Mondo Pop

O pop de ontem, hoje, e amanhã...

Tag: dezembro 2016

Tatiana Pará mostra seu blues em único show em São Paulo

original_tatiana_para_1_-_photo_by_laercio_luz_lw-400x

Por Fabian Chacur

Tatiana Pará tocou vários estilos musicais em sua carreira, mas o blues é aquele que faz o seu coração bater mais forte. E não poderia ser outra a base para o seu novo álbum solo, My Moods, coleção de faixas instrumentais na qual a guitarrista desliza seus dedos pela cordas com categoria. Ela faz show para mostrar seu estilo próprio de tocar nesta quarta (20) em São Paulo no Bourbon Street (rua dos Chanés, nº 127- Moema- fone 0xx11-5095-6100), com couvert artístico a R$ 56,00.

A experiência de Tatiana como musicista é bastante considerável. Ela integrou durante quatro anos o grupo feminino de sertanejo-country Barra da Saia, com o qual gravou um CD em 2004. Ela também é colunista da edição brasileira da revista Guitar Player, função que ocupa desde 2007, além de frequentemente entrar em listas de melhores guitarristas brasileiras graças a suas belas performances.

Seu novo trabalho possui a produção e os teclados a cargo de Fábio Azevedo, bateria do experiente Alaor Neves e baixo de David Rangel. Na faixa My Dear Friend, ela conta com a participação de ninguém menos do badaladíssimo Scott Henderson, um dos melhores guitarristas americanos e de quem ela é uma boa amiga.

No show no Bourbon Street, estarão no set list faixas do CD e também covers bacanas como Superstition (Stevie Wonder), Cold Shot (Stevie Ray Vaughan) e Further On Up The Road (mais conhecida pela gravação de Eric Clapton). Alguns convidados marcarão presença, entre eles os cantores Rubinho Ribeiro (Os Incríveis) e Bruna Del Nero.

Sunset– Tatiana Pará:

Racionais MC’s mostram hits e novidades em São Paulo

racionais-mcs-400x

Por Fabian Chacur

Poucos discutem o fato de o Racionais MC’s ser o melhor e mais importante grupo da história do rap brasileiro. A contundência e qualidade artística de seu trabalho conquista fãs desde o seu surgimento, em 1989, em todas as classes sociais. O quarteto se apresenta em São Paulo neste sábado (10) a partir das 22h na Audio (avenida Francisco Matarazzo, nº 694- Água Branca- fone 0xx11-3862-8279), com ingressos a R$ 60,00 (pista) e R$ 200,00 (mezanino).

Mano Brown e Ice Blue eram da Zona Sul, enquanto KL-Jay e Edi Rock moravam na Zona Norte de São Paulo. Eles acabaram sendo reunidos pelo lendário produtor Milton Sales, um dos nomes mais importantes para o desenvolvimento do rap no Brasil. Desde o seu primeiro hit, a contundente Pânico na Zona Sul, o grupo se destacou pela grande qualidade em seu conteúdo musical, especialmente pelas bases criadas por KL-Jay, aliados às rimas de Mano Brown, Ice Blue e Edi Rock.

Durante os anos 1990, o quarteto se firmou no cenário musical brasileiro e foi além da cena de fãs do rap, ganhando seguidores entre todos os estilos musicais, do samba ao rock. Músicas como Diário de Um Detento, Mulheres Vulgares e álbuns como o seminal Sobrevivendo No Inferno mostraram que o rap podia ser virulento sem deixar de lado levadas rítmicas contagiantes e até mesmo dançantes.

Sempre lançando os seus álbuns pela via independente, eles atualmente divulgam Cores & Valores, seu mais recente e elogiado trabalho. A abertura fica a cargo do promissor rapper Rael (ex-Rael da Rima), fortemente influenciado pela banda paulistana.

