Mondo Pop

O pop de ontem, hoje, e amanhã...

Tag: rio de janeiro (page 1 of 4)

Show Os Filhos dos Caras vai passar por Rio e São Paulo

jair_oliveira_foto_yuri_pinheiro-308-400x

Por Fabian Chacur

São três amigos que possuem em comum o fato de serem filhos de grandes nomes da música popular brasileira. Como forma de fazer um tributo ao legado desses pais famosos, eles resolveram criar o show Os Filhos dos Caras, que será apresentado no Rio de Janeiro nesta sexta (21) às 21h no Teatro Bradesco Rio (avenida das Américas, nº 3,900- loja 160- Shopping VillageMall- Barra da Tijuca- fone 0xx21-3431-0100), com ingressos de R$40,00 a R$ 160,00.

O espetáculo também passará por São Paulo no dia 4/8 às 21h no Teatro Bradesco (rua Palestra Itália, nº 500- 3º piso- Bourbon Shopping São Paulo- fone 4003-1212), com ingressos de R$ 30,00 a R$ 160,00.

Mas quem são os caras em questão? Vamos lá. Jair Oliveira (foto), cantor, compositor e músico, é filho de Jair Rodrigues, um dos grandes intérpretes da história da MPB, com seu gingado e versatilidade. Wilson Simoninha, como o nome já entrega, é rebento de Wilson Simonal, o rei do swing da MPB. Fecha o trio Leo Maia, que tem como pai ninguém menos do que Tim Maia. Três lendas da nossa música infelizmente já pertencentes ao outro lado do mistério.

O show mostrará o trio em performances coletivas, em músicas como Alguém me Avisou e País Tropical, e em momentos individuais, nas quais cantarão clássicos do porte de Nem Vem Que Não Tem, Mais Que Nada, Não Deixe o Samba Morrer, Simples Desejo, Do Leme ao Pontal e Não Quero Dinheiro (Só Quero Amar). A acompanha-los, os músicos Marcelo Maita (teclados), Robinho Tavares (baixo), Daniel de Paula (bateria), Márcio Forte (percussão) e Dílson Laguna (guitarra).

Alguém me Avisou– Os Filhos dos Caras:

Fafá de Belém mostra o novo CD e hits no Rio de Janeiro

fafa de belem 2017-400x

Por Fabian Chacur

Há 40 anos na estrada, Fafá de Belém não se cansa de experimentar novos formatos musicais e estilísticos, o que certamente ajuda a entender o porque ela se mantém firme no coração do público. Ela mostra nesta quinta-feira (29) às 21h no Rio de Janeiro, no Teatro Bradesco Rio (avenida das Américas, nº 3.900- loja 160- Shopping VillageMall- Barra da Tijuca- fone 0xx21-3431-000) o show Do Tamanho Certo Para o Meu Sorriso, mesmo título de seu novo álbum. Os ingressos custam de R$ 60,00 a R$ 180,00.

A parte visual e de direção cênica do show ficou a cargo do badalado Paulo Borges, e traz projeções de imagens ilustrativas da carreira da estrela paraense e também duas trocas de figurino. Ela define o roteiro como uma viagem em torno de sua trajetória de vida. A direção musical é de Manoel e Felipe Cordeiro, pai e filho, ambos paraenses, que por sinal terão seu momento solo no espetáculo, com duas instrumentais.

Para quem não conhece, Manoel é um dos reis da guitarrada, um dos gêneros mais criativos e populares oriundos do Pará, enquanto seu filho Felipe se firma como um dos nomes mais promissores da atual MPB, com direito a parcerias com caras do porte de Arnaldo Antunes e Zeca Baleiro e hits como a irresistível É Tarja Preta. Vale o registro: serão apenas eles dois no palco, acompanhando a conterrânea.

O repertório do show traz músicas do CD Do Tamanho Certo Para o Meu Sorriso, lançado pela gravadora Joia Moderna, do DJ Zé Pedro, entre os quais Ao Por do Sol, Asfalto Amarelo, O Gosto da Vida e Meu Coração é Brega, além de alguns dos maiores sucessos de sua carreira, entre os quais Abandonada e Bilhete são presenças garantidas no show dessa grande cantora, dona do sorriso mais contagiante desta terra.

Asfalto Amarelo– Fafá de Belém:

Débora Watts lança seu 1º CD autoral com um show no Rio

debora watts-400x

Por Fabian Chacur

Depois de cantar clássicos da MPB durante muitos anos nos EUA, Débora Watts resolveu se dedicar a composições próprias, processo que teve início em 2013. A cantora e agora também autora vem ao Brasil para mostrar o repertório de seu primeiro CD com músicas de sua autoria, Um Samba Ao Contrário. O show será realizado no Rio de Janeiro nesta terça-feira (6) às 21h no Bar Semente (rua Evaristo da Veiga, nº 149- Lapa- fone 0xx21), com ingressos a R$ 20,00.

