Mondo Pop

O pop de ontem, hoje, e amanhã...

Tag: sesc consolação

San-São Trio mostra Novos Caminhos com show em SP

amilton godoy lea freire harvey w 400x

Por Fabian Chacur

Quem vê a sigla San-São e acompanha futebol logo pensa no apelido dado ao clássico disputado entre Santos e São Paulo. No entanto, aqui o mote é música, e da boa. San-São Trio reúne três músicos de primeiríssimo escalão da seara instrumental, cuja amizade remonta há uns bons anos e inclui alguns shows e colaborações bacanas.

Agora, eles apresentam nos formatos CD e digital o álbum Novos Caminhos, lançado pelo selo Maritaca. O repertório desse trabalho é o gancho do show que farão em São Paulo nesta segunda-feira (11) às 19h no Sesc Consolação (rua Dr. Vila Nova, nº 245- Vila Buarque- fone 0xx11-3234-3000), com entrada gratuita.

A célula mater do trio é o consagrado pianista Amilton Godoy, que ganhou fama na primeira metade da década de 1960 como integrante do lendário Zimbo Trio, que além de acompanhar artistas do porte de Elis Regina e Jair Rodrigues se firmou como um dos melhores e mais populares da música instrumental no Brasil. De quebra, ainda criou o CLAM, uma das escolas de música que mais frutos proporcionou em termos de revelar e educar novos nomes.

Um deles foi o de Léa Freire, flautista, pianista e compositora que não só desenvolve uma carreira repleta de momentos importantes como também criou em 1997 o selo Maritaca, que tem em seu currículo mais de 50 lançamentos de gente do mais alto gabarito da música brasileira. Sua ligação com Amilton gerou inicialmente trabalhos deles em dupla, até que em determinado momento surgiu a ideia de colocar mais um amigo nessa história. E um amigo internacional.

Oriundo do estado americano da Califórnia, Harvey Wainapel é saxofonista e clarinetista, e participou de turnês internacionais ao lado de Ray Charles, Joe Lovano, Airto Moreira, Flora Purim e Jovino Santos Neto, além de investir em carreira solo. A partir de 2000, costuma passar, anualmente, de um a dois meses no Brasil, trabalhando com artistas do naipe de Guinga, Filó Machado e Nelson Ayres, só para citar alguns. Sua amizade e afinidade musical com Léa gerou o convite para um trabalho conjunto.

Se não veio do futebol, o batismo desta formação musical envolve a junção de iniciais de nomes. Aqui, são eles São Paulo (sede do trabalho de Léa e Amilton) e San Francisco, Califórnia (onde vive Harvey).

Novos Caminhos traz sete composições de Léa e quatro de Amilton, investindo em uma inventiva e delicada mistura camerística de diversas vertentes da música brasileira com elementos de jazz e música erudita no meio. Suas afinidades musicais e pessoas geraram uma sonoridade deliciosa, sofisticada e digna do currículo dos três. Que venham mais álbuns desse trio de craques da música.

Ouça e veja o San-São Trio ao vivo:

Tony Babalu faz o show para mostrar músicas de novo CD

Tony Babalu (Foto Lucas Altieri)-400x

Por Fabian Chacur

Vem aí um novo petardo de Tony Babalu. O grande guitarrista, produtor e compositor promete para breve o sucessor do elogiado Live Sessions At Mosh (2014, leia resenha de Mondo Pop aqui). Ele faz uma prévia desse repertório de inéditas em show gratuito nesta segunda-feira (13) às 19h no Teatro Anchieta do Sesc Consolação (rua Doutor Vila Nova, nº 245- Vila Buarque- fone 0xx11-3234-3000).

Na ativa desde a década de 1970, Babalu já tocou com o lendário grupo Made in Brazil, além de produzir e trabalhar com outros artistas e investir em uma carreira solo na qual prioriza o som instrumental. Caso raro de roqueiro no Brasil que não se vale das palavras em seu trabalho, embora seus solos envolventes e criativos sejam tão precisos e inspirados que falam mais do que mil delas.

No show desta segunda (13), ele terá a seu lado Adriano Augusto (teclados), Leandro Gusman (baixo) e Percio Sapia (bateria), e mostrará faixas que serão lançadas no futuro Live Sessions II e também algumas do primeiro volume. Garantia de um rock instrumental temperado por elementos de blues, hard, rhythm and blues e até de brasilidade, sempre com qualidade e sem cair no virtuosismo exibicionista.

Suzi (ao vivo)- Tony Babalu:

Kaoll mostra músicas de Odd em show no Sesc Consolação

kaol grupo Credito Studio B-400x

Por Fabian Chacur

Rock instrumental criativo e da melhor qualidade é o que nos oferece o grupo brasileiro Kaoll. Eles mostram o repertório de seu mais recente álbum, Odd, em show gratuito que será realizado nesta segunda-feira (21) às 19h no Teatro Anchieta- Sesc Consolação (rua Doutor Vila Nova, nº245- Vila Buarque- fone 0xx11-3234-3000). Os ingressos devem ser retirados uma hora antes do show.

