Mondo Pop

O pop de ontem, hoje, e amanhã...

Tag: outubro 2015 (page 1 of 2)

Izzy Gordon celebra em show os 10 anos de seu 1º CD solo

IZZY GORDON-400x

Por Fabian Chacur

Em 2005, a já experiente cantora, compositora e pianista paulistana Izzy Gordon enfim lançava o seu primeiro álbum solo, Aos Mestres Com Carinho. Como forma de celebrar esse importante marco em sua trajetória artística, ela se apresenta neste sábado (31) às 21h no Teatro Central das ARtes Sub 3 (rua Apinajés, 1.081-Sumaré- fone 0xx11-3865-4165), com couvert artístico a R$ 20,00.

Aos Mestres Com Carinho é uma homenagem a Dolores Duran (1930-1959), grande nome da música brasileira e tia de Izzy. O álbum traz composições de Dolores como A Noite do Meu Bem, Castigo e Estrada do Sol e também canções que gravou em seus álbuns, entre as quais A Banca do Distinto (Billy Blanco), A Fia de Chico Brito (Chico Anysio) e My Funny Valentine (standard da música americana).

Nascida em 1963, Izzy Gordon é filha do respeitado cantor Dave Gordon, que em sua casa promovia jam sessions das quais participaram lendas da música brasileira como Jair Rodrigues, Cesar Camargo Mariano, Tim Maia, Cassiano e Wilson Simonal, entre outros. Ela casou cedo e deixou a carreira musical, mas isso duraria pouco.

Ela se tornou conhecida do público ao atuar no musical Emoções Baratas, de José Pozzi Neto, com o qual viajou por todo o país, além de gravar inúmeros jingles e participar de gravações e shows ao lado de gente do talento de Jorge Benjor, Skowa e inúmeros outros. Também fez vários trabalhos com o irmão cantor Tony Gordon, outro grande talento.

Além de Aos Mestres Com Carinho, Izzy lançou O Que É Que Eu Tenho Pra Dizer (2010) e Negro Azul da Noite (2011). No currículo também tem o show que fez para os lendários Quincy Jones e Bono (U2) em 2006, e para Paul McCartney em 2010, recebendo inúmeros elogios por parte deles. Não é para qualquer um…

Coisas da Vida (ao vivo)- Izzy Gordon:

Estrada do Sol– Izzy Gordon:

Por Causa de Você (ao vivo)-Izzy Gordon,Denise Duran e Dave Gordon:

Converse faz um belo vídeo e homenageia o genial Cazuza

cazuza-400x

Por Fabian Chacur

Cazuza (1958-1990), um dos grandes ícones da história do rock brasileiro, será homenageado na nova campanha da Converse no Brasil. Como parte da ação Made By You, o vídeo tem como título Passos da Vida, e incentiva as pessoas a não desistirem de seus sonhos e lutarem por eles. No final, temos a música O Tempo Não Para, um dos grandes clássicos do rocker carioca.

Entre vários jovens usando o célebre modelo Chuck Taylor All Star, provavelmente a marca mais popular e conhecida de tênis do mundo, uma mensagem positiva incentiva as pessoas a seguir adiante. No fim, aparecem imagens de Cazuza, e a frase: “Cazuza viveu como o último dia. Até o último dia”, ao som de O Tempo Não Para. Ficou de arrepiar.

O bacana é que o ex-vocalista do Barão Vermelho e dono de uma obra como artista solo impecável foi ele também um fã do velho e bom All Star, tanto que um dos itens conservados no acervo da fundação que cuida do acervo de Cazuza é um tênis desse modelo de cano alto da cor branca. Ou seja, homenagem do produto certo para o cara certo.

Converse Made By Cazuza- homenagem da Converse ao roqueiro:

Livro com fotos dos Mutantes será lançado com show em SP

mutantes_final-400x

Por Fabian Chacur

Entre 1970 e 1973, Leila Lisboa fez de forma despretensiosa fotos do grupo Os Mutantes. Os registros, hoje históricos pelas proporções que essa banda ganhou no cenário musical mundial, enfim chegam ao público. Cento e trinta deles, para ser mais preciso, integram o livro A Hora e a Vez, que será lançado nesta terça-feira (27) às 19h50 no Delirium Café (rua Ferreira de Araújo, 589- Pinheiros-SP- fone 0xx11-2495-2225), com direito a show da banda Top Top interpretando hits da banda de Rita Lee e dos irmãos Baptista.

Nos anos em que clicou os Mutantes, Leila era casada com o baixista Liminha, que depois se tornaria um dos produtores mais importantes da história da música brasileira. Vários dos fotogramas tem como cenário a casa na Serra da Cantareira, onde o grupo morava, e também temos flagrantes em ensaios e shows. Algumas das fotos contam com notas da fotógrafa relembrando de fatos daqueles anos agitados.