Pânico na Zona Sul– Racionais MC’s:

Mustache e os Apaches fazem duas performances em Sampa

mustache-e-os-apaches-400x

Por Fabian Chacur

O artista deve ir onde o povo está, já dizia aquele grande sucesso de Milton Nascimento. Na estrada há seis anos, a banda Mustache e os Apaches seguiu esse lema, iniciando sua trajetória com shows pelas ruas de Sampa City. Eles lançam novos singles, Na Melodia dos Teus Grunhidos e Durepox, em shows nesta sexta (2) e sábado (3). O primeiro integra o evento Skol Apresenta Premiera Freak, em dobradinha com Alf Sá, que ocorre a partir das 23h na Z Carniceria (avenida Brigadeiro Faria Lima, nº 724- Pinheiros- fone 0xx11- 2936-0934), com ingressos a R$ 15,00.

O outro é ainda mais convidativo, pois tem entrada gratuita e será realizado às 21h no Teatro Décio de Almeira Prado (rua Cojuba, nº 45- Itaim Bibi- fone 0xx11- 3079-3438). Uma boa oportunidade para se conferir uma das bandas mais divertidas do cenário musical paulistano no momento. O time traz Axel Flag (voz, viola e percussão), Pedro Pastoriz (voz, violão e banjo), Tomas Oliveira (voz e baixo), Jack Rubens (voz, guitarra e bandolim) e Lumineiro (voz, washboard e bateria).

Inspirada nas clássicas jug bands americanas, Mustache e os Apaches fazem uma sacudida fusão de rock, country, jazz tradicional, blues, folk e MPB, com um resultado sacudido e contagiante. Em seu currículo, os álbuns Mustache e os Apaches (2013) e Time is Monkey (2015) e o single Chuva Ácida (2014). Os dois novos singles trazem influência de new wave e música latina, e saem pelo selo Risco. Ouça aqui.

Orangotango– Mustache e os Apaches:

Up Style lança Rap Queen, EP de Radio Stevie e DJ Flavya

radio-stevie-e-dj-flavya-400x

Por Fabian Chacur

Nesta sexta-feira (2/12), será lançado no meio virtual o EP Rap Queen, de Radio Stevie, com produção a cargo da DJ Flavya. O trabalho traz a marca Up Style, selo sediado em Nova York especializado em música eletrônica. Como forma de divulgar esse produto lançado pela dupla, já está no ar o videoclipe divulgando a contagiante e ótima música Yas Queen.

Além de Yas Queen, o EP também inclui as faixas Lucy, Get Down e Boys/Girls. A parceria entre os dois músicos é típica do mundo globalizado. Afinal de contas, a DJ Flavya é nascida na Europa e foi criada no Brasil e nos EUA. Interessada por música desde criança, resolveu ser DJ a partir de 2009, e desde então tem desenvolvido trabalhos com artistas como a peruana Cecilia Yzarra.

Por sua vez, Radio Stevie é de New Haven Connecticut (EUA), e faz um rap com influências de hip hop, disco e synthpop, com direito a muito swing e letras ousadas que rimam suas posições em relação à vida. A parceria dele com Flavya se concretizou em São Paulo, cidade na qual os dois atualmente estão sediados. Ele também atua por aqui ao lado da banda de jazz Superjazz. A dobradinha Stevie/Flavya deu muito certo, com uma sonoridade envolvente. O clipe é simples e delicioso, e flagra os dois em uma estação de trem na zona sul paulistana.

Yas Queen– Radio Stevie (produção DJ Flavya):

Plutão Já Foi Planeta e Lisbela fazem show no Rio Novo Rock

plutao2016_pordiegomarcel_19-2-400x

Por Fabian Chacur

O projeto Rio Novo Rock (RNR) existe há mais de dois anos, com direito a 30 edições, 59 bandas da nova geração do rock, 29 DJs e mais de 12 mil pessoas de público até o momento. Nesta quinta (1º/12), a partir das 20h, será realizada a última edição do ano, com a presença das bandas Plutão Já Foi Planeta (foto) e Lisbela. O local é o Imperator- Centro Cultural João Nogueira (rua Dias da Cruz, nº 170- Meier- RJ- fone 0xx21- 2597-3897, com ingressos a R$ 10,00 (meia) e R$ 20,00 (inteira).

