Mondo Pop

O pop de ontem, hoje, e amanhã...

Tag: redescobrir

Maria Rita estreia bem na parada brasileira

Por Fabian Chacur

Faz tempo que Mondo Pop não publica a parada de sucessos decorrente de pesquisa feita em parceria da Associação Brasileira dos Produtores de Discos (ABPD) com a empresa de pesquisas de mercado Nielsen. Então, aproveito o gancho da boa largada do novo trabalho de Maria Rita para mostrar de novo esse levantamento por aqui.

Redescobrir, álbum duplo no qual a intérprete relê a sua maneira clássicos do repertório de sua mãe, Elis Regina, aparece no quarto lugar no levantamento de vendagem feito entre os dias 5 e 11 de novembro. O álbum fica atrás dos padres Marcelo Rossi e Reginaldo Manzotti e dos palhaços Patati e Patatá.

Os pagodeiros Thiaguinho (estreando como artista solo após integrar o Exaltasamba), Sorriso Maroto e Revelação, os sertanejos Victor & Leo e Bruno & Marrone e o pop rock do Kid Abelha completam a lista. Desanimador? Bem, cada um tem a sua opinião. Eu não irei estourar fogos, com certeza. Mas quem comprou esses discos, sim…

Conheça os 10 discos mais vendidos no Brasil entre 5 e 11 de novembro/2012

1Ágape – Padre Marcelo Rossi – Sony Music

2- Coletânea de Sucessos – Patati e Patatá – SBT Infantil

3- Paz e Luz – Padre Reginaldo Manzotti – Som Livre

4- Redescobrir – Maria Rita – Universal Music

5- Ousadia & Alegria – Thiaguinho – Som Livre

6- Ao Vivo Em Floripa – Victor & Leo – Sony Music

7- 360º Ao Vivo – Grupo Revelação – Universal Music

8- 30 Anos- Multishow Ao Vivo – Kid Abelha – Microservice

9- 15 Anos Ao Vivo – Sorriso Maroto – Som Livre

10Pela Porta da Frente – Bruno & Marrone – Sony Music

Maria Rita relê repertório da mãe com classe

Por Fabian Chacur

Desde que resolveu encarar a carreira de cantora, há dez anos, Maria Rita sabia que teria de lidar com o fato de ser filha de uma das maiores divas da história da MPB, a saudosa Elis Regina (1945-1982). Um legado maravilhoso, sem dúvidas, mas extremamente difícil de se carregar, pela inevitável e quase cruel comparação entre o trabalho das duas intérpretes.

Nessa primeira década de carreira, a paulistana nascida em 9 de agosto de 1977 conseguiu se consolidar como uma intérprete de grande sucesso comercial, além de ganhar um fã-clube fiel e composto por inúmeros admiradores da Pimentinha, o que não deixa de ser um ponto favorável. O timbre semelhante de voz também a ajudou bastante.

Em 2012, quando a morte precoce de Elis (aos 36 anos) completa 30 anos, Maria Rita a homenageia com o projeto Redescobrir, que a Universal Music acaba de lançar em DVD e CD duplo. Uma viagem pelo repertório de uma das grandes estilistas da história da MPB, incluindo 28 de seus maiores sucessos.

Lógico que a comparação entre as interpretações das duas cantoras precisa ser feita, mas com cuidado. Os timbres vocais são semelhantes, mas ninguém consegue ou conseguirá cantar esse repertório com a paixão, a assinatura própria e a divisão vocal que Elis Regina imprimia às canções que escolhia. Ninguém. Nem mesmo sua filha. Simples assim.

Aparentemente, Maria Rita entrou no projeto consciente disso, e se mostra despojada e à vontade, mesmo nos momentos em que fica nítida demais a desproporção entre o talento da mãe e da filha, tipo em Como Nossos Pais, Saudosa Maloca, Fascinação, O Bêbado e a Equilibrista e Águas de Março, só para citar os exemplos mais contundentes desse desnível.

A opção por arranjos enxutos e bem concebidos e pelo acompanhamento de uma banda coesa e minimalista formada por Tiago Costa (teclados), Sylvinho Mazzucca (baixo), Davi Moraes (guitarra) e Cuca Teixeira (bateria) consegue criar um clima gostoso e que ajuda Maria Rita a encarar com eficiência essa sequência de grandes canções de grandes autores.