Natural de Saquarema (RJ), Débora mora nos EUA desde 1993. Por lá, recebendo incentivo de seu marido, o pianista John Allen Watts, passou a se apresentar em locais como o Brooklyn Museum e o Flushing Town Hall, acompanhada por músicos de lá e interpretando pérolas do samba, MPB, bossa nova e baião. Quando resolveu escrever suas próprias canções, teve como inspiração craques como Chico Buarque, Edu Lobo, Chiquinha Gonzaga, Tom Jobim e Noel Rosa, entre outros.

Um Samba ao Contrário traz 14 músicas feitas por Débora, nas quais uma sonoridade acústica marca presença em canções que vão do samba ao chorinho, passando por maxixe, valsinha e até bolero. No repertório, destaques para as canções Vampiros, O Vento e a Flor, Vou Te Contar Um Segredo, A História de Nós Dois e Calma.

No show no Rio, ela será acompanhada por Rogério Caetano (violão de 7 cordas), Luis Barcelos (bandolim e cavaquinho), Guto Wirtti (baixo acústico), Rafael Barata (bateria) e Kiko Horta (acordeon), boa parte dos músicos que marcaram presença no álbum, gravado no Rio por Carlos Fuchs no estúdio Tenda da Raposa e mixado/masterizado nos EUA por David Darlington, que possui um Grammy em seu currículo.

Vampiros– Débora Watts:

Bandas Baleia e Drenna são as atrações do Rio Novo Rock-RJ

baleia_op1ATLAS_credito_bruno_mello-min

Por Fabian Chacur

O projeto Rio Novo Rock (RNR), que uma vez por mês agita o cenário rock do Rio de Janeiro, terá a edição de maio nesta quinta-feira (4), a partir das 20h, no Imperator- Centro Cultural João Nogueira (rua Dias da Cruz, nº 170- Meier- Rio de Janeiro- fone 0xx21-2597-3897), com ingressos a R$ 10,00 (meia) e R$ 20,00. Na programação, as bandas cariocas Drenna e Baleia (FOTO), além da DJ Suirá e do VJ Miguel Bandeira.

Há oito anos na ativa, a Drenna possui forte ligação com o RNR, pois foi exatamente a que abriu o projeto, em 2014. Fazem parte do time a cantora e guitarrista Drenna, Junior Macedo (guitarra), Bruno Moraes (baixo) e Milton Carlos (bateria). Com um rock básico e bastante energético, eles atualmente divulgam seu novo álbum, Desconectar.

Sofia Vaz (vocal), Gabriel Vaz (vocal), Cairê Rego (baixo), Felipe Ventura (violino e guitarra), David Rosenblit (teclados) e João Pessanha (bateria) integram o Baleia, que tem dois álbuns em seu currículo: Quebra Azul (2013) e Atlas (2016), este último elogiado pelo escritor português Valter Hugo Mãe. Eles fazem um rock denso com influências de MPB, world music e até mesmo Tropicalismo, com um clima envolvente.

Desconectar– Drenna:

Crikka Amorim/Manu Santos com o Samba das 4 no Rio

Samba das 4_ foto 2 (credito Bianca Spinelli)-400x

Por Fabian Chacur

Uma espécie de roda de samba na qual as várias facetas do mais brasileiro dos ritmos possam ser mostradas, desde os clássicos até canções novas. Esse é o roteiro de Samba das 4, comandado por Crikka Amorim (direção musical, vocal e violão) e Manu Santos (vocal), cuja apresentação rola no Rio de Janeiro nesta sexta (31) às 19h no Olho da Rua (rua Bambina, nº 6- Botafogo- fone 0xx21-3278-6601), com ingressos a R$ 25,00.

Samba das 4 já teve participações especiais de gente como Áurea Martins, Nilze Carvalho, Edu Krieger, Dorina, Ana Costa, Andrea Dutra, Nego Álvaro, Lucina e Tomáz Miranda. A edição desta sexta trará Bia Rabello, fiha de Paulinho da Viola, que está lançando o CD Bloco do Amor. Também estará em cena a banda JBrasil, composta por Julio de Oliveira (cavaquinho), Jadna Zimmerman (percussão), Junior de Oliveira (percussão) e Jahl de Oliveira (percussão).

