Mondo Pop

O pop de ontem, hoje, e amanhã...

Tag: psicodelia brasileira

Ave Sangria anuncia álbum para breve e lança single de estúdio

Ave Sangria 05 (Flora Negri)-400x

Por Fabian Chacur

A banda Ave Sangria durou pouco em sua primeira encarnação, na metade inicial da década de 1970. No entanto, marcou época com seu único trabalho de estúdio, autointitulado, lançado em 1974 pela gravadora Continental e em poucas semanas tirado de cena pela censura da ditadura militar. Graças a muita procura do público jovem via internet, três integrantes da formação original trouxeram o grupo de volta à ativa a partir de 2014, e agora nos proporcionam um single gravado em estúdio, Dia a Dia, amostra do álbum que pretendem lançar ainda este semestre, com título já escolhido, Vendavais.

Esta canção saiu pela primeira vez no álbum póstumo ao vivo Perfumes Y Baratchos (2014), registro de um show derradeiro realizado em 1975. A nova versão de estúdio mostra muito vigor e eletricidade. Marco Polo (vocal e composições), Almir de Oliveira (vocal, guitarra-base e composições) e Paulo Rafael (guitarra-solo e viola) agora tem a seu lado Juliano Holanda (baixo e vocais), Gilu Amaral (percussão) e Júnior do Jarro (bateria e vocais).

O novo álbum do Ave Sangria trará Dia a Dia e mais dez outras composições, em trabalho gravado no Rio de Janeiro, embora a banda seja uma das grandes representantes da psicodelia pernambucana. O guitarrista Paulo Rafael ficou conhecido após sair deste grupo como braço direito do conterrâneo Alceu Valença, participando de seus trabalhos mais emblemáticos. Ele também gravou três álbuns solo e integra a Primavera Nos Dentes (leia sobre eles aqui), que lançou um CD em 2017 com releituras de músicas dos Secos & Molhados.

Dia a Dia– Ave Sangria:

Bento Araújo e crowdfunding para concretizar o seu sonho

Lindo_Sonho_Delirante__B-400x

Por Fabian Chacur

Crowdfunding é uma palavra complicada para explicar uma coisa simples: vaquinha virtual. É o que esse tipo de ação busca, arrecadar dinheiro para viabilizar projetos culturais com pessoas que se interessem por eles. E é exatamente o que Bento Araújo está fazendo atualmente para tentar obter a verba que precisa para produzir e lançar seu 1º livro, Lindo Sonho Delirante- 100 Discos Psicodélicos do Brasil (1968-1975).

Até o dia 16 de agosto, o site catarse (entre aqui) abriga a campanha para a concretização do projeto deste talentoso jornalista, crítico musical, pesquisador e músico. Até o dia em que este post foi escrito, ele já havia conseguido contabilizar R$ 37.650,00, sendo que sua meta mínima é de R$ 45.000,00. Ou seja, pelo andar da carruagem, a obra irá se concretizar, para felicidade de quem gosta de livros sobre a nossa riquíssima música brasileira. Saiba como colaborar e os respectivos valores, além de outros detalhes, no link do Catarse.

Bento Araújo trabalhou em lojas de discos como a saudosa Nuvem Nove até iniciar seu bem-sucedido Poeira Zine. A publicação durou de 2003 até recentemente, gerando 69 edições e se tornando verdadeira referência em relação ao rock e à música brasileira de qualidade, especialmente as raridades. Ele também teve diversas matérias publicadas em órgãos de imprensa como O Estado de S.Paulo, Folha de São Paulo, revista Rolling Stone e vários outros.

Com 228 páginas coloridas, tamanho 21 centímetros de altura por 19.5 de largura e edição bilíngue português/inglês, o livro (cujo título dá, não por acaso, a sigla LSD, alucinógeno sempre relacionado ao cenário psicodélico) traz resenhas e informações detalhadas sobre 100 discos brasileiros psicodélicos, indo desde trabalhos conhecidos como Tropicália Ou Panis Et Circencis (de 1968, considerado por Bento o marco zero da cena psicodélica tupiniquim) até Paêbiru (1975, de Zé Ramalho e Lula Côrtes, o título mais recente incluído).

O elenco de artistas selecionados é amplo, trazendo obras de Mutantes, Daminhão Experiença, A Bolha, Casa das Máquinas, Arthur Verocai, João Donato, Marcos Valle e outros. Também temos um texto dando uma geral nessa cena e contextualizando o gênero dentro do panorama nacional e mundial. Tipo da publicação que tem tudo para se tornar clássica, levando-se em conta o alto nível do trabalho de Araújo. O preço do livro deve girar em torno de R$ 95,00, inicialmente comercializado apenas pelo autor. Saiba mais no link do catarse.

Arthur Verocai- LP em streaming (1972):

Tropicália ou Panis Et Circences em streaming (1978):

Paêabirú- Lula Cortez e Zé Ramalho (1975) em streaming:

© 2019 Mondo Pop

Theme by Anders NorenUp ↑