Mondo Pop

O pop de ontem, hoje, e amanhã...

Tag: exposição

Grupo Trovadores Urbanos e sua exposição comemorativa

trovadores urbanos-400x

Por Fabian Chacur

Criado há 25 anos com o intuito de misturar teatro, música e poesia no formato de serestas, o grupo Trovadores Urbanos foi muito além do que se poderia imaginar. Como forma de celebrar esses anos todos de sucesso, foi inaugurada no dia 19/8 no bar e restaurante Central das Artes (rua Apinajés, 1.081- Sumaré- fone 0xx11-3670-4040) uma exposição de fotos dessa trajetória, que pode ser vista gratuitamente no local até o dia 21 de setembro.

O projeto Trovadores Urbanos trazia como elemento inovador a possibilidade de as pessoas encomendarem serestas para homenagear seus entes queridos com canções que marcaram a história da nossa música popular. Com o tempo, sua formação original, que inclui até hoje Maida Novaes, Juca Novaes, Valéria Caram e Eduardo Santana, não dava mais conta de tanta demanda, o que exigiu a criação de um elenco com mais de 50 músicos autônomos.

O quarteto já fez shows pelo Brasil e exterior, e tem sete CDs em seu currículo: Trovadores Urbanos (1994), Serenata (1996), Brejeiro (1998), Canções Paulistas (2000), Copacabana (2003), Canções Paulistas Ao Vivo (2007- CD e DVD) e Amor Até o Fim (2010). Eles tiveram participações especiais nesses trabalhos de nomes como Silvio Caldas, Guilherme Arantes e Toquinho.

Além de quatro turnês internacionais e incontáveis shows pelo Brasil afora, os Trovadores Urbanos também participaram das novelas globais Vila Madalena e O Cravo e a Rosa e dividiram o palco com artistas como Jair Rodrigues, Inesita Barrozo, Paulo Vanzolini, Alaíde Costa, Demônios da Garoa e Família Caymmi, só para citar alguns.

Nesses 25 anos de atividade, calcula-se que tenham sido feitas mais de 100 mil serenatas pelo Brasil pelo elenco de Trovadores Urbanos, que também possuem projetos sociais muito interessantes. Quem for à exposição poderá depositar em uma caixa de correio em formato de coração sua história de amor. Os sorteados ganharão serenatas mensais que serão realizadas durante 2015.

Trovadores Urbanos no Auditório Ibirapuera (2010) :

Exposição faz Bowie virar herói em SP

Por Fabian Chacur

O mundo muda, e nem sempre para pior, como costumamos imaginar de forma pessimista. No início dos anos 1980, quando resolvi colecionar a obra de David Bowie, lembro muito bem de como era difícil e caro obter material sobre esse genial cantor, compositor e músico britânico. Aliás, eram poucos os que conheciam de fato sua exemplar trajetória artística até aquele momento. Poucos e bons.

Hoje, podemos comemorar o fato de sermos o terceiro país no mundo a receber a exposição David Bowie, com algo em torno de 300 itens fundamentais relativos aos trabalhos do autor de Heroes. Melhor do que isso: o evento se tornou histórico, pois em seu período de duração, entre 30 de janeiro e 20 de abril, conseguiu atrair 80.190 pessoas ao Museu da Imagem e do Som (MIS), em São Paulo.

Lógico que isso só se tornou possível graças ao visionário André Sturm, aquele mesmo do maravilhoso Cine Belas Artes (que deve voltar à ativa em breve) e atualmente diretor-executivo e curador-geral do MIS. Ele apostou nesse projeto, conseguiu os apoios necessários e deu aos fãs de David Bowie essa maravilhosa oportunidade de conferir memorabilia do mais alto valor.

A exposição merece nota máxima por sua ambiência multimídia, que possibilitou ao visitante um verdadeiro mergulho no universo bowie, com direito a roupas, quadros, calçados, instrumentos musicais, cartazes, manuscritos, clipes, entrevistas e muita música. O visitante saía do MIS com a alma lavada. Quem é fã, ficou mais, e quem não era, provavelmente virou.

Com ingressos a preços baixos, assim como o belíssimo catálogo da exposição, uma preciosa lembrança do evento vendida a apenas R$ 40,00 , a exposição se tornou um programa obrigatório para todo o fã do astro e também para as pessoas interessadas em moda, cultura pop, teatro, cinema e artes em geral. Valeu cada minuto que se esperou em filas, por sinal organizadas e sem grandes tumultos, no geral.