Alguns momentos são particularmente elogiáveis e acima da média geral, como Agora Tá (Tunai e Sérgio Natureza), Zazueira (Jorge Ben, com direito a brilhante citação de Brazilian Rhyme Interlude 1, do Earth, Wind & Fire), Doce de Pimenta (Rita Lee e Roberto de Carvalho) e Aprendendo a Jogar (Guilherme Arantes).

Claro que no geral é melhor ouvir esse songbook na voz de Elis Regina, mas esse fato não invalida o projeto Redescobrir, que certamente permitirá a muitos jovens a descoberta de canções maravilhosas, aqui interpretadas com respeito, dignidade e despretensão. Certamente um peso está saindo das costas de Maria Rita com este lançamento. Missão cumprida!

Veja o show Redescobrir, de Maria Rita:

Maria Rita lança single Me Deixas Louca

Por Fabian Chacur

Considerado um dos lançamentos mais aguardados do ano, Redescobrir, novo CD(duplo)/DVD/Blu-ray está previsto para chegar às lojas no mês de novembro. Trata-se do álbum gravado ao vivo no qual a jovem cantora relê canções marcantes e provenientes do vasto e rico repertório de sua mãe, Elis Regina, que morreu há 30 anos.

Como forma de promover o novo trabalho, que leva a marca da Universal Music e o patrocínio da marca de cosméticos femininos Nívea, está sendo lançado para divulgação nas rádios o primeiro single do projeto. Trata-se de Me Deixas Louca, que, curiosamente, foi o último single lançado em vida pela Pimentinha, em 1981, no formato compacto simples de vinil e comercializado na época pela Som Livre.

Me Deixas Louca já está escalada para integrar a trilha sonora da nova novela global do horário das 21h, Salve Jorge, de Glória Perez. A canção irá embalar o romance entre os personagens que serão vividos por Cléo Pires e Domingos Montagner. Redescobrir certamente será divulgado por uma nova turnê pelo Brasil, o que ainda não está confirmado.

Veja um dos shows da turnê Redescobrir, de Maria Rita, na íntegra:

Biografia e dvd serão novas homenagens a Elis

Por Fabian Chacur

Dois novos produtos serão lançados em homenagem a Elis Regina, que nos deixou prematuramente em janeiro de 1982, aos 36 anos. São eles uma nova biografia e um DVD que será gravado por sua filha, Maria Rita.

Viva Elis, o livro, tem 173 páginas e foi escrito por Allen Guimarães. O trabalho aborda de forma cronológica os momentos mais importantes da carreira da Pimentinha, concentrando-se no lado artístico da intérprete.

A publicação será distribuída para escolas e bibliotecas públicas de todo o país, em elogiável tentativa de aumentar o conhecimento do público em relação a uma das carreiras mais brilhantes da história da nossa música popular.

O projeto envolvendo Maria Rita teve início no fim de 2011, envolvendo ampla pesquisa, seleção de repertório e pelo menos um mês de ensaios entre a cantora e sua banda de apoio, composta por Thiago Costa (piano e teclados), Sylvinho Mazzuca (baixos acústico e elétrico), Davi Moraes (guitarra) e Cuca Teixeira (bateria).

A primeira turnê do show envolveu cinco apresentações realizadas nos meses de março e abril em Porto Alegre, Recife, Belo Horizonte, São Paulo e Rio, em apresentações gratuitas que reuniram mais de 270 mil pessoas, segundo os organizadores.

Paralelamente, uma exposição com memorabilia e vídeos está viajando por diversas capitais, tendo passado pelo Centro Cultural São Paulo com grande sucesso.

Com o título Redescobrir, o show de Maria Rita volta a Sampa City de sexta a domingo (10 a 12/8), às 22h (domingo às 20h) no Credicard Hall (informações: 4003-5588 e www.t4f.com.br), com ingressos de R$ 40 a R$ 200. A apresentação de sábado (11) será gravada para posterior lançamento em DVD via Universal Music.

O repertório do espetáculo incluirá grandes momentos da carreira de Elis Regina, entre os quais Como Nossos Pais, O Bêbado e a Equilibrista, Se Eu Quiser Falar Com Deus, Tatuagem, Águas de Março, Redescobrir e Alô Alô Marciano.

Ouça Águas de Março, com Maria Rita, ao vivo:

© 2019 Mondo Pop

Theme by Anders NorenUp ↑