O livro, lançado pela editora Realejo Livros, conta com 208 páginas e custa em média R$ 129,00. Sua concretização ocorreu graças a campanha realizada na plataforma de financiamento coletivo Kickante (procedimento também conhecido como crowdfuding), que arrecadou em torno de R$ 70 mil com fãs e admiradores. O lançamento tem entrada gratuita, sendo que a pessoa só paga aquilo que consumir.

Ouça o álbum Jardim Elétrico, dos Mutantes, em streaming:

Ouça Mutantes e Seus Cometas no País dos Baurets- Os Mutantes:

Lara e os Ultraleves lançam o primeiro álbum em São Paulo

lara e os ultraleves foto-400x

Por Fabian Chacur

Lara e os Ultraleves, grupo capitaneado pela cantora e compositora paulistana Lara Aufranc, lança o seu primeiro CD, Em Boa Hora (distribuído pela Tratore), com apresentação gratuita neste sábado (24) às 17h30 na Livraria da Vila- Pinheiros (rua Fradique Coutinho, 915- Pinheiros- fone 0xx11-3814-5811). A apresentação teve ter em torno de 40 minutos.

Na estrada desde 2013, o grupo traz Lara Aufranc (voz e vocais), Kim Jinkings (piano/ teclados/ órgão/ synth), Daniel Doctors (baixo elétrico/ baixo acústico/ ukelele), Cristiano Santiago (bateria/ vocais),Pedro Vithor Almeida (sax barítono, sax alto, clarinete e flauta) e
Duncan Taylor (trombone). Entre suas influências, figuram soul, jazz, rock e tropicalismo, de nomes como Edith Piaf, Nina Simoe, Fiona Apple, Tom Waits, Mutantes, Tom Zé e Lanny Gordin.

O CD Em Boa Hora equivale a um trabalho extremamente bom de se ouvir, com bastante fluência musical e sem se deter em apenas um ou dois rumos, além de trazer canções em português, inglês e uma em francês (Mon Mec et Moi). A voz de Lara se encaixa feito luva na sonoridade, com faixas como Hora de Ir Embora, Anybody But You, Over The Ocean, Move On e Volta Logo My Dear sendo os destaques.

Anybody But You– Lara e os Ultraleves:

Volta Logo, My Dear– Lara e os Ultraleves:

Vanessa Bumagny inicia o seu Mergulho nesta quarta em SP

vanessa bumagny 3-400x

Por Fabian Chacur

Vanessa Bumagny inicia a carreira de seu show Mergulho nesta quarta (21) às 21h na SP Escola de Teatro Sede Roosevelt (Praça Roosevelt, 210- Centro), com ingressos (à venda no próprio local) a R$ 15,00 (meia) e R$ 30,00). Trata-se de uma temporada que terá continuidade nas próximas três quartas-feiras, respectivamente dias 28 de outubro e 4 e 11 de novembro, com horário e preços iguais. Uma bela dica!

Essa excelente cantora, compositora e atriz está na estrada desde a década de 1990, quando chegou a integrar uma banda de forró. Morou por um tempo em Barcelona, e ao voltar ao Brasil, resolveu investir na carreira solo. De Papel, seu primeiro CD solo, saiu em 2003, obtendo boa repercussão perante a crítica especializada, gerando vários shows.

Em 2009, lançou seu segundo CD, Pétala Por Pétala (leia a resenha de Mondo Pop aqui). Mais shows, experiência e estrada, e enfim em 2014 o terceiro álbum, o instigante O Segundo Sexo (leia mais sobre esse trabalho aqui), um dos melhores lançamentos de 2014.

Mergulho equivale ao início da preparação para a gravação de seu primeiro DVD, que ocorrerá em breve. O repertório trará faixas dos três CDs e possivelmente alguma surpresa para os fãs. Vanessa será acompanhada pelos fiéis escudeiros Zeca Loureiro (voz, guitarra, violão e arranjos) e Henrique Alves (baixo e arranjos). Os shows terão participações especiais que irão variar a cada novo dia.

O Segundo Sexo– Vanessa Bumagny:

Our Rain– Vanessa Bumagny:

O Que For Melhor– Vanessa Bumagny:

Linha de Fogo – Vanessa Bumagny- (participação especial: Dominguinhos):

Do Meu Jeito– Vanessa Bumagny:

Daniel Nascimento mostra as surpresas da Cova dos Leões

COVA DOS LEOES-400x

Por Fabian Chacur

Que tal ir a um show no qual você não terá previamente a menor dica do que irá ocorrer em cena? Eis o mote da apresentação que o cantor e guitarrista Daniel Nascimento irá realizar nesta quarta-feira (21) às 21h no Teatro Central das Artes Sub 3 (rua Apinajés, 1.081- Sumaré- fone 0xx11-3865-4165), com couvert artístico a R$ 20,00.

