita emoção.

MONDO POP- Você gravou o DVD no Villa Country, em São Paulo. Fale um pouco sobre o porque da escolha desse espaço para o registro, e também de como foi essa experiência.
Bruna Viola
– A recepção do público no Villa Country foi acima do esperado. Estava todo mundo “traiado”, de chapéu. É uma mega casa sertanejona, o lugar ideal para gravar um DVD, e São Paulo é central para tudo. Vieram fãs do Mato Grosso, Goiás, Minas Gerais… E todos tiveram toda a paciência do mundo durante as gravações.

MONDO POP- Qual era a sua ideia em termos musicais, quando planejou a gravação deste DVD?
Bruna Viola
– Minha ideia é que o DVD tivesse a mesma pegada do CD Sem Fronteiras, com músicas de raiz e também o meu lado romântico aparecendo. Gosto de outros estilos musicais, mas o sertanejo de raiz está sempre em primeiro lugar para mim.

MONDO POP- Como surgiu a ideia de regravar Tô Fazendo Falta, que fez muito sucesso com a cantora Joanna nos anos 1990?
Bruna Viola
– Eu queria regravar uma música marcante que não fosse sertaneja, e o Cesar Menotti me sugeriu Tô Fazendo Falta. Essa música marcou uma época, e procurei dar a minha cara a ela.

MONDO POP- E já que você falou no Cesar Menotti, ele e seu parceiro Fabiano participaram do DVD, eles que já haviam marcado presença no Sem Fronteiras. Como surgiu essa parceria entre vocês?
Bruna Viola
– Conheço o Cesar Menotti desde que eu tinha 13 anos de idade e fui ver um show dele. A amizade nasceu ali mesmo. Ele fez Se Você Voltar para o CD Sem Fronteiras. No DVD, a gente canta ao vivo essa música e também Rio de Lágrimas (Rio de Piracicaba) (n.da r.: esta última incluída só no DVD).

MONDO POP- No seu site oficial, você cita como suas cantoras favoritas Shakira, Paula Toller e Sandy, todas fora do universo sertanejo. Você sente influências delas no seu trabalho?
Bruna Viola
– Essas três cantoras me influenciaram e me influenciam muito, pois minha viola caipira é toda modernizada. Sou bem eclética, quero criar uma digital diferente, só minha. E elas são influência para mim também como pessoas, por suas posturas de vida.

MONDO POP- Dois de seus ídolos na música de raiz foram homenageados no DVD, não é mesmo?
Bruna Viola
– Sim. Gravei um pot-pourry com as músicas Pagode em Brasília, Moradia e Chora Viola, do Tião Carreiro, que é meu ídolo. A música Moradia é a minha favorita de todas, eu a cantei na novela Paraíso e já a havia regravado duas vezes. E também homenageei a Inezita Barroso ao regravar a música Moda da Pinga (Marvada Pinga).

MONDO POP- Como você encara o atual cenário da música sertaneja em relação às mulheres?
Bruna Viola
– O momento está muito bom para a mulherada no sertanejo, cada uma com o seu estilo. Quem começou isso lá atrás foi a Inezita Barroso, pois antes dela só tinham homens. A presença feminina foi crescendo aos poucos, com as Galvão e tantas outras. Pode ter tido um pouco de preconceito antes, mas hoje a mulherada está dominando.

Você Não Sabe (Quero Ver) (ao vivo)- Bruna Viola:

Flor Matogrossense (ao vivo)- Bruna Viola:

Se Você Voltar (clipe)- Bruna Viola c/Cesar Menotti & Fabiano:

Bruna Viola renova o cenário dos violeiros com um novo CD

BrunaViola_Credito_HelioNeto-400x

Por Fabian Chacur

Para que um gênero ou instrumento musical possam continuar relevantes, é preciso que tenham novos seguidores. Senão, acabam sumindo na poeira dos séculos. E a viola caipira, felizmente, continua por aí, firme e forte, conquistando novos corações. A nova revelação do gênero atende pelo nome de Bruna Viola, uma bela mato-grossense de 22 anos que acaba de estrear na Universal Music com o CD Sem Fronteiras.

A música entrou na vida de Bruna ainda na infância, ouvindo música com o bisavô. Começou a tocar violão aos 9 anos, e aos 11, encarou a viola, instrumento não muito comum entre as mulheres. E não demorou a ganhar um ídolo, Tião Carreiro, que inspirou a tatuagem que fez em seu braço. “O Tião era amigão do meu bisavô, e era completo como compositor músico, violeiro, arranjador e cantor, meu ídolo máximo”.

Outra artista que ela admira muito é a saudosa Inezita Barroso, que também tocava viola como poucos. “Ela foi a primeira violeira. Tive a oportunidade de conhece-la, e participei oito vezes do programa dela na TV, o Viola Minha Viola, sendo que a primeira vez foi quando eu tinha apenas 13 anos de idade”. Helena Meirelles também é citada por ela.

O início da trajetória discográfica ocorreu de forma independente. “Tivemos muita dificuldade para gravar dois CDs, que distribuíamos nos shows. O primeiro resgata as raízes da música caipira e é o melhor, sendo que o segundo é mais romântico”. Aí, graças à repercussão obtida na internet, atraiu as atenções da Universal Music, que conferiu um show dela em Belo Horizonte (MG) e resolveu contratá-la.

Com o apoio da multinacional do disco, Bruna lança Sem Fronteiras e pretende ampliar os seus horizontes em termos de público. “A ideia era mesclar o repertório com clássicos da música de raiz, inéditas de raiz e também inéditas românticas, acho que o nome do CD já diz tudo, não quero me limitar a um único rumo musical”, explica. São 15 faixas sendo que cinco foram relidas de seus trabalhos anteriores.

A faixa Se Você Voltar conta com a participação de Cesar Menotti & Fabiano. As canções Se Você Voltar e Flor Matogrossense também estão sendo divulgadas através de videoclipes. Em shows ela conta com uma equipe de 12 pessoas. “Meu show é bem completo”, afirma ela, que já tocou para 37 mil pessoas em Ji-Paraná e 25 mil em Rondonópolis.

Flor Matogrossense– Bruna Viola:

Se Você Voltar– Bruna Viola e Cesar Menotti & Fabiano:

No Ponteio da Viola– Bruna Viola:

© 2019 Mondo Pop

Theme by Anders NorenUp ↑