Mondo Pop

O pop de ontem, hoje, e amanhã...

Tag: choro

Choro Pra Cinco fará os seus primeiros shows em São Paulo

choro pra cinco-400x

Por Fabian Chacur

O choro, ou chorinho, é um dos gêneros mais belos e nobres da música brasileira. Centenário, nunca some totalmente de cena, para felicidade de quem tem bom gosto e sabe escolher boas opções sonoras para curtir. Uma das formações mais bacanas da atualidade nessa praia é o Choro Pra Cinco, de Brasília, que enfim fará suas primeiras apresentações ao vivo em São Paulo, ambas com entrada gratuita. A primeira nesta quinta (14) às 19h no Centro Cultural São Paulo (rua Vergueiro, nª 1.000- Paraíso- fone 0xx11-3397-4002) e a segunda nesta sexta (15) às 19h na Galeria Olido (Avenida São João, nª 473- Centro- fone 0xx11-3331-8399).

Criado em 2012 na capital brasileira, o Choro Pra Cinco é integrado por Thanise Silva (flauta), George Costa (violão), Vinícius Magalhães (violão 7 cordas), Pedro Molusco (cavaquinho) e Gabriel Carneiro (pandeiro). Eles tem como principal mérito, além da perfeita coesão instrumental, o fato de mesclarem com inteligência nos shows clássicos do chorinho e da MPB com várias composições próprias, o que dá um sotaque próprio ao seu trabalho.

Essa habilidade está plenamente presente em seu álbum Caminho dos Ventos, disponível em CD e também nas principais plataformas digitais. Este trabalho altamente recomendável traz dez faixas, entre elas as deliciosas Pela Sombra (Thanise Silva), Âncora (George Costa), Antes Que Eu Me Esqueça (George Costa e Vinícius Magalhães), Pergunta Pra Rafa (Vinícius Magalhães), Sutil (Hamilton Costa e Sebastião Tapajós) e É Nessa Que Eu Vou (Rafael dos Anjos).

Nesses sete anos de estrada, o quinteto brasiliense fez vários shows em sua cidade natal e também em Araxá (MG), Curitiba, Recife e, agora, São Paulo. Eles já realizaram duas consistentes turnês internacionais, com direito a shows em locais fechados e ao ar livre e workshops na Alemanha, França, Suíça e Bélgica (veja um registro em vídeo da segunda tour aqui).

Pela Sombra (clipe)- Choro Pra Cinco:

Hamilton de Holanda celebra seu mestre em álbum e show

hamilton de holanda capa álbum-400x

Por Fabian Chacur

Com 42 anos de idade, Hamilton de Holanda é um dos grandes nomes do bandolim no Brasil. Ele não só ajudou a renovar a linguagem desse célebre instrumento musical, como também o aproximou das novas gerações. Para lançar o novo álbum do seu Hamilton de Holanda Trio, o ótimo 10zz, ele faz um show no Rio de Janeiro neste domingo (6) às 18h no Teatro OI Casa Grande (avenida Afrânio de Melo Franco, nº 209- Leblon- fone 0xx21-2511-0800), com ingressos a R$ 40,00 (meia) e R$ 80,00 (inteira).

O álbum, já disponível nas plataformas digitais e também em LP de vinil, é uma homenagem a um dos músicos que mais influenciam a obra deste consagrado músico carioca. Trata-se de Jacob do Bandolim, cujo centenário está sendo celebrado em 2018. O trabalho inicia uma série de discos que Hamilton irá gravar, e que serão posteriormente lançados de forma conjunta em um box pela gravadora Deck.

Ó intrigante título 10zz saiu da união das dez cordas do bandolim com o final da palavra jazz. “Procurei um título com poucas letras e um som direto, que pudesse dar significado à concepção deste trabalho. É o choro do Jacob com uma pitada de jazz. Não necessariamente todas as faixas são desse gênero, mas têm essa maneira de tocar, que utiliza muito a improvisação e solos criados no momento da gravação. O nome resumiu bem o espírito do disco”, explica o artista.

Ao lado de Guto Wirtti (contrabaixo acústico) e Thiago da Serrinha (percussão), Hamilton mostrará no show carioca faixas do álbum, que traz dez clássicos do repertório de Jacob, entre os quais Remelexo, Mágoas, Assanhado e Alvorada, e também a bela Naquela Mesa (homenagem feita ao saudoso pai por Sergio Bittencourt) e Serenata Jacarepaguá, composição do líder do trio celebrando seu ídolo.

Jacob 10ZZ- Hamilton de Holanda (ouça em streaming):

Ted Falcon tocará em SP com Thiago Espírito Santo em 6/11

thiago e ted-400x

Por Fabian Chacur

Ted Falcon é violinista e nasceu nos EUA. O brasileiro Thiago Espírito toca baixo elétrico. Eles possuem vários trabalhos paralelos, mas volta e meia estão atuando juntos, o que ocorre desde 2009. No próximo dia 6 de novembro (sexta-feira) às 21h, o duo toca no Teatro Central das Artes Sub 3 (rua Apinajés, 1.081- Sumaré- fone 0xx11-3865-4165), com couvert a R$ 20,00.

