Mondo Pop

O pop de ontem, hoje, e amanhã...

Tag: fevereiro 2016

Zé Pi lança seu 1º CD solo em show no Sesc Pompeia-SP

ze pi-400x

Por Fabian Chacur

Zé Pi tem uma trajetória bastante agitada em termos profissionais, com vários itens bacanas em seu currículo. Agora, chega a vez de investir na carreira solo. Seu primeiro álbum individual, Rizar, saiu há pouco, e ele mostra o repertório desse trabalho neste sábado (20) às 21h na comedoria do Sesc Pompeia (rua Clélia, nº 93- Pompeia- fone 0xx11-3871-7700), com ingressos a R$ 5,00 e R$ 10,00. O show faz parte da Mostra Prata da Casa, e também inclui a banda gaúcha Dingo Bells.

Na estrada desde 2005, Zé Pi integrou a banda Druques, com a qual gravou um CD. Ele também fez parte do grupo Tigre Dentes de Sabre, além de ter participado de álbuns de artistas como Tulipa Ruiz, Cérebro Eletrônico e Jumbo Elektro. Entre 2008 e 2012, foi compositor e produtor das trilhas sonoras da Cia. Teatro Oficina. Seu dueto com Tulipa, Só Sei Dançar Com Você, integrou a trilha de uma novela global.

O músico, que cantará e tocará guitarra, terá a acompanha-lo Arthur Kunz (bateria), André Lima (teclados), Moisés Moita Mattos (guitarra), Otavio Carvalho (baixo) e um quarteto de cordas formado por Buda Nascimento e Fábio Silva (violinos), Renato Rossi (viola) e Leandro Tenório (cello). Farão participações especiais no show o guitarrista Luiz Chagas (que tocou com Itamar Assumpção e é pai de Tulipa Ruiz, de quem é músico) e a cantora Juliana Kehl.

Rizar, primeiro trabalho solo de Zé Pi, traz elementos de várias tendências do rock, do pop e da MPB, com direito a melodias doces, momentos mais agitados e fusões inesperadas. Fique à Vontade, Anoiteceu, Acredito e Se Você Soubesse são alguns de seus melhores momentos. O álbum conta com participações especiais de Tulipa Ruiz, Luiz Chagas, Barbara Eugênia e Karine Carvalho, entre outros.

Se Você Soubesse– Zé Pi:

Acredito– Zé Pi (com Barbara Eugenia e Karine Carvalho):

Anoiteceu– Zé Pi (com Leo Cavalcanti):

Trovadores Urbanos festejam 25 anos com show gratuito

trovadores urbanos Foto Fernando Mucci-400x

Por Fabian Chacur

Quando surgiu, há 25 anos, o grupo Trovadores Urbanos trazia como diferencial o resgate do espírito das serestas, aquelas adoráveis cantorias de antigamente. Não poderia ter dado mais certo. Nesses anos todos, o quarteto se firmou, tornou-se uma verdadeira empresa e tem no currículo mais de 100 mil homenageados, turnês pelo exterior e sete CDs e um DVD lançados. Para celebrar tanto sucesso, eles fazem um show gratuito nesta sexta-feira (19) às 21h no Auditório Ibirapuera (avenida Pedro Álvares Cabral, s/nº- Portão 2 do Parque do Ibirapuera- fone 0xx11-3629-1075).

A formação clássica do grupo estará no show, que será registrado em áudio e vídeo e tem previsão de lançamento para junho pela gravadora Dabliú, selo com vinte anos de estrada e dedicado ao melhor da música brasileira. Integram o time Maida Novaes, Juca Novaes, Valeria Caram e Eduardo Santhana. Eles serão acompanhados por Pichu Borreli (piano acústico e baixo), Claudio Duarthe (violão), Pratinha (flauta e bandolim), Adriano Busko (percussão) e Thadeu Romano (acordeon).

Como convidados, teremos os maestros Jaime Alem e Italo Peron e o grupo Trovadores Mirins, desdobramento do grupo principal que é formado por 30 crianças comandadas pela cantora Lucila Novaes. O repertório é uma deliciosa viagem pelo melhor da MPB de todos os tempos, incluindo maravilhas do calibre de Sangrando, Boca da Noite, Folhas Secas, Fascinação, O Cantador, Viola Enluarada e A Deusa da Minha Rua, só para citar algumas. Os ingressos gratuitos devem ser retirados uma hora e meia antes do início do show.