Bem, dizer que você não terá a menor ideia do que irá ocorrer em cena é um certo exagero. Algo você saberá de antemão, sim. Daniel e os cinco músicos que o acompanham no espetáculo Cova dos Leões Com Daniel Nascimento irão investir em um repertório definido por eles como de “temas conhecidos e de famosas músicas que não existem, que serão criadas na hora, com a ajuda da plateia”. Ou seja, quem estiver vendo irá virar parceiro involuntário dos caras.

O time traz em sua escalação, além de Daniel nos vocais e guitarra, os músicos Bruno Belasco (trompete), Gabriel Gaiardo (teclados) e Lucas Macedo (sax). A nota triste fica por conta de Paulinho Vicente (bateria) e Nino Nascimento (baixo), que farão sua última performance como integrantes deste projeto. Que seja uma despedida bacana, com direito a improvisos dignos do jazz e boas surpresas.

Grupo carioca Folks lança seu 1º álbum no Hangar 110 (SP)

folks_credito_rodnei_rosa-400x

Por Fabian Chacur

Após show realizado em julho em sua cidade natal, o Rio de Janeiro (leia matéria aqui), o quinteto carioca Folks chega a São Paulo para lançar por aqui o seu álbum de estreia, autointitulado. O show será nesta sexta-feira (16) às 19h no Hangar 110 (rua Rodolfo Miranda, 110- Bom Retiro), com ingressos a R$ 30,00.

A escalação do Folks, que está na estrada desde 2011, traz Kauan Calazans (vocal), Sergio Sessim (guitarra solo), Paulinho Barros (guitarra base), Vitor Carvalho (baixo) e Ygor Helbourn (bateria). As composições próprias da banda são normalmente escritas por Paulinho (melodias e harmonias) e Vitor (letras), e procuram abordar de forma fora dos padrões habituais temas românticos e existenciais.

O repertório do show trará basicamente as músicas do álbum de estreia, entre as quais canções autorais como Paralelas Imperfeitas, Trago, Maquiagem e Casa dos Lugares. Eles também registraram duas músicas alheias: o clássico do rock gaúcho oitentista Não Me Mande Flores, da banda Defalla, e Para o Grande Amor, do guitarrista Peu Souza.

A produção do CD ficou a cargo de Felipe Rodarte, com direção artística a cargo de Constança Scofield e lançamento a cargo do recém-lançado selo Cena Vive. As gravações tiveram como cena o estúdio Toca do Bandido, criado pelo saudoso Tom Capone. Em sua versão digital, o disco chegou a atingir o terceiro lugar entre os mais vendidos no iTunes, com ótima repercussão nos serviços de streaming Spotify e Rdio.

Paralelas Imperfeitas– Folks:

Não Me Mande Flores– Folks:

Muito Som (clipe)- Folks:

Bianca Gismonti Trio mostra CD Primeiro Céu em shows

Bianca Gismonti (Primeiro ce´u 2015) - Daryan Dornelles 1-400x

Por Fabian Chacur

Um trabalho denso, melódico, que mistura MPB, jazz e outras sonoridades, alternando-se entre o som instrumental e as canções sem medo de experimentar e buscar novos rumos. Essa é uma apresentação possível para o som do Bianca Gismonti Trio, que acaba de lançar o ótimo e bem recomendável CD Primeiro Céu. O repertório desse álbum é a base do show que o grupo fará nesta quinta-feira (15) no Teatro Rival Petrobrás (rua Álvaro Alvim, 33/37-Cinelândia- fone 0xx21- 2240-4469- Rio de Janeiro), com ingressos custando de R$ 30,00 a R$ 60,00.

O trio tem como base a pianista, compositora e vocalista Bianca Gismonti. Filha do consagrado músico Egberto Gismonti e da atriz Rejane Medeiros, ela iniciou os estudos de piano aos 9 anos de idade. Com 15, já estava acompanhando Egberto em turnês pelo Brasil e o mundo. Em 2005, montou com Cláudia Castelo Branco o duo de pianos Gisbranco, com o qual já lançou 3 CDs e um DVD, além de ter feito shows pelo Brasil e exterior.

Em 2009, ela conheceu o baterista e produtor Julio Falavigna, com quem se casou em termos pessoais e também musicais. Em 2013, Bianca lançou Sonhos de Nascimento, seu primeiro trabalho autoral, com boa repercussão. Pouco depois, ela e Julio se juntaram a Antônio Porto (baixo), e o Bianca Gismonti Trio começava suas atividades, que agora rendem esse belo primeiro CD.