O repertório do show terá músicas autorais e também obras de nomes importantes como Herbie Hancock, Chick Corea, João Donato e Luiz Gonzaga, entre outros. Falcon vive no Brasil desde 2007, mais precisamente em Brasilia, e sua parceria com Thiago está rendendo momentos bem interessantes em termos musicais.

O violino entrou na vida de Ted Falcon logo aos 5 anos de idade, quando começou a estudar em termos formais, ele que é filho de um músico profissional que tinha Villa-Lobos no repertório. Ele logo se interessou por música brasileira, e dedicou-se ao bandolim brasileiro e ao chorinho. Ainda nos EUA, integrou o grupo Los Angeles Choro Ensemble.

Em seu currículo, Falcon conta com trabalhos ao lado de Dominguinhos, Armandinho Macêdo e Hermeto Pascoal. Recentemente, fez uma turnê pelos EUA ao lado do violonista brasileiro Alessandro Penezzi, além de ter lançado sete CDs, sendo o mais recente em dupla com o violonista Felix Junior. Um americano de alma brasileira é boa definição para ele.

De família de músicos, Thiago Espírito Santo tem 22 anos de carreira. Sua discografia com mais de 12 itens inclui como títulos mais recentes The Jazz Tradition (2011) e Alma de Músico- Musician’s Soul (2014). Ele já tocou com Dominguinhos, Toninho Horta, George Benson, Hermeto Pascoal e Jair Rodrigues, além de atuar como produtor, produtor, palestrante e professor de música.

Disparada (ao vivo) Ted Falcon e Thiago Espirito Santo:

Grupo Dois Por Quatro toca o seu som no Central das Artes

dois por quatro-400x

Por Fabian Chacur

Quem é fã de música instrumental brasileira de primeira linha tem um bom programa para esta terça-feira (9) em São Paulo. Trata-se do show do grupo Dois Por Quatro, que mostrará seu som pautado pelo choro em apresentação programada para ter início às 21h no Teatro Central das Artes-Sub 3 (rua Apinajés, 1,081- Sumaré- fone 0xx11-3670-4040), com couvert artístico a R$ 20,00.

O Dois Por Quatro atua como um grupo regional tradicional de choro, mas sem se prender de forma radical ao formato, estando dessa forma aberto para investir em maxixe, sons de gafieira e outras vertentes da música brasileira. Eles buscam requinte e capricho nas sutilezas, mas sem nunca perder o apelo dançante e a espontaneidade típicas do chorinho, o “jazz brasileiro”.

O grupo traz em sua escalação Leandro Oliveira (flauta), Allan Abbadia (trombone), Wesley Vasconcelos (violão 7 cordas), Deni Domenico (cavaco) e Yves Finzetto (pandeiro). Eles já se apresentaram ao vivo em vários países europeus. Em 2014, foram um dos cinco grupos brasileiros que nos representaram no Congresso de Indústrias Culturais (MicSur), realizado em Mar del Plata, Argentina, selecionados pelo Ministério da Cultura do Brasil.

Além de seus shows habituais, o Dois Por Quatro também executa (habitualmente na Europa) concertos didáticos, master classes e workshops sobre o chorinho, nos quais dão uma geral na história do gênero e enfatizando seus nomes mais importantes. Ou seja, é um grupo que investe fundo no lado cultural e histórico da música que executa com tanta fluência e talento.

Bem Brasil (ao vivo)-Grupo Dois Por Quatro:

Flautista americana lança livro sobre chorinho em SP

Por Fabian Chacur

A música brasileira gera paixão pelos quatro cantos do mundo. Que o diga a musicista americana Julie Koidin.

A flautista e professora veio ao Brasil pela primeira vez em 1997. Desde então, tornou-se visitante frequente.

Até aí, tudo normal. O que torna o relacionamento dela com a nossa cultura especial é que Julie se apaixonou pelo chorinho, um dos gêneros mais originais da música brasileira, e se tornou uma de suas grandes divulgadoras.

Além de gravar discos dedicados ao gênero ao lado do violonista brasileiro Paulinho Garcia (com quem formou o duo Dois no Choro), agora a nativa da cidade de Chicago lança um projeto ainda mais ambicioso e benvindo.

Trata-se de Os Sorrisos do Choro (editora Choro Music, R$ 46), livro com mais de 500 páginas no qual Julie apresenta 52 entrevistas com músicos do naipe de Altamiro Carrilho, Nailor Proveta, Hermeto Pascoal, Guinga etc.

Como forma de lançar a publicação por aqui, ela estará no dia 18 (sábado) a partir das 17h participando de uma roda de choro na Casa do Núcleo (rua Padre Cerda, nº 25 – Alto de Pinheiros – fone 0xx11 3032-8401).

O evento é gratuito, e músicos podem levar seus instrumentos, se por ventura desejarem tocar com Julie. Afinal, nada mais democrático do que uma velha e boa roda de chorinho.

© 2019 Mondo Pop

Theme by Anders NorenUp ↑