Mondo Pop

O pop de ontem, hoje, e amanhã...

Tag: eddie vedder

Pearl Jam lança música inédita em single e álbum beneficente

pearl jam get it back 400x

Por Fabian Chacur

Sete meses após lançar Gigaton, seu primeiro álbum de inéditas em sete anos, o Pearl Jam se mostra com a inquietude habitual e nos oferece uma nova canção. Trata-se de Get It Back, um rock dos mais competentes, como é a praxe da banda americana liderada por Eddie Vedder. A música já está disponível nas plataformas digitais em geral, e sua origem é das mais nobres.

A faixa foi incluída na coletânea Good Music To Avert The Collapse Of American Democracy Volume 2, lançada no dia 2 de outubro, disponível por apenas 24 horas e com o objetivo de arrecadar fundos para o projeto Voting Rights Lab, cujo objetivo é garantir o direito de voto a todos os cidadãos dos EUA. O álbum também incluiu faixas inéditas de David Byrne, Mark Ronson, Feist, Arcade Fire e Yoko Ono Plastic Ono Band.

Get It Back– Pearl Jam:

Pearl Jam lança Superblood Wolfmoon, 2º single de Gigaton

pearl jam superblood wolfmoon 400x

Por Fabian Chacur

Já está disponível nas plataformas digitais o segundo single a ser extraído de Gigaton, primeiro álbum de inéditas do Pearl Jam desde Lightning Bolt (2013). Trata-se de Superblood Wolfmoon, que chega após a boa repercussão da faixa que abriu a divulgação deste trabalho, Dance Of The Clayrvoyants (ouça aqui ), com bem trabalhadas referências da extinta banda americana Talking Heads.

Superblood Wolfmoon, por sua vez, nos oferece muita energia e um pique que pode ser situado entre o power pop e a new wave do fim dos anos 1970. Gigaton tem previsão de lançamento para o dia 27 de março, trará 12 faixas inéditas e conta com produção da própria banda em parceria com Josh Evans.

Ouça Superblood Wolfmoon, do Pearl Jam:

Pearl Jam lança single e álbum inédito deve sair em março

pearl jam single cover 2020-400x

Por Fabian Chacur

O Pearl Jam inicia 2020 a mil por hora. Primeiro, eles anunciaram que em 27 de março será lançado Gigaton, primeiro álbum de inéditas do grupo americano desde Lightning Bolt (2013). Agora, disponibilizaram nesta quarta (22) o primeiro single a ser extraído do novo trabalho. Trata-se de Dance Of The Clairvoyants, um potente rock funkeado que surge com cara de hit potencial.

O clipe que ilustra a canção, que ocupa a posição de número 3 na sequência de faixas do álbum (veja abaixo a relação completa das músicas) traz uma impressionante combinação de imagens da natureza e do meio ambiente. O refrão é forte, com direito a vocais incisivos, e tem tudo para ser repetido durante os shows que a banda fará em breve para divulgar este trabalho, com início no dia 18 de março no Canadá, e ainda sem previsão de chegar ao Brasil.

A capa de Gigaton, que obteve boa repercussão entre os fãs, traz uma imagem nomeada Ice Waterfall, realizada pelo fotógrafo, filmmaker e biólogo marinho canadense Paul Nicklen. Registrada em Svabald, na Noruega, retrata a calota de gelo de Nordaustlandet, que se derrete e desta forma gera enormes quantidades de água. Prova da preocupação da consagrada banda norte-americana com as alterações climáticas e a temática ecológica.

Eis as faixas de Gigaton:

1. Who Ever Said

2. Superblood Wolfmoon

3. Dance of the Clairvoyants

4. Quick Escape

5. Alright

6. Seven O’Clock

7. Never Destination

8. Take The Long Way

9. Buckle Up

10. Come Then Goes

11. Retrograde

12. River Cross

Dance Of The Clairvoyants (clipe)- Pearl Jam:

Novo CD ao vivo mostra a força do Pearl Jam

Por Fabian Chacur

Nascido das cinzas do hoje lendário Mother Love Bone, o Pearl Jam acabou se tornando a mais importante e estável banda surgida no chamado movimento grunge do final dos anos 80/início dos 90 que também revelou Nirvana, Soundgarden e tantas outras.

Há 20 anos na estrada, o quinteto liderado pelo cantor, compositor e músico Eddie Vedder conquistou fãs nos quatro cantos do planeta e se firmou como uma banda original, energética e sem amarras.