O êxito das mostras de David Bowie e a anterior, dedicada no mesmo local ao cultuado cineasta Stanley Kubrick e visitada por 80.972 pessoas (números divulgados pela assessoria do MIS) durante 79 dias, prova que existe, sim, público para eventos dedicados a artistas importantes, mesmo que fora do mainstream artístico atual. Que venham outros do mesmo alto nível. Biscoitos finos para as massas, mesmo!

Vale lembrar que essa exposição de David Bowie coroou um processo de crescimento da popularidade do artista por aqui que teve como marcos seus shows em solo nacional em 1990 e 1997, além do relançamento de sua discografia e também dos lançamentos simultâneos de seus novos trabalhos. Um sonho de gente como a adorável Rosa Kaji, presidente do melhor fã-clube de Bowie existente por aqui nos anos 80 e que deixou o Brasil por volta de 1987 para realizar o sonho de ver o Camaleão ao vivo. Por onde andará ela, por sinal?

Boys Keep Swinging, com David Bowie:

Mara Doratiotto inaugura exposição em SP

Por Fabian Chacur

A exposição Pontos de Vista, que traz 20 obras de Mara Doratiotto, será inaugurada nesta terça-feira (18) com vernissage a partir das 18h30 no espaço cultural e restaurante Central das Artes (rua Apinajés, 1.081-Sumaré-SP – fone 0xx11-3670-4040- www.centraldasartes.com.br ). A amostra ficará aberta ao público em geral até o dia 20 de abril, sendo a entrada gratuita.

Mara é biomédica de formação, mas tem ligação com fios e tecidos desde muito cedo em sua vida. Em 1983/1984, fez um curso de tapeçaria com Ana Cordeiro no Sesc Pompeia, e a partir daí começou a se preparar de forma mais intensa nessa área. Ela se aperfeiçoou aprendendo técnicas de tapeçaria artística, tecelagem, tingimento, tapeçaria de recortes e desenho de observação, entre inúmeros outros.

Além disso, ainda interagiu com diversos artistas experientes, o que lhe abriu o caminho para participar, a partir do início dos anos 90, de exposições coletivas no Brasil e no exterior. Mara também deu aulas de tapeçaria e tecelagem, além de realizar workshops sobre bordado e observação de dinâmica, formas e cores da natureza.

Em sua obra, Mara enfoca a natureza, trazendo para o público interpretações delicadas, inspiradas e muito belas dos elementos presentes na nossa vida cotidiana e aos quais frequentemente ignoramos de forma tola e/ou distraída. A artista plástica é também esposa do consagrado cantor, compositor, músico e ator Wandi Doratiotto, conhecido por sua atuação no grupo Premeditando o Breque e por vários (e ótimos) trabalhos como ator.

Ouça Dostoievski, com Wandi Doratiotto:

Exposição traz fotos de Mario Luiz Thompson

Por Fabian Chacur

Mario Luiz Thompson é um dos nomes mais lembrados pelos especialistas quando o assunto é fotografia de grandes nomes da música. Com 68 anos de idade, mais de 40 deles dedicados aos registros fotográficos, ele possui em seu acervo cliques históricos. Alguns deles podem ser vistos na exposição Jazz & Blues, que fica até o dia 9 de setembro no Central das Artes, em São Paulo.

Nascido em São Paulo em 28 de abril de 1945, Thompson começou a ficar conhecido no meio musical a partir dos anos 70, quando suas fotos começaram a aparecer em reportagens, exposições e até mesmo capas e contracapas de discos clássicos, entre os quais Vivo! (Alceu Valença), A Tábua de Esmeraldas (Jorge Ben) e Doma (Almir Sater), só para citar alguns bem bacanas.

Definido por Gilberto Gil como “amante e devoto da deusa música”, Mario Luiz apresenta nesta seleção de fotos extraídas de seu riquíssimo acervo instantâneos de grandes astros do jazz e do blues internacional em passagens desses mestres pelo Brasil. Entre outros, temos aqui flagrantes de Chet Baker, Miles Davis, B.B. King, Dizzie Gillespie, Etta James, Ray Charles e outras feras desse imenso gabarito.

O restaurante Central das Artes- Comida, Diversão e Arte, fica na rua Apinajés, 1.081- Sumaré, fone (0xx11) 3670-4040 (www.centraldasartes.com.br), e abre das 12h à meia-noite, sendo que a entrada para ver a exposição é gratuita. O belíssimo acervo independente de Mario Luiz Thompson pode ser apreciado online no site do fotógrafo, http://www.mario-luiz-thompson.com/.

© 2019 Mondo Pop

Theme by Anders NorenUp ↑