Mondo Pop

O pop de ontem, hoje, e amanhã...

Tag: rock anos 50

Fats Domino, um precursor do rock, nos deixa aos 89 anos

fats domino-400x

Por Fabian Chacur

Quando o cantor, compositor e pianista americano Fats Domino lançou em 1949 o seu primeiro single, The Fat Man, o termo rock and roll nem existia no meio musical. Ele é considerado um dos precursores desse gênero musical, e infelizmente nos deixou nesta terça-feira (24) aos 89 anos. Ele já estava doente há alguns anos, e raramente aparecia em público, para tristeza de seus inúmeros fãs.

Um dos responsáveis pela transição do rhythm and blues rumo ao rock and roll, Domino tinha uma voz deliciosa e um estilo de tocar piano envolvente, além de ser um compositor de primeira e também um artista capaz de reler com categoria obras de outros artistas. Ele nasceu na incrivelmente musical cidade de New Orleans em 26 de fevereiro de 1928, oriundo de uma família na qual a música tinha forte importância.

Começou a tocar e cantar em bares a partir dos 14 anos de idade. Em 1949, conheceu o arranjador e produtor Dave Bartholomew, que não só virou seu parceiro musical como também o indicou à gravadora Imperial Records. Logo em seu primeiro single, The Fat Man, mostrou que não estava ali para marcar bobeira. Essa música é citada por estudiosos como uma das primeiras que podem ser rotuladas como rock and roll. Se bem que, na verdade, boa parte do rock and roll original era, basicamente, puro rhythm and blues. Enfim…

Em 1955, depois de anos lançando trabalhos com repercussão crescente, Domino invadiu as paradas de sucesso com a incrível Ain’t That a Shame, que atingiu o 10º lugar na parada pop na sua interpretação, e o primeiro, em releitura de Pat Boone. A partir daí, o swingado e tímido artista emplacaria diversos hits, entre os quais as clássicas Blueberry Hill, Goin’ Home, I’m In Love Again, Walking To New Orleans, I’m Gonna Be a Wheel Someday, I’m Walkin’ e inúmeras outras.

Em 1963, saiu da Imperial Records e assinou com a ABC, mesmo selo que havia contratado Ray Charles e apostado em sua guinada rumo a bem-sucedidas releituras soul de clássicos country. No caso de Domino, a parceria não deu certo, e o artista saiu das paradas de sucesso, emplacando apenas (e de forma menos intensa) o single com a regravação do clássico do jazz Red Sails In The Sunset (35º lugar nos EUA). No entanto, boas surpresas viriam a seguir.

Em 1964, com um show agendado para New Orleans, os Beatles pediram aos contratantes para que pudessem conhecer Fats. O encontrou gerou boa publicidade para o artista, e um belo reconhecimento público de sua influência sobre a banda. Em 1968, o grupo lançou Lady Madonna, evidente homenagem ao estilo de compor e tocar piano do pioneiro do rock and roll que fez muito sucesso.

No mesmo ano de 1968, Domino retribuiu a força dos Fab Four e regravou de forma brilhante Lady Madonna. Ele também releu à sua ótima moda duas outras composições do grupo, Lovely Rita e Everybody’s Got Something To Hide Except Me And My Monkey. Em seu álbum de covers Rock And Roll (1975), Lennon retribuiu a gentileza ao registrar de forma bem competente Ain’t That a Shame.

Quando resolveu gravar um álbum de covers destinado a sair inicialmente apenas na antiga União Soviética, Paul McCartney incluiu no repertório três músicas de Domino: Ain’t That a Shame, I’m Gonna Be a Wheel Someday e I’m In Love Again. Elas entraram no álbum Choba B CCCP (Back in The USSR, em russo), que saiu naquele país em 1988 e no resto do mundo em 1991.

A partir dos anos 1980, Fats Domino reduziu bastante o número de seus shows. Sua última turnê fora dos EUA ocorreu em 1996 durante três semanas, na Europa. Mesmo os shows nos EUA costumavam se restringir a eventos na sua New Orleans, especialmente no New Orleans Jazz And Heritage Festival. Ele entrou para o Rock And Roll Hall Of Fame em 1986, e mereceu o Grammy Lifetime Achievement Award, pelo conjunto de sua obra, em 1987.

Em agosto de 2005, um baita de um susto. O furacão Katrina arrasou com New Orleans, e durante alguns dias Domino e sua família foram dados como desaparecidos. Eles felizmente foram resgatados, embora a casa do artista tenha sido destruída. Em 2007, foi lançado o álbum-tributo Goin’ Home- A Tribute To Fats Domino, com a participação de astros como Elton John, Neil Young, Paul McCartney (em dueto com Allen Toussaint na faixa I Want To Walk You Home) e o objetivo de ajudar o artista a refazer a sua vida em termos materiais.

I’m Gonna Be a Wheel Someday– Fats Domino:

Cantor Ben Portsmouth faz o tributo The King is Back no RJ

ben-portsmouth-elvis-2016-foto-alex-werkmeister-6-2-400x

Por Fabian Chacur

Existem centenas, para não dizer milhares de artistas mundo afora fazendo tributos ao grande e saudoso Elvis Presley. Poucos, no entanto, conseguem sequer se aproximar do brilho do eterno Rei do Rock. O cantor e músico britânico Ben Portsmouth é um dos que concretizam essa façanha. Ele se apresenta nesta terça-feira (11) às 21h no Rio de Janeiro com o show The King Is Back, que terá como palco o Teatro Bradesco Rio (avenida das Américas, nº 3.900- loja 160 do Shopping Village Mall- Barra da Tijuca- fone 0xx21-3431-0100), com ingressos de R$ 95,00 a R$ 290,00.

Em sua quinta turnê pelo Brasil, Portsmouth canta, toca violão e será acompanhado pela afiada banda de apoio Taking Care Elvis TCE Band, integrada pelos músicos David Portsmouth (bateria), Matthew Platt (teclados), Ryan Quartermaine (guitarra e vocais), Dan Caney (baixo e vocais), Cleo Stewart e Natalie Vale (vocais), Nicholas Mills (trombone) e Anatoliy Vyacheslavov (saxofone).

O repertório traz hits clássicos de Elvis, entre os quais Kiss Me Quick, Suspicious Minds, Love Me Tender e Jailhouse Rock. O cantor se vale de vários trajes, representando cada fase da carreira do grande astro americano, e possui um timbre vocal muito semelhante ao do original, que ele utiliza com classe. Vale dizer que em 2012 ele venceu o Worldwide Ultimate Elvis Tribute Artist Contest, competição realizada em Memphis, Tennessee, EUA, e já participou de importantes programas de TV e rádio mundo afora.

Ben Portsmouth e banda no programa de David Letterman-2013:

© 2020 Mondo Pop

Theme by Anders NorenUp ↑