Mondo Pop

O pop de ontem, hoje, e amanhã...

Tag: dori caymmi

Edu, Dori & Marcos é uma boa e peculiar reunião de gênios

edu dori marcos valle_47556bDANIEL-400x

Por Fabian Chacur

Edu Lobo, Marcos Valle e Edu Lobo são amigos desde o início da década de 1960, quando davam os primeiros passos em suas carreiras. Chegaram a atuar como trio, mas logo cada um seguiu o seu caminho, embora a amizade tenha se mantido firme e forte durante esses mais de 50 anos. Agora, enfim chegou a hora de eles se reunirem em um projeto fonográfico, o CD Edu Dori & Marcos (Biscoito Fino), trabalho delicioso feito de forma bem peculiar e original.

O álbum não traz os três cantando e tocando juntos em nenhuma de suas 12 faixas. A concepção foi a seguinte: cada um escolheu quatro composições, sendo duas de cada colega, e se incumbiu dos vocais e direção musical. Ou seja, nenhum cantou músicas de sua própria autoria. A banda base que acompanhou os três traz os craques Cristóvão Bastos (teclados), Jorge Helder (baixo), Jurim Moreira (bateria) e Jessé Sadoc (sax), além de outros músicos de apoio.

Partindo desse princípio, tivemos a oportunidade, por exemplo, de ouvir Edu Lobo reler de forma inspirada Viola Enluarada e O Amor é Chama, de Marcos e Paulo Sérgio Valle. Ele, que optou por não tocar violão em suas gravações, também se deu bem nas duas canções pinçadas do repertório de Dori, as belas Na Ribeira Deste Rio e Velho Piano.

Por suar vez, Dori valeu-se de seu envolvente violão e voz grave para recriar com categoria Bloco do Eu Sozinho e Passa Por Mim, de Marcos Valle, e Dos Navegantes e Na Ilha de Lia No Barco de Rosa, de Edu Lobo. Valle, cantando e tocando piano, fecha o ciclo mandando bem em Saveiros e Alegre Menina, de Dori Caymmi, e Canto Triste e Corrida de Jangada, de Edu Lobo.

O clima do disco é centrado nas melodias, com um acento doce e envolvente. A alternância dos vocalistas dá uma diversidade bem bacana à audição do álbum, enquanto os arranjos investem em um clima intimista sem cair em algo introspectivo demais. Se fica a curiosidade de saber como teria sido se eles participassem das faixas uns dos outros, o resultado final da concepção de Edu Dori & Marcos nos proporcionou um CD belíssimo, consistente e artisticamente impecável.

Na Ribeira desse Rio– Dori Caymmi, Marcos Valle e Edu Lobo:

Luiz Eça é celebrado em show com grandes nomes da MPB

Igor Ze Edu Dori Toninho_fotoBeatriz Giacomini-400x

Por Fabian Chacur

Luiz Eça (1936-1992) foi um dos grandes nomes da Bossa Nova. Seu trabalho como pianista, arranjador e compositor é louvado pelos maiores especialistas do gênero e pelos colegas mais antenados. O seu filho Igor fez uma bela homenagem ao pai com o CD Em Casa Com Luiz Eça, que em breve também sairá em versão DVD. O show, que traz ele e os brilhantes Dori Caymmi, Toninho Horta e Zé Renato, passa por São Paulo nesta terça (1º/8) às 21h no Theatro Net São Paulo (rua Olimpíadas, nº 360- Shopping Vila Olímpia- fone 4003-1212), com ingressos a R$50,00.

O trabalho de Luiz Eça e também o de seu grupo mais famoso, o Tamba Trio, mesclou brasilidade com jazz e música erudita. Ele também curtia muito tocar com os colegas, e é esse clima descontraído e produtivo que Igor procurou reproduzir neste show, que reúne os convidados em diversas formações diferentes, interpretando clássicos do repertório de Eça e também músicas dos repertórios dos participantes.

A música Tamba é uma das que reunirá todo o elenco no palco. Búzios marcará a performance em duo de Dori Caymmi e Zé Renato, enquanto Toninho Horta mergulhará em The Dolphin, tema de autoria do saudoso jazzista americano Bill Evans. Alegria de Viver, com Zé Renato e Toninho Horta, e Menino da Noite, compositor de Igor que homenageia o pai, são outras músicas previstas o repertório deste show, um grande tributo à nossa rica música popular.

Brazil 1970- Luiz Eça (ouça em streaming):

© 2019 Mondo Pop

Theme by Anders NorenUp ↑