Mondo Pop

O pop de ontem, hoje, e amanhã...

Tag: rock mexicano

Carlos Santana lançará EP com canções inspiradas em Mona Lisa

santana capa cd-400x

Por Fabian Chacur

Carlos Santana inicia 2019 com boas novidades para seus milhões de fãs mundo afora. No dia 25 de janeiro, será lançado em CD e no formato digital um novo EP do seminal guitarrista mexicano radicado nos EUA, In Search Of Mona Lisa. O mesmo trabalho terá versão em vinil, que chegará às lojas americanas em 22 de fevereiro. E também está previsto ainda para este ano o lançamento de um novo álbum inédito, com produção a cargo do consagrado Rick Rubin (Red Hot Chili Peppers, Beastie Boys, Tom Petty etc-e tome etc!).

O EP (sigla que significa Extended Play e equivale ao antigo compacto duplo) traz cinco faixas: Do You Remember Me (em duas versões), In Search Of Mona Lisa (em duas versões) e Lovers From Another Time. A produção ficou a cargo de outro nome constante em discos bacanas, o do veterano Narada Michael Walden (Whitney Houston, Steve Winwood, Aretha Franklin e dezenas de outras feras do mesmo porte, ele que é artista-solo de sucesso).

As versões das canções incluídas neste disco ainda não foram divulgadas oficialmente, mas In Search Of Mona Lisa tem tudo para ser uma música que o roqueiro latino toca há alguns anos em shows e cujo nome era dado como Mona Lisa, e até hoje inédita em seus discos, com um refrão simples e contagiante.

O artista explica que, embora tenha visitado Paris em inúmeras oportunidades, nunca tinha ido no Museu do Louvre, onde está exibido o icônico quadro Mona Lisa, de Leonardo da Vinci. Há pouco tempo, ele e sua esposa, a percussionista Cindy Blackman Santana, finalmente estiveram por lá, e aquela obra de arte acabou inspirando novas canções do astro, revelado mundialmente após performance marcante no Festival de Woodstock, em 1969.

Monalisa (ao vivo)- Santana:

Carlos Santana faz 70 anos às vésperas de lançar novo CD

Carlos-Santana-400x

Por Fabian Chacur

Nesta quinta-feira (20), um dos grandes magos da guitarra elétrica completa 70 anos de idade. É o mestre mexicano Carlos Santana. O roqueiro latino celebra a data às vésperas de lançar um novo e histórico trabalho. No próximo dia 28, chegará às lojas físicas e virtuais do mundo todo Power Of Peace, álbum gravado por ele em parceria com sua mulher, a baterista Cindy Blackman Santana, e o seminal grupo (hoje um duo) The Isley Brothers.

Gravado em 2016 durante aproximadamente quatro dias, Power Of Peace traz como protagonistas Santana e sua guitarra mágica, sua talentosa esposa na bateria, percussão e vocais, o sublime Ronald Isley nos vocais e o incrível Ernie Isley na guitarra, além de outros músicos de apoio. Também fazem participações especiais nos vocais as esposas dos irmãos, Kandy Johnson (de Ronald) e Tracy (de Ernie). O clima foi de muita paz e emotividade.

O repertório é composto por 13 faixas, sendo uma inédita (I Remember, de Cindy) e 12 releituras de clássicos dos repertórios de Stevie Wonder (Higher Ground), Billie Holiday (God Bless The Child), Muddy Waters (I Just Want To Make Love To You), Marvin Gaye (Mercy Mercy Me-The Ecology) Burt Bacharach (What The World Needs Now), Curtis Mayfield (Gypsy Woman) e dos grupos Swamp Dogg (Total Destruction Of Your Mind) e Chambers Brothers (Are You Ready e Love Peace Happiness). Veja um rápido making of do álbum aqui.

Santana se tornou conhecido mundialmente ao montar o grupo que batizou com seu sobrenome na segunda metade dos anos 60. Sua participação no Festival de Woodstock foi o cartão de visitas para o planeta música, com uma apresentação de Soul Sacrifice que seria eternizada no filme e na respectiva trilha sonora que registrou esse evento marcante para a história do rock. Seus três primeiros álbuns são grandes momentos do rock latino, reverenciados e copiados até hoje por inúmeros músicos. Leia sobre o álbum Santana 3 (1971) aqui.

Após a separação da formação clássica de sua banda original, que voltou a gravar junta em 2016 (leia mais sobre esse retorno aqui), Santana gravou com outras formações de sua banda e com parceiros diversos, além de se envolver com filosofias orientais e ser sempre um defensor ativo e sincero da paz e de causas humanitárias.

Em 1999, quando muitos o encaravam como um nome ligado ao passado, lançou o espetacular álbum Supernatural, o mais vendido de sua carreira, que o trouxe com tudo de volta ao topo das paradas de sucesso mundiais, de onde não mais saiu, para a nossa felicidade.