Inquieta e versátil por natureza, Crikka Amorim foi integrante do grupo vocal carioca Garganta Profunda. Ela tocou e cantou na França, Bélgica, Alemanha e Áustria. No currículo, os CDs No Ponto (2004), Pirataria- Rita Lee Por Crikka Amorim (2008) e o recente EP Corações Plugados, lançado em 2016 (leia mais sobre este lançamento aqui ). Ela é cantora, compositora, multi-instrumentista, arranjadora e diretora musical.

Por sua vez, a cantora Manu Santos participou de dois espetáculos musicais de Oswaldo Montenegro, fez inúmeros shows e mostrou o seu talento com o lançamento do CD Nossa Alegria. A parceria dela com Crikka flui de forma alegre, descontraída e centrada no que de melhor o samba pode nos proporcionar em termos artísticos e espirituais.

Corações Plugados– Crikka Amorim:

Rapha Oliveira inicia série de shows no Beco das Garrafas

rapha oliveira-400x

Por Fabian Chacur

Rapha Oliveira inicia nesta sexta (3) às 21h uma série de shows no histórico Beco das Garrafas (rua Duvivier, nº 37- Copacabana- fone 0xx21- 2543-2962). O cantor e compositor se apresentará no Little Club daquele espaço para shows, e voltará nos dias 10, 17 e 24 de fevereiro, sempre no mesmo horário e local. Os ingressos custam R$ 40,00.

A carreira de Rapha teve início como vocalista de apoio de artistas como Anitta, Sorriso Maroto e Kleber Lucas. Ele também teve composições de sua autoria gravadas por artistas do porte da própria Anitta, Ferrugem, Péricles (ex-Exaltasamba) e Raquel Mello. Ele está iniciando a sua carreira-solo com o lançamento de seu primeiro CD, O Mundo Lá Fora.

O álbum de estreia traz nove composições do próprio artista, nas quais ele se divide entre samba, MPB e pop nacional. Marcam presença no disco Milton Guedes, Thais Macedo e Jessé Sadoc. Músicas deste trabalho, como Ilusão, Fardo, Seu Par e O Mundo Lá Fora, estarão no set list de seus shows no Beco das Garrafas, além de canções dos repertórios de Luciana Melo (Simples Desejo), Djavan (Meu Bem Querer), Lulu Santos (Tudo Bem) e Sandra de Sá (Olhos Coloridos), entre outras.

Seu Par– Rapha Oliveira e Thais Macedo:

Nilze Carvalho apresenta seu novo projeto em show no Rio

Nilze Carvalho_ Foto Choro Canção (Crédito Tyno Cruz)-400x

Por Fabian Chacur

Nilze Carvalho é uma daquelas artistas das quais a gente não exagera ao dizer que começaram a carreira ainda no berço. Afinal de contas, a trajetória desta cantora, compositora, bandolinista e cavaquinhista teve início quando ela ostentava apenas cinco aninhos de idade. Ela se reencontra com as suas origens musicas neste sábado (28) e domingo (29), sempre às 20h, no Solar de Botafogo (rua General Polidoro, nº 180- Rio de Janeiro- fone 0xx21- 2543-5411), com ingressos de R$ 20,00 a R$ 40,00.

Precoce, Nilze gravou quatro álbuns dos 12 aos 14 anos de idade, uma série intitulada Choros de Menina nas quais foi acompanhada, em dois volumes, pelo histórico grupo Época de Ouro, um dos mais importantes e badalados da história do chorinho. Com o tempo, ampliou os seus horizontes musicais e mostrou muito talento, sendo que seu mais recente CD, Verde Amarelo Negro Anil, recebeu muitos elogios e concorreu a prêmios em 2015.

Choro Canção mostrará a artista de 47 anos nascida em Nova Iguaçu (RJ) investindo em um repertório com obras oriundas desde o século 19 até os dias de hoje, assinadas por autores como Joaquim Antônio da Silva Callado, Pixinguinha, Bororó, Edu Krieger, Marisa Monte e Arnaldo Antunes. Entre outras músicas, teremos Flor Amorosa, 1×0, Curare, Novo Amor e De Mais Ninguém. Nilze (que tocará bandolim, violão e cavaquinho) será acompanhada por Hudson Santos (violão sete cordas) e Netinho Albuquerque (percussão).