Menina– Trovadores Urbanos:

Clube da Esquina 2– Trovadores Urbanos:

Folhas Secas– Trovadores Urbanos:

Show homenageia Belchior no palco do Sesc Pinheiros em SP

belchior-400x

Por Fabian Chacur

Para infelicidade geral dos fãs da melhor música brasileira, Belchior sumiu das manchetes referentes a esse tema e mergulhou de cabeça nas páginas policiais, de uns sete anos para cá. Já que ele não nos proporciona a chance de vê-lo interpretar seus clássicos ao vivo, um paliativo rola no próximo dia 25 de fevereiro às 21h no Sesc Pinheiros (rua Paes Leme, nº 195- Pinheiros – fone 0xx11-3095-9400), com ingressos a R$30,00 e R$ 15,00 (meia). Trata-se do show coletivo Velha Roupa Colorida, homenagem ao genial artista cearense.

Concebido pelo músico Teago Oliveira, da banda baiana Maglore, e com direção a cargo do experiente músico Xuxa Levy, o show traz como vocalistas o próprio Teago (que se incumbirá guitarra e violão), Hélio Flanders (do grupo Vanguart), Dani Black e Pélico. A banda de apoio inclui Xuxa Levy (teclados), Davi Gomes (bateria), Dudinha Lima (baixo), Regis Damasceno (guitarra e violão), Denílson Martins (sax e flauta) e Will Bone (trombone, trompete, synths etc).

O mote do espetáculo é o aniversário de 40 anos do lançamento de Alucinação, o melhor e mais bem-sucedido álbum em termos comerciais do cantor, compositor e músico cearense, que de quebra ainda fará 70 anos no próximo dia 26 de outubro. O repertório contém maravilhas do porte de Medo de Avião, Apenas Um Rapaz Latino-Americano, Divina Comédia Humana, A Palo Seco e Como Nossos Pais, entre outras. E fica a torcida para que, em breve, possamos novamente ouvir essas e outras na voz de seu próprio criador.

Alucinação- Belchior (CD em streaming):

A banda Sandália de Prata faz show gratuito neste Carnaval

sandalia de prata 3-400x

Por Fabian Chacur

A Banda Sandália de Prata é uma das favoritas de Mondo Pop há um bom tempo. Com 13 anos de estrada, eles já gravaram uma faixa obscura de Paul McCartney (leia aqui) e lançaram dois ótimos CDs. O time toca nesta terça-feira (9) às 18h, em pleno Carnaval, na Ocupação Sesc Parque Dom Pedro II (praça São Vito, s/nº-Brás- entre o Mercado Municipal e o Catavento Cultural), com entrada gratuita. Belo programa!

O grupo é oriundo da zona sul paulistana, e atualmente conta em sua escalação com a carismática cantora Ully Costa, Dado Tristão (teclados), Ocimar de Paula (baixo), Everson Gama (guitarra), Wendel Soares (bateria), Tito Amorim (percussão), João Lenhari (trompete), Jorginho Neto (trompete) e Raphael PH (saxofone). Um time afiado, que esbanja categoria em sua fusão de samba rock, funk de verdade, soul, latinidade e muito mais, com um resultado dançante e irresistível.

Em sua discografia, a banda paulistana possui um belo EP e dois CDs altamente elogiáveis: Samba Pesado (2009, leia a resenha de Mondo Pop aqui) e Desafio ao Galo (2012- leia a resenha de Mondo Pop aqui). Neles, músicas próprias bem bacanas e releituras matadoras de material alheio. No currículo, shows ao lado de Bebeto, Simoninha, Max de Castro e outras feras do mesmo gabarito.

Check My Machine (ao vivo)- Sandália de Prata:

Sapato de Ouro (clipe)- Sandália de Prata:

Reza Brava– Sandália de Prata:

Cândido e Drops 96 vão ser as atrações do Rio Novo Rock

Foto divulga candido - Foto Jessica Andrade-400x

Por Fabian Chacur

O Rio Novo Rock (RNR), nova denominação do evento Imperator Novo Rock, prossegue, com sua segunda edição em 2016. O espaço para novas bandas do rock brasileiro, especialmente o carioca, prossegue nesta quinta-feira (4) às 20h com shows das bandas Cândido (foto) e Drops 96, com participação do DJ Wagner Fester e do VJ Chico Abreu. O local é o Imperator- Centro Cultural João Nogueira (rua Dias da Cruz, nº 170- Meyer-RJ fone 0xx21- 2597-3897 – www.imperator.art.br ), com ingressos a R$ 20,00 e R$ 10,00(meia-entrada).

Com seis anos de estrada, a banda Cândido é integrada por Pietro Santos (vocal), Thomas Ferreira (guitarra), Hector Ribeiro (baixo) e Raphael Thiago (bateria). Seu som é um rock ao mesmo tempo melódico e direto. Seu trabalho mais recente é o EP Ela. Eles também fizeram um clipe bacana para a faixa Depois do Cinema, além de participarem do projeto Converse Rubber Tracks, gravando a música Águas de Marte no badalado estúdio Toca do Bandido, no Rio.