Sou fã desse cara desde que ouvi em 1971 um compacto duplo contendo as músicas Batuka (para mim, a melhor instrumental da história do rock), Everything’s Coming Our Way e Guajira, todas incluídas no seminal Santana 3. Sou fã dele desde então, e consegui seu autógrafo em 1991, durante o Rock in Rio 2, no qual ele fez dois ótimos shows. Gênio e também ídolo do meu saudoso irmão Victor.

Total Destruction Of Your Mind– Santana+Isley Brothers:

Carlos Santana e as novidades bacanas para seus seguidores

carlos santana-400x

Por Fabian Chacur

Boas novidades para os fãs de Carlos Santana. Em entrevista concedida à versão americana da revista Billboard, o lendário guitarrista revelou que tem vários projetos bacanas em vias de serem concretizados. Só coisas finas, incluindo o retorno de uma das formações clássicas de sua banda, uma seleção dedicada ao jazz fusion e uma parceria com dois astros da soul music.

Comecemos pelo retorno às raízes. Santana conseguiu reunir músicos com os quais tocou em sua fase 1969-1972, um dos momentos áureos de sua brilhante trajetória e que nos proporcionou discos incríveis como Abraxas (1970) e Santana III (1971). São eles Greg Rollie (vocal e teclados), Marcus Malone (percussão), Michael Carabello (percussão), Michael Shrieve (bateria) e Neal Schon (guitarra). Uma verdadeira seleção de craques do latin rock.

O intérprete de clássicos como Batuka, No One To Depend On e Guajira afirma que o disco que marca a volta dessa formação da Santana Band já está gravada e neste momento passa pelo processo de mixagem. A ideia é levar o time para uma turnê em 2016. Vale lembrar que Rollie e Schon saíram do grupo para montar o Journey, e que Rollie tocou há pouco no Brasil como integrante da All Starr Band, de Ringo Starr.

A previsão de disco e turnê marca outro projeto de Santana, a banda Supernova, que inclui ele, o saxofonista Wayne Shorter, o tecladista Herbie Hancock e o guitarrista John McLaughlin, todos lendas vivas do jazz rock. Com esses músicos, o projeto do astro mexicano radicado nos EUA é investir em som instrumental mais inventivo e improvisado, e sua esposa, a baterista Cindy Blackman, também está na escalação.

Fecha o trio de projetos especiais a ideia de gravar um álbum em parceria com Ronald Isley, magnífico vocalista dos Isley Brothers, e o baixista e cantor Larry Graham, conhecido por seus trabalhos com Sly & The Family Stone e Graham Central Station. Enquanto esses projetos não vêm à tona, Carlos fará a partir do próximo dia 16 no Las Vegas House Of Blues uma temporada com sua banda atual que inclui participação de seu filho Salvador. Ufa!

Batuka- No One To Depend On– Santana:

Everything Is Coming Our Way– Santana:

Guajira– Santana:

Café Tacvba volta ao Brasil para lançar CD

Por Fabian Chacur

O Café Tacvba, uma das melhores bandas de rock oriundas do México, está de volta ao Brasil. Eles se apresentarão em São Paulo no dia 5 de março (terça-feira) às 21h no Teatro Bradesco (rua Turiassú, 2.100 -3º piso-Pompeia- Shopping Bourbon), com ingressos de R$ 60,00 a R$ 200,00 (www.teatrobradesco.com.br).

O quarteto, que já tocou por aqui em 1996, traz na bagagem o repertório de seu mais recente (e ótimo) álbum El Objeto Antes Llamado Disco, já disponível nas lojas brasileiras em lançamento da Universal Music. Trata-se de uma excitante mistura de rock eletrônico sabor anos 80, música mexicana, hip hop, funk de verdade e muito, mas muito mais mesmo, com forte apelo pop e bastante energia.

Criado em 1989, o Café Tacvba é formado por Ruben Albarran (vocal e guitarra), Emmanuel Del Real (teclados, programação eletrônica, guitarra, vocais), Enrique Rangel (baixo e vocal) e Joselo Rangel (guitarra e vocal). Eles também investem em instrumentos mexicanos e de outras origens, com resultados sempre criativos e repletos de vibrações positivas.

Tive a sorte de vê-los ao vivo em 1996 aqui em São Paulo, em uma pequena casa de shows na rua Funchal que infelizmente não existe mais. Um show espetacular, no qual eles esbanjaram talento, e no qual divulgavam seu excelente álbum Avalancha de Exitos (1996), de covers, entre os quais a fantástica Chilanga Banda.

Ah, e com direito a muitas cervejas Sol em garrafa long neck com limão tomadas por este que vos tecla. Inesquecível, e tenho fotos e CD autografado! O Café Tacvba está de volta com El Objeto Antes Llamado Disco após alguns anos fora de cena. Tipo do show que eu recomendo com entusiasmo a quem curte rock sem fronteiras nem limitações de estilo.

Chilanga Banda, com Café Tacvba:

De Este Lado Del Camiño, com Café Tacvba:

© 2019 Mondo Pop

Theme by Anders NorenUp ↑