Chorei– Nilze Carvalho:

Ana Carolina estreia no Rio o seu novo show Ruído Branco

Ana Carolina Credito Nelson Faria-400x

Por Fabian Chacur

Em dezembro, Ana Carolina lançou o seu primeiro livro, Ruído Branco. Essa sua primeira incursão pelo universo das publicações literárias é agora seguida de um novo show, que leva o mesmo título e mostrará aspectos diferentes da atuação desta cantora, compositora e musicista. A estreia ocorre nesta sexta-feira (27) às 21h no Rio no Teatro Bradesco Rio (avenida das Américas, nº 3.900- loja 160 Shopping VillageMall- Barra da Tijuca- fone 0xx21- 3431-0100), com ingressos de R$ 80,00 a R$ 200,00.

Ruído Branco tem em seu conteúdo poemas, contos, letras de canções inéditas e também reproduções de alguns dos quadros que a artista mineira de 42 anos pintou. No show, ela lê algumas páginas da obra e também apresenta canções próprias e de outros autores. Algumas serão poemas musicados, como A Pele, Qual É e O Velho Piano. Das obras alheias, uma será Oceano, de Djavan. Para acompanha-la no palco, teremos o multi-instrumentista Mikael Mutti.

Oceano (ao vivo)- Ana Carolina:

Jorge Aragão relembra os hits com shows em São Paulo e RJ

jorge aragao-400x

Por Fabian Chacur

Em 1976, Elza Soares fez muito sucesso com a música Malandro. Daquela forma, ainda apenas como compositor, começava a ser conhecido nacionalmente Jorge Aragão. Quarenta anos depois, esse craque do samba relembra esse e outros clássicos em shows nesta terça (24) às 21h em São Paulo no Teatro Bradesco (rua Palestra Itália, nº 500- 3º piso- Bourbon Shopping São Paulo- fone 4003-1212) e nesta quarta (25) às 21h no Rio, no Teatro Bradesco Rio (avenida das Américas, nº 3.900- loja 160 Shopping VillageMall- Barra da Tijuca- fone 4003-1212), com ingressos de R$ 60,00 a R$ 180,00.

Cantor, compositor e músico, Jorge Aragão é considerado um dos grandes nomes do samba e da MPB em geral. Em seus discos e também na voz de outros intérpretes, viraram standards canções como Enredo do meu Samba, Coisa de Pele, Coisinha do Pai, Vou Festejar, Moleque Atrevido e inúmeros outros. Sua capacidade de falar sobre o amor e outros temas essenciais o levaram a ser chamado de poeta, e com toda a justiça.

Seu lado músico se realçou com o estouro de uma bela versão instrumental de Ave Maria, na qual ele sola com o cavaquinho. A faixa é de um CD ao vivo que, no final dos anos 1990, o ajudou a se consagrar como artista solo. Desde então, seus shows sempre estão lotados. Ele recentemente foi homenageado com o pacote de lançamentos multimídia Sambabook (leia a resenha de Mondo Pop aqui).

Enredo do Meu Samba (ao vivo)- Jorge Aragão e Alcione:

O Rio Novo Rock inicia shows em 2017 nesta quinta-feira

overdrive-sarava-2-400x

Por Fabian Chacur

Entrando em seu quarto ano de existência, o projeto Rio Novo Rock inicia sua programação de 2017 com shows de duas bandas emergentes do cenário rocker brasileiro. Já passaram pelo evento Dônica, Medulla, Far From Alaska, Selvagens à Procura de Lei e Vespas Mandarinas, entre outros. Desta vez, teremos Overdrive Saravá (FOTO) e Ego Kill Talento. As apresentações rolam nesta quinta(12) a partir das 20h no Imperator- Centro Cultural João Nogueira (rua Dias da Cruz, nº 170- Meier- fone 0xx21- 2597-3897), com ingressos a R$ 10,00 e R$ 20,00.

Na estrada desde 2012 e oriunda de Niterói (RJ), a banda Overdrive Saravá é integrada por Gregory Combat (vocal), Lucas Botti (guitarra), Thiago Henud (guitarra), Matheus Freire (baixo) e Renan Carriço (bateria). Seu trabalho parte de várias tendências da música brasileira, mescladas de forma criativa e original a elementos do rock internacional. Influências distintas como Raul Seixas, Led Zeppelin, Teatro Mágico, Raimundos e Cartola norteiam sua musicalidade.

Em seu primeiro álbum, Overdrive Saravá, lançado em 2016, o quinteto nos traz oito faixas, entre as quais Mandacaru, Guerreiro do Serrado e 666 Noite. Por sua vez, o Ego Kill Talent surgiu em dezembro de 2014, e lançou até o momento três EPs, com direito a abrir shows para bandas internacionais como Marilyn Manson e Rammstein. O evento também terá as participações da DJ Suirá e do VJ Chico Abreu.

Overdrive Saravá- ouça o CD em streaming:

Older posts

© 2017 Mondo Pop

Theme by Anders NorenUp ↑