Tudo começou em 2008, quando o guitarrista Bruno Moscatiello lançou seu primeiro trabalho solo, intitulado Kaoll 04. Já no formato grupo, o Kaoll gravou o CD Auto-Hipnose (2010) e fez shows com o lendário guitarrista Lanny Gordin, professor e mestre de Bruno. Eles também fizeram shows tocando músicas do Pink Floyd, e admitem influências de Jethro Tull, King Crimson, Marco Antônio Araújo e Led Zeppelin.

Odd, lançado em 2014, mostra Bruno e seu parceiro Yuri Garfunkel (flauta e viola caipira) mostrando muita coesão e fluidez sonora. São nove faixas autorais e instrumentais, com participações especiais nobres como as do baixista Billy Cox, que tocou com Jimi Hendrix, João Parahyba (percussão), Paulo Garfunkel (clarone e clarinete) e Ricardo Vignini (viola), entre outros. Um belo lançamento pela via independente.

Moscatiello e Yuri terão a seu lado no show no Sesc Consolação Gabriel Catanzaro (baixo), Fabio Leandro (teclados), Janja Gomes (percussão) e Rodrigo Reatto (bateria). Vale lembrar que o Kaoll já fez shows na Europa e tem se consolidado no cenário roqueiro, mesmo apostando em uma sonoridade fora dos parâmetros habituais do rock no Brasil.

Aquiles Barbecue- Kaoll:

Vanessa Bumagny mostra seu novo CD no Sesc Consolação

vanessabumagny-400x

Por Fabian Chacur

Um dos melhores CDs de música brasileira lançados em 2014 é seguramente O Segundo Sexo, de Vanessa Bumagny. A cantora e compositora paulistana mostra o repertório desse seu terceiro álbum e também músicas dos trabalhos anteriores em show neste sábado (13) às 21h no Teatro Anchieta do Sesc Consolação (rua Doutor Vila Nova, 245- Consolação-fone 0xx11-3234-3000), com ingressos de R$ 9,00 a R$ 32,00. Uma bela dica.

Por alguma razão estranha, pouco se falou/escreveu/comentou de O Segundo Sexo. Típico de uma era em que alguns artistas dominam por completo os espaços da mídia, deixando poucas brechas para que outros até mais talentosos possam apresentar suas propostas sonoras. Só posso dizer uma coisa: azar de quem não o ouvir. E ainda dá tempo de tirar o atraso. Fuja das tolinhas ruins da vida. Don’t believe the hype!

Com mais de 20 anos de estrada, Vanessa atingiu nesse terceiro álbum sua maturidade artística. Após os ótimos De Papel (2003) e Pétala Por Pétala (2009), ela desafia seu ouvinte a mergulhar em uma mistura intensa de MPB, rock, pop eletrônico e o que mais pintar, sem nunca abrir mão de sua voz doce, envolvente e sempre afinada ao extremo.

O novo álbum traz grandes momentos, entre os quais a endiabrada faixa título (com participação especial de Zeca Baleiro), a deliciosa Saudades do Futuro, a intensa Você Era Meu Sonho e a fusão de samba com elementos eletrônicos de Tristeza Só. As letras falam de amor, sexo e relacionamentos de forma inteligente e sensível.

No palco do Teatro Anchieta, Vanessa terá a seu lado Zeca Loureiro (voz, violão e guitarra, um dos produtores do CD), Henrique Alves (baixo) e Rogério Bastos (bateria). Com ótima presença de palco, ela se vale de seus dotes de atriz para valorizar cada palavra, cada melodia, cada nuance. O repertório dos três CDs estará em pauta.

Saudade do Futuro– Vanessa Bumagny:

Doutor Jupter fará show gratuito em SP

Por Fabian Chacur

O Doutor Jupter, uma das melhores banda da atual cena folk-country rock brasileira, irá fazer um show gratuito em São Paulo. A apresentação será realizada no dia 15 de novembro(feriado) às 17h no Sesc Consolação (rua Dr. Vila Nova, 245- Vila Buarque-fone 0xx11-3234-3000 e www.sescsp.com.br). Bela chance de conferir um som bem bacana sem precisar pôr a mão no bolso.

Oriundo de Ribeirão Preto e sediado em Mairiporã (SP) desde 2006, o quarteto hoje integrado por Ricardo Massonetto (vocal, violão, banjo e gaita), seu irmão Dudu Massonetto (baixo e vocal), Mateus Briccio (bateria) e Márcio Gonzales (guitarra, banjo e violão) iniciou sua carreira em 1998, ainda com o nome Sociedade Urbana.

Com a mudança para a Grande São Paulo e ganhando a adição de Márcio Gonzales, o Doutor Jupter aos poucos consolidou uma sonoridade calcada em country rock, folk e o chamado rock rural brasileiro, com influências bem digeridas de grupos como Sá, Rodrix & Guarabira, Legião Urbana, Capital Inicial, The Band, Creedence Clearwater Revival, The Band e Beatles.

O quarteto lançou um EP em 2009 com a produção a cargo de Edgard Scandurra, e seu primeiro CD em 2011. O álbum de estreia traz faixas extremamente interessantes, entre as quais Me Cuida, Dois Mundos, O Otimista e Bang Bang, com um repertório que consegue conciliar com categoria sofisticação e simplicidade.

Leia entrevista de Mondo Pop com a banda aqui

Ouça Me Cuida, com o Doutor Jupter:

Ouça O Otimista, com o Doutor Jupter:

© 2019 Mondo Pop

Theme by Anders NorenUp ↑