Mondo Pop

O pop de ontem, hoje, e amanhã...

Tag: samba carioca

Leandro Lehart lançará álbum louvando o Fundo de Quintal

leandro-lehart-capa-do-cd-400x

Por Fabian Chacur

Nada melhor do que fazer a louvação do que deve ser louvado, como diria a célebre música de Gilberto Gil (Louvação) lançada nos anos 1960. Pois é exatamente isso o que se propõe a fazer Leandro Lehart. O cantor, compositor, produtor e músico paulistano promete para dezembro o lançamento de seu novo álbum solo. Trata-se de Violão é no Fundo de Quintal, que será lançado pela Deck e que homenageia o genial Grupo Fundo de Quintal.

O fundador e ex-líder do grupo Art Popular, o mais criativo e ousado da geração pagode anos 1990, relê 21 canções extraídas do repertório do Fundo de Quintal, grupo que surgiu de rodas de samba informais na sede do bloco Cacique de Ramos, no Rio, na segunda metade dos anos 1970, e que se notabilizou por incorporar ao samba instrumentos atípicos, como o banjo e o até então inédito repique de mão.

Mais: aquele grupo revelou nomes do porte de Jorge Aragão, Almir Guineto, Arlindo Cruz, Sombrinha, Mário Sérgio e seus fundadores, os incríveis Bira Presidente, Ubirany e Sereno, estes últimos integrantes do time desde o seu início. Aliando uma sessão rítmica incrível a belas melodias e harmonias musicais, acabaram se tornando referência no meio do samba, influenciando muita gente boa a “ser sambista também”.

A ideia de Leandro foi das mais interessantes. Ele gravou o álbum de forma totalmente solo, no melhor esquema voz e violão, em seu estúdio caseiro. A percussão marcante do Fundo ele substitui por uma execução percussiva do seu instrumento de seis cordas. No repertório, pérolas pinçadas dos álbuns do grupo, e nem sempre os hits mais óbvios. Entre outras, teremos Suborno, Nem Lá Nem Cá, Tudo é Festa, Minhas Andanças, Minha Alegria, Te Gosto e A Amizade.

Teaser do CD Violão é no Fundo de Quintal- Leandro Lehart:

Grupo Tá Na Mente aposta no samba romântico em novo CD

ta na mente grupo 400x

Por Fabian Chacur

Embora ainda bastante novos, os integrantes do grupo carioca Tá Na Mente já estão na estrada há 13 anos. Após dois lançamentos bem-sucedidos pela via independente, o sexteto estreia na Universal Music com o CD Novos Tempos, que chega ao mercado com boa repercussão no cenário do samba carioca e boas perspectivas de cativar o público do país como um todo.

Originário do bairro carioca de Manguinhos, o time teve início em novembro de 2002 com Rony Lucio (vocal), Dudu (tantã) e Marquinho (cavaco). A escalação se completou nos meses seguintes com as entradas de Pretão (surdo), Kid (pandeiro) e Alan Pitter (violão). Essa fase teve como marca as dificuldades, como relembra Rony Lucio.

“Tudo foi muito difícil desde o começo, tanto que o nome do nosso primeiro CD é Perseverança, uma qualidade que tivemos de ter para superar isso tudo. Tocamos muito em bares e locais pequenos, até que aos poucos fomos conquistando fãs”, relata. Como influências principais, o samba romântico de Soweto, Só Pra Contrariar, Negritude Jr., Sorriso Maroto e Exaltasamba.

No final de 2011, conseguiram a proeza de levar mais de 7 mil pessoas à badalada casa de shows carioca Olympo, onde gravaram o DVD Tá Na Mente Ao Vivo. “Foi muito legal, pois é uma casa importante no Rio, e ficaram umas 3 mil pessoas para fora, com participação do Netinho de Paula. Ficamos bem nervosos antes do show, mas deu certo”.

Novos Tempos traz como produtor o experiente Bruno Cardoso, também conhecido por seu trabalho como compositor e vocalista do grupo Sorriso Maroto. “Sempre fomos muito fãs do Bruno, a gente se espelha nele, aprende muito com ele, quando começamos a trabalhar com ele era engraçado, pois a gente o tietava muito”, relembra Rony.

Com dez músicas, o CD de estreia na Universal Music já conseguiu ter três músicas tocando nas rádios cariocas: Displicente, Supera (releitura de sucesso do grupo Alô Som) e Como Eu Te Amo. Esta última foi garimpada por Rony do repertório da Banda Limão Com Mel, conhecida por seu forró eletrônico e pelo carismático vocalista Batista Lima, por sinal autor dessa canção. “Foi uma aposta minha que deu super certo”.

O repertório de Novos Tempos inclui canções compostas por Bruno Cardoso, Douglas Lacerda, Sergio Jr., Lelê (US3) (que também é coprodutor do CD). “Procuramos escolher músicas que tenha histórias legais, que transmitam emoções, coisas reais, com as quais as pessoas possam se identificar”, explica Rony.

O show que marcará o início da turnê de lançamento de Novos Tempos já tem data e local definidos. Será em 12 de junho, não por acaso Dia dos Namorados, na badalada casa de show carioca Barra Music. O projeto do grupo é gravar ainda este ano um de seus shows para lançamento futuro de um novo DVD ao vivo.

Displicente– Grupo Tá Na Mente:

Como Eu Te Amo– Grupo Tá Na Mente:

Simone Lial lança o videoclipe de “Um Amor Tão Delicado”

simone lial 400x

Por Fabian Chacur

A cantora carioca Simone Lial está lançando o videoclipe para divulgar a canção Um Amor Tão Delicado. A faixa integra o segundo CD da moça, E Toda Dor Que Sofri Será Uma Canção, que será lançado ainda em abril. As imagens foram registradas durante a bem-sucedida temporada feita por ela no Trapiche Carioca e Centro Cultural Carioca nos meses de janeiro e fevereiro no Rio de Janeiro.

E Toda Dor Que Sofri Será Uma Canção será o primeiro lançamento de um novo selo, o Alujá (dança sagrada do candomblé, ligada ao orixá Xangô), criado pelos primos Leo e Mauricio Maturo. São deles, por sinal, todas as músicas incluídas no CD de Simone, enquanto a produção ficou por conta de Fernando Brandão. Mauricio conheceu Simone ao ter aulas de canto com ela, que gravou uma música do compositor em seu 1º CD.

Um Amor Tão Delicado – Simone Lial (Clipe Oficial):

© 2019 Mondo Pop

Theme by Anders NorenUp ↑