Mondo Pop

O pop de ontem, hoje, e amanhã...

Tag: iggy pop

Iggy Pop faz show em outubro em SP no 3º Popload Festival

iggy pop-400x

Por Fabian Chacur

Boa notícia para os fãs dos grandes nomes do rock. Voltará a São Paulo em breve o lendário Iggy Pop. Ele será a grande atração da terceira edição do Popload Festival, que será realizada em São Paulo no Audio Club (rua Francisco Matarazzo, 694- Barra Funda) nos dias 16 e 17 de outubro. Os ingressos custam de R$160,00 a R$ 480,00 por dia, ou de R$ 360,00 a R$ 720,00 pelos dois dias. Mais informações em www.poploadfestival.com.

Com 68 anos de idade, Iggy Pop merece a alcunha de lenda viva do rock. Seu início foi nos anos 1960 como integrante da seminal banda americana The Stooges, que com seus três primeiros álbuns revolucionou o cenário rocker e plantou as sementes para o que se convencionou chamar de punk rock anos depois. Não inventou esse gênero, mas foi um de seus pioneiros.

David Bowie, um de seus fãs assumidos, o ajudou em vários momentos da carreira, incluindo a produção de dois álbuns solo seminais de Mr. Jamie Ostenberg, os ótimos e também seminais The Idiot e Lust For Life, ambos de 1977. Ele veio ao Brasil pela primeira vez em 1988, cantando em São Paulo no extinto Projeto SP para divulgar seu então mais recente álbum, Instinct.

Sempre na ativa, dividiu-se entre frequentes trabalhos individuais e um histórico retorno dos Stooges que também passou pelos palcos brasileiros. A performance de Iggy Pop nos palcos costuma ser feroz e marcante, sempre com direito a uma viagem pelos melhores momentos de seu excelente repertório. Não é todo dia que temos a chance de ver uma lenda viva cara a cara.

Iggy será a principal atração do Popload Festival no dia 16 de outubro. Na mesma data, estão programados shows do rapper brasileiro Emicida, dos noruegueses Sondre Lerche e Todd Terje e da americana Natalie Prass. No dia 17 de outubro, teremos os escoceses do Belle & Sebastian, os americanos do Spoon, os cearenses do Cidadão Instigado e a carioca Barbara Ohana. Outras atrações devem ser anunciadas em breve, mas Mr. Pop já torna o evento estrelado pacas.

I Wanna Be Your Dog– The Stooges:

Search And Destroy– The Stooges:

The Passenger– Iggy Pop:

Cry For Love– Iggy Pop:

Cold Metal– Iggy Pop:

CD flagra Iggy e Bowie ao vivo em 1977

Por Fabian Chacur

Há várias amizades históricas no rock and roll, capazes de gerar frutos que proporcionaram (e proporcionam) aos fãs muito prazer auditivo. A dobradinha David Bowie/Iggy Pop é certamente uma delas.

Fã incondicional dos Stooges, uma das bandas consideradas pioneiras do que se convencionou chamar de punk rock, Bowie deu uma força ao grupo e produziu seu terceiro álbum, Raw Power (1973). Quando a banda acabou, o eterno Ziggy Stardust mais uma vez se fez presente, ajudando o amigo a lançar seus dois primeiros álbuns solo, os seminais The Idiot e Lust For Life, ambos em 1977.

Não satisfeito, Bowie ainda integrou a banda de apoio que tocou com Iggy Pop durante uma histórica turnê em 1977. Já havia sido lançado anteriormente material registrado nessa turnê, mas nada com a qualidade de áudio de Iggy & Ziggy – Sister Midnight- Live At The Agora, que a ST2 acaba de lançar no Brasil em formato digipack.

O CD foi gravado ao vivo no dia 21 de março de 1977 no Agora Ballroom, em Cleveland, Ohio, EUA. Para acompanhar o amigo Iggy, Bowie se incumbiu dos teclados e escalou três outros músicos de primeira linha para cumprir a missão.

O guitarrista escocês Ricky Gardiner (na época com 29 anos) tinha acabado de participar com destaque do álbum Low (1977), de Bowie, e dá um verdadeiro banho de garra, riffs bem colocados e solos criativos durante o show com Iggy.

Completam o time os irmãos Tony (baixo) e Hunt Sales (bateria), que 12 anos depois estariam ao lado de Bowie e do guitarrista Reeves Gabrels na banda Tin Machine, que lançou três simpáticos álbuns de rock básico entre 1989 e 1992.

Esse verdadeiro timaço esbanjou entrosamento e garra nas faixas registradas em Sister Midnight – Live At The Agora. Temos aqui 12 faixas, com as seguintes origens:

I Wanna Be Your Dog, 1969 e No Fun são de The Stooges, álbum de estreia dos Stooges, de 1969;
TV Eye e Dirt integram Fun House, álbum de número 2 dos Stooges, de 1970;
Search And Destroy, Raw Power, I Need Somebody e Gimme Danger estrearam em Raw Power (1973), terceiro LP dos Stooges;
Sister Midnight e Funtime estão em The Idiot, estreia solo de Iggy Pop em 1977;
Turn Blue completa o repertório, sendo faixa de Lust For Life, também de 1977.

A qualidade de áudio é realmente surpreendente, se levarmos em conta que foi gravado há 35 anos, e a da performance da banda é simplesmente eletrizante. Iggy canta muito bem e com aquela personalidade forte que o tornou um dos melhores cantores de rock de todos os tempos.

Os riffs precisos de Ricky Gardiner pontuam a performance segura da cozinha rítmica dos irmãos Sales, enquanto Bowie se mostra um tecladista discreto e eficiente, além de dar uma força nos vocais de apoio.

Do pique resfolegante de Raw Power, TV Eye, No Dog e No Fun, passando pelo clima funk eletrônico de Sister Midnight e do blues a la Doors em Dirt, Sister Midnight – Live At The Agora é um dos melhores ao vivo que ouvi nos últimos tempos, especialmente pelo fato de ir além do simples registro histórico do encontro de dois mitos do rock and roll, com belo resultado artístico. Muito, mas muito bom mesmo. Vale cada centavo que você pagar nele.

Ouça Sister Midnight Live At The Agora na íntegra (a versão em CD é mais legal, mas esta é bem bacana também):

© 2019 Mondo Pop

Theme by Anders NorenUp ↑