Eles soam ora hard rock, ora punk, ora folk, ora heavy, sem nunca ter medo de romper limites.

Além do vozeirão e do carisma de Mr. Vedder, o time tem também Mike McCready (guitarra), Stone Gossard (guitarra), Jeff Ament (baixo), Matt Cameron (bateria) e Kenneth Boom Gaspar (teclados).

Eles tocaram por aqui no final de 2005 e desde então os fãs aguardam ansiosos por um retorno dos caras. Tomara que isso ocorra!

Enquanto tal sonho não se materializa, uma boa forma de se matar saudades da energia a mil do grupo americano é ouvir Live On Ten Legs, seu novo trabalho ao vivo.

O título e a apresentação lembram propositadamente Live On Two Legs, primeiro ao vivo oficial de Eddie Vedder e sua turma.

O repertório inclui 18 faixas gravadas em shows diversos realizados entre 2003 e 2010.

Infelizmente, ficaremos sem saber onde e quanto foram registradas cada música, pois essas informações não constam do álbum. Uma pena.

No entanto, a mixagem tornou o repertório coeso e dando a impressão de conter um único show feito de ponta a ponta, sem pausas.

Temos aqui canções de todas as fases da banda, incluindo hits como Alive, Jeremy, Spin The Black Circle e Rear View Mirror.

O lado mais acústico deles aflora na belíssima Just Breathe, enquanto sua capacidade de reler com fúria e categoria material alheio se apresenta em Public Image, da banda Public Image Ltd, de John Lydon (ex-Sex Pistols).

Live On Ten Legs é a prova concreta de que o Pearl Jam se manteve forte e intenso durante a primeira década do século 21, tocando com precisão, garra e personalidade seus hits sem soar datado.

Ouça e veja a letra e tradução de Just Breathe:

Comer Rezar Amar recicla outras trilhas

Por Fabian Chacur

As trilhas dos filmes de Quentin Tarantino criaram uma espécie de moda: a reciclagem de músicas já utilizadas em outras atrações cinematográficas.

Um bom exemplo recente é o de Bastardos Inglórios, que usa a música Cat People, de David Bowie, tema do filme de mesmo título, de 1981.

Quem se vale novamente desse artifício é o blockbuster hollyoodiano Comer Rezar Amar.

A atração estrelada por Julia Roberts tem trilha com 14 faixas (lançada no Brasil pela Universal Music) que inclui apenas dois temas feitos sob encomenda. O resto do repertório foi montado com pura reciclagem.

As inéditas são bacanas. Uma é a instrumental Attraversiamo, de Dario Marianelli, único exemplar da trilha incidental a entrar no álbum.

A outra é Better Days, composta e gravada por Eddie Vedder, do Pearl Jam, que se incumbiu de todos os instrumentos, também.

De resto, temos desde Last Tango In Paris (Suite Pt.2), de Gato Barbieri, feita para o filme O Último Tango Em Paris, clássico dos anos 70, até várias músicas que entraram em mais de uma trilha, tipo Thank You (Fallettin Me Be Mice Elf Agin), de Sly & The Family Stone e Got To Give It Up, de Marvin Gaye.

O álbum inclui mais duas vertentes interessantes.

Neil Young comparece com dois clássicos de seu lado mais acústico e bittersweet, as belíssimas Heart Of Gold (de 1972, foi número um nos EUA naquele ano) e Harvest Moon (do álbum homônimo de 1992).

A velha e boa bossa nova marca presença com a família Gilberto.

Papai João entrou no álbum com duas de suas melhores interpretações, Wave e ‘S Wonderful (curiosamente usadas em trilhas de telenovelas brasileiras), e a filhota Bebel com Samba da Bênção.

O álbum também traz outra de trilha anterior, The Long Road, gravada pelo mesmo Eddie Vedder e por Nusrat Fateh Ali Khan em 1996 para a trilha de Dead Man Walking.

Apesar desse aspecto “colcha de retalhos”, o CD Comer Rezar Amar – Trilha Sonora Original do Filme é muito bom de se ouvir, e pode ser ótimo para quem não tem essas músicas em outros discos.

Uma última curiosidade: Der Holle Rache Kocht In Meinem Herzen, na verdade trecho da ópera A Flauta Mágica, que já foi utilizada em um comercial aqui no Brasil e que entrou em pot pourry com (I Can’t Get No) Satisfaction, dos Rolling Stones, em célebre dueto de Cássia Eller e Edson Cordeiro.

© 2020 Mondo Pop

Theme by Anders NorenUp ↑