O show no Teatro Rival Petrobrás trará participações especiais de grandes nomes da nossa música que também estão no CD: as cantoras Jane Duboc e Paula Santoro, o trompetista Jessé Sadoc (que toca na banda de Djavan) e o gaitista José Staneck. O repertório trará faixas dos dois CDs de Bianca e também composições de Egberto Gismonti.

No dia 30 de outubro (sexta-feira), às 21h, será a vez de Primeiro Céu ser lançado em São Paulo, em show que terá como lugar o Teatro Central das Artes- Sub 3 (rua Apinajés, 1.081- Sumaré- 0xx11-3865-4165), com couvert artístico a R$ 20,00. Esse show não terá as participações especiais programadas para o Rio, mas o jogo de cintura do trio tem tudo para tornar a apresentação das mais especiais.

Para Inês acordar sorrindo (Bianca Gismonti):

A Luz sem o véu (Bianca Gismonti):

Festa no Carmo (Bianca Gismonti):

Serestas de Sexta terão como tema em outubro as crianças

SERESTA DE SEXTA TROVADORES MIRINS-400x

Por Fabian Chacur

As Serestas de Sextas, evento realizado há cinco anos pelos Trovadores Urbanos, terão temática especial durante o mês de outubro. Aproveitando o Dia da Criança, o evento será realizado nos próximos dias 9, 16, 23 e 30 das 19h às 21h30 tendo os petizes como motivação, com direito a repertório musical infantil e outras peculiaridades bacanas. O local é a Casa dos Trovadores Urbanos (rua Aimberê, 641- Perdizes- SP- fone 0xx11-2595-0100), e a entrada é gratuita.

As canções serão interpretadas por integrantes do elenco dos Trovadores Urbanos, que estão na ativa há 25 anos com total sucesso de público e crítica especializada. No dia 23, teremos também a participação dos Trovadores Mirins, braço infantil do elenco. Entre outras atrações, vão rolar brincadeiras tradicionais como amarelinha, elástico, passa anel e 5 Marias. Um pipoqueiro ficará no portão, para garantir o clima de parquinho.

O local das Serestas de Sexta é exatamente a casa que sedia o escritório dos Trovadores Urbanos. As cantorias se iniciam a partir da varada da bela casa, e conforme o clima fica mais descontraído e animado, os músicos descem e socializam com o público, tocando serestas, sambas marchinhas e todo tipo de canção brasileira tradicional. Imperdível!

Seresta de Sexta- Video 11.6.2015:

Grupo Araticum lança Tarde e novas músicas em São Paulo

Grupo Araticum - Foto F_ Pepe Guimaraes - HZ-400x

Por Fabian Chacur

O grupo Araticum é mais uma prova da força da música instrumental brasileira. O quinteto nos oferece uma bela mistura de elementos da nossa música, mesclados com jazz, música erudita, música latina e o que mais couber. Eles estão lançado o CD Tarde, cujo repertório será a base dos shows que farão de 1 a 4 de outubro (quinta a domingo) às 19h15 na Caixa Cultural (praça da Sé, nº111- Centro- fone 0xx11-3321-4400), com ingressos gratuitos que devem ser retirados no dia das performances.

O grupo é formado por jovens e exímios músicos oriundos de universidades de música e da noite paulistana. São eles Ângelo Ursini (sax, também integra os grupos Pitanga em Pé de Amora e Gestos Sonoros), Bruno Duarte (percussão), Ricardo Barros (guitarra, guitarra portuguesa e viola caipira, também integra os grupos Candombá e Gestos Sonoros), Ricardo Pesce (acordeon e piano, faz parte do trio Jogando Tango) e Vinícius Pereira (contrabaixo acústico e elétrico, também do Jogando Tango).

O show é intitulado Além da Tarde pelo fato de incluir faixas de Tarde (são 11 no total) e também composições inéditas, algumas compostas a partir da turnê que o Araticum fez em 2014 na Europa e que passou por França, Espanha e Suíça com boa repercussão.

Dois músicos consagrados marcarão presença nos espetáculos: o badalado cantor, compositor e músico Renato Braz (3 e 4/10) e o compositor, maestro e músico Theo de Barros (dias 2 e 4, ele que integrou o célebre Quarteto Novo nos anos 60 ao lado de Hermeto Pascoal, Heraldo do Monte e Airto Moreira e é pai de Ricardo).

Araticum – Coice na Barriga:

Araticum – Tarde:

Older posts

© 2019 Mondo Pop

Theme by Anders NorenUp ↑