Na estrada desde setembro de 2013, a Plutão Já Foi Planeta é de Natal (RN), e tem como integrantes Natália Noronha, Gustavo Arruda, Sapulha Campos, Khalil Oliveira e Vitoria de Santi. Eles já lançaram o CD autoral Daqui Pra Lá (2014) e tiveram em 2016 uma participação destacada no programa global Superstar. Seu som delicado mistura rock, folk, country e MPB de forma ao mesmo tempo melódica e agitada.

Diretamente do estado do Rio de Janeiro (da cidade de São João de Meriti) e com quatro anos de atividade, a banda Lisbela tem em sua escalação Allan Vieira, Thales Zagalia, Ramon Elias, Jader Luiz e Gabriel Luz. Seu mais recente trabalho é o álbum Saudade Que Não Vai Embora, boa amostra de uma sonoridade melódica, ágil e com letras poéticas.

Viagem Perdida– Plutão Já Foi Planeta:

Nação Zumbi faz show grátis durante evento em São Paulo

nacao-zumbi-2016-400x

Por Fabian Chacur

O evento Música e Transformação, promovido pelo movimento Trip Transformadores, terá a sua terceira edição realizada em São Paulo neste sábado (3/12) a partir das 14h na Esplanada do Parque Villa-Lobos (avenida Professor Fonseca Rodrigues, nº1.025- Pinheiros-S.P.- fone 0xx11-2683-6302). A cereja desse bolo será um show da mítica banda pernambucana Nação Zumbi. E o melhor: a entrada é gratuita.

A celebração começa às 14h com a abertura de uma exposição digital com mais de dez obras do artista plástico brasileiro Candido Portinari, que poderá ser visitada durante toda a duração do evento. Logo a seguir, às 15h, teremos um encontro, com direito a speech (discurso, em tradução livre), com o mestre budista tibetano e escritor Lama Michel Rinpoche. A Nação Zumbi finaliza os trabalhos a partir das 16h.

Com mais de 20 anos de estrada, a Nação Zumbi é uma das mais importantes bandas da geração anos 1990 do rock brasileiro, porta-vozes do movimento Mangue Beat, em Pernambuco. Atualmente, sua formação traz Jorge Du Peixe (voz), Lúcio Maia (guitarra), Dengue (baixo), Pupillo (bateria), Toca Ogan (percussão) e Da Lua e Tom Rocha (alfaias). No repertório, clássicos como Blunt Of Judah, Manguetown, A Cidade e Meu Maracatu Pesa Uma Tonelada, além de faixas de seu mais recente álbum, autointitulado e lançado em 2014.

O movimento Trip Transformadores, criado pela editora Trip, criou o prêmio Trip Transformadores, que chega à sua 10ª edição destacando o trabalho de onze personalidades cujos projetos e trajetórias se destacaram como referências para a sociedade.

São eles: o fotógrafo German Lorca, a atriz Taís Araújo, a artista visual Berna Reale, o ativista Hans DieterTemp, a cineasta Estela Renner, o atleta e ex-modelo Fernando Fernandes, a médica e pesquisadora que descobriu a ligação entre o zika vírus e a microcefalia Adriana Melo, os conselheiros da Vox Capital, empresa especializada em investimentos de impacto social, Daniel Izzo e Antonio Moraes Neto, o escritor Luiz Alberto Mendes e a auditora que luta contra o trabalho escravo no Brasil Marinalva Dantas.

Blunt Of Judah– Cidade Negra:

© 2019 Mondo Pop

Theme by Anders NorenUp ↑