O Drops 96 surgiu no Rio de Janeiro em novembro de 2005, na Ilha do Governador. Sua atual formação traz Fabio Valentte (vocal), Nando Sampaio (teclados e programações), Marcio Quartarone (guitarra), Robson Janser (guitarra), Thiago Andrade (baixo) e Bruno Lamas (bateria). Seu terceiro CD, Busque Mais da Vida, traz canções sacudidas e melódicas, entre elas a bem bacana Deixa Fluir.

Depois do Cinema (clipe)- Cândido:

Deixa Fluir– Drops 96:

Reteté Big Band mostra o seu som swingado em São Paulo

retete big band 2016-400x

Por Fabian Chacur

Manter uma big band no Brasil durante dez anos não é tarefa simples. Ainda mais se o time em questão for de primeira linha. Esse é o caso da Reteté Big Band, que comemora em 2016 sua primeira década. Eles tocam nesta terça (2/2) às 21h30 no Teatro Central das Artes–sub 3 (rua Apinajés, 1.081 – Sumaré-SP- fone: 0xx11-3865 4165 www.centraldasartes.com.br ), com couvert a R$ 20,00. Eles voltarão ao mesmo local nos dias 16 e 23 de fevereiro.

Liderado pelos músicos Thiago Alves e Paulo Malheiros, a Reteté Big Band também inclui em sua escalação gente talentosa como Sidmar Vieira, Jorginho Neto, Jota P. e Cássio Ferreira. Um time coeso, que mescla composições próprias e standards do jazz escolhidos a dedo com arranjos swingados assinados por Malheiros, Carlos C. Iafelice, Alexandre Mihanovic e pelos mestres Thad Jones e Oliver Nelson.

A banda ganhou o concurso Novos Talentos do Savassi Jazz Festival em 2012. Em 2015, lançou o seu primeiro CD, Chama Vida. No ano em que comemoram dez anos de estrada, eles farão diversos shows, incluindo esses três no Central das Artes, e prometem colocar no mercado o segundo álbum, cujo título já está definido como Modal Winds.

Yesterdays (de Jerome Kern, ao vivo)- Reteté Big Band:

Show da Reteté Big Band tocando Count Basie e Tad Jones:

André Frateschi faz o tributo digno a David Bowie em SP

andre frateschi-400x

Por Fabian Chacur

Como diria o meu amigo carioca Carlos Eduardo Lima, agora irão aparecer inúmeros pseudo-especialistas em David Bowie, caras que afirmam ouvir a obra do Camaleão do Rock deste que nasceram, na maior cara dura. Entre eles, certamente, não será colocado André Frateschi. Esse talentoso cantor e ator paulistano faz um belo tributo à obra do autor de Changes há 11 anos com sua banda Heroes. Ele toca no dia 16 de fevereiro (terça) às 21h30 no Bourbon Street (rua dos Chanés, 127- Moema- fone 0xx11-5095-6100), com couvert artístico a R$ 50,00.

Nascido em São Paulo em 29 de março de 1975, André Frateschi é filho dos atores Denise Del Vecchio e Celso Frateschi. Aos 7 anos de idade, ganhou o LP Alladin Sane do padrasto, e desde então ficou fascinado por David Bowie. Após muitos anos de preparação como cantor, músico e ator, achou os músicos certos e, em 2005, iniciou o grupo Heroes, cujo repertório é totalmente dedicado à obra do saudoso roqueiro.

Desde então, por onde passa Frateschi arrebata a plateia, com interpretações convincentes de clássicos sofisticados do naipe de Modern Love, Cracked Actor, Let’s Dance, Changes, The Man Who Sold The World e tantos outros. Ele fez uma temporada de longos sete anos no antigo Studio SP, sempre com casa cheia.

A atual escalação da Heroes traz, além do líder nos vocais e violão, sua esposa, a também talentosa cantora Miranda Kassin (vocais), Renato Cortez (baixo), Fernando Coelho (guitarra), Angelo Kanaan (bateria), Piero Damiani (teclados) e Tiago Sormani (sax). Esses músicos também integram bandas autorais bacanas como Chimpanzé Clube Trio, Numismata, Seycelles e Banda Paralela.

Em 2014, André Frateschi lançou seu primeiro CD autoral, o ótimo Maximalista, no qual conta com a participação especialíssima do consagrado pianista Mike Garson, conhecido por suas brilhantes atuações ao lado de (adivinhe?) David Bowie, especialmente no álbum Alladin Sane. Ele também está fazendo shows com repertório da Legião Urbana ao lado de Dado Villa-Lobos e Marcelo Bonfá.

Cracked Actor (ao vivo)-André Frateschi:

Modern Love (ao vivo)- André Frateschi:

Changes (ao vivo)- André Frateschi:

© 2020 Mondo Pop

Theme by Anders NorenUp ↑