Mondo Pop

O pop de ontem, hoje, e amanhã...

Tag: filó machado

Rubem Farias toca com feras da nossa música em Sampa

rubem farias-400x

Por Fabian Chacur

Diga-me com quem tocas e eu te direi quem és. Eis uma frase que podemos usar para definir o atual estágio da carreira de Rubem Faria. O baixista brasileiro atualmente radicado em Estocolmo, Suécia, tem no currículo apresentações com grandes nomes da música instrumental do Brasil e exterior. E é com alguns deles que ele tocará nesta terça (6) às 21h30 no Bourbon Street (rua dos Chanés, nº 127- Moema- fone 0xx11-5095-6100), com couvert artístico a R$ 35,00.

O elenco é estelar. O trombonista Raul de Souza, por exemplo, é considerado um dos melhores do planeta neste instrumentos desde os anos 1960, e além de ter tocado com gente do porte de Tom Jobim, Hermeto Pascoal, Sarah Vaughan, George Duke, Stanley Clarke, Sonny Rollins e Wayne Shorter, tem uma carreira solo das mais bem-sucedidas, incluindo discos de sucesso internacional como Sweet Lucy (1977) e Don’t Ask My Neighbours (1978).

Os fãs mais atentos do saudoso Gonzaguinha certamente se lembram do incrível baterista Paschoal Meirelles, que tocou com o cantor e compositor carioca durante mais de dez anos. Ele também trabalhou com Chico Buarque, Hélio Delmiro, Wagner Tiso e fundou com Mauro Senise o bem-sucedido grupo de música instrumental Cama de Gato.

Por sua vez, o guitarrista Nelson Faria atuou com João Bosco, Till Broener, Ivan Lins, Gonzalo Rubalcaba, Milton Nascimento, Cassia Eller, Leila Pinheiro e Paulo Moura. Além disso, tem atuação intensa como educador na área musical, e recentemente se tornou apresentador de um delicioso programa de entrevistas com astros da MPB, o ótimo Um Café Lá Em Casa. Fecha o time o cantor, compositor e violonista Filó Machado, com 50 anos de estrada e sólida carreira com 13 álbuns lançados e parcerias com Cesar Camargo Mariano, Djavan e outros.

Nascido em Salvador, Bahia, Rubem Farias tornou-se inicialmente conhecido por tocar com a efêmera banda de rock Jamp. Depois, ampliou seus horizontes e tocou e gravou com Randy Brecker, Filó Machado, Bocato, Leny Andrade, Lils Landgren e outros. Ele integra atualmente o Balaio Quarteto e o Freedoms Trio. No show no Bourbon Street, estarão no repertório músicas dele e de Nelson Faria, além de algumas inevitáveis surpresas, com um elenco desse calibre.

Ponta de Areia (ao vivo)- Rubem Farias (ao vivo):

Trio de 2 toca no Central das Artes-SP

Por Fabian Chacur

Trio de 2? É isso mesmo que você leu. São dois músicos, Rômulo Gomes (violão e baixo) e Xande Figueiredo (bateria), que buscam com sua sonoridade reproduzir de forma criativa o que normalmente seria feito por três músicos tocando baixo, violão e bateria. Eles são a atração desta terça-feira (29) no restaurante Central das Artes (rua Apinajés, 1.081- fone 0xx11-3670-4040), com couvert artístico a R$ 20,00. Boa oportunidade de se conferir músicos talentosos e com belos currículos.

Em suas trajetórias, Rômulo e Xande já tiveram a oportunidade de tocar e participar de gravações com astros do naipe de João Bosco, Maria Bethânia, Johnny Alf, Gilberto Gil, Gal Cosyta, Simone, Emílio Santiago, Caetano Veloso, Cazuza, Edu Lobo e inúmeros outros. No show, eles mostram repertório próprio e inédito com clássicos da MPB escolhidos a dedo.

Ouça Cai Dentro, com o Trio de 2:

As belas canções do maestro Roberto Sion

Por Fabian Chacur

Roberto Sion é um nome bastante conhecido entre aqueles que acompanham a música brasileira de qualidade. Músico, arranjador, maestro e educador, ele está há décadas na estrada, e não só gravou e fez shows com gente importante da MPB como também integrou o grupo Pau Brasil, um dos melhores da história da nossa música instrumental.

Como prova de sua inquietude enquanto artista, ele nos oferece uma mais do que agradável surpresa. Trata-se de 12 Canções Inéditas, primeiro CD de sua vitoriosa carreira a sair do eixo da música instrumental e nos proporcionar 12 canções, todas com letras escritas por um ex-aluno e amigo de fé, Maurício Gusmão.

A novidade deu super certo. Com Sion se incumbindo de piano, sopros e arranjos e contando com o apoio de músicos extremamente competentes, ele de quebra convidou um elenco estrelado de cantores para dar conta do trabalho. O resultado é um álbum sofisticado, delicado, repleto de sutilezas musicais, poesia afiada e um misto de lirismo e bom humor.

Se todos os intérpretes convocados conseguem performances impecáveis, alguns se superam. Jane Duboc, por exemplo, exala emoção e controle ao interpretar Cena, faixa que abre o CD e na qual temos “apenas” o piano de Sion, em uma combinação minimalista na qual os silêncios e os pequenos detalhes seguem a velha máxima “menos é mais”. A intérprete também brilha na tocante Valsa de Ivã e Heloisa.

O talentosíssimo Maurício Pereira, do duo Os Mulheres Negras e com ótima carreira-solo sendo desenvolvida, simplesmente arrasa no misto de romantismo/realismo proposto pela letra da ótima Pés No Chão e na jazzística (quase roqueira!) e sarcástica Expresso Executivo.

A sempre sóbria e gostosa voz de Zé Luiz Mazziotti se encaixa feito luva na sutil O Que Diz e na lírica Longo Romance, enquanto mestre Dominguinhos se mostra à vontade interpretando uma balada delicada, Cantilena, na qual Ivan Vilela (viola caipira) e Sion (piano) mais uma vez apostam na simplicidade e acertam em cheio.

Este CD estupendo é encerrado com Samba da Alegria, a faixa mais sacudida do repertório, na qual o lendário Filó Machado comanda a festa e tem no vocal de apoio todo o elenco que participou do CD, com direito a Alaide Costa e Tuca Fernandes, além dos nomes já citados. Um sambão rasgado, que encerra 12 Canções Inéditas com gosto de quero mais.

Ouça Smoke Gets In Your Eyes, com Roberto Sion:

© 2019 Mondo Pop

Theme by Anders NorenUp ↑