Mondo Pop

O pop de ontem, hoje, e amanhã...

Tag: travessia

Fernando Brant faz travessia e nos deixa com pura saudade

Fernando-Brant-400x

Por Fabian Chacur

Perdemos um dos grandes poetas da história da MPB na noite desta sexta-feira (12). Fernando Brant fez sua travessia final e se foi aos 68 anos, deixando como legado canções maravilhosas das quais nunca nos cansaremos de ouvir. Seu corpo está sendo velando no Palácio das Artes e será enterrado neste sábado (13) no cemitério do Bonfim, em Belo Horizonte.

Formado em Direito, Fernando Brant entrou no mundo da música pelas mãos de um amigo, ninguém menos do que Milton Nascimento, que quis ser seu parceiro musical. A primeira obra dos dois tornou-se um clássico da MPB, Travessia, música que em 1967 abriu as portas da fama nacional para o Bituca de Três Pontas. Era o início de uma parceria brilhante.

Milton e Fernando escreveram juntos maravilhas do naipe de Aqui é o País do Futebol, San Vicente, Caxangá, Saudades dos Aviões da Panair (Conversando No Bar), Maria Maria, Encontros e Despedidas, Sentinela, Bola de Meia Bola de Gude, Raça, Maria Solidária, Canção da América e Nos Bailes da Vida, só para citar algumas. É uma obra-prima atrás da outra!

De quebra, Brant também compôs com outros amigos mineiros sucessos maravilhosos do calibre de Para Lennon e McCartney (Brant, Lô e Márcio Borges), Paisagem da Janela (Brant, Lô Borges), Paixão e Fé (Brant e Tavinho Moura), Feira Moderna (Brant, Beto Guedes e Lô Borges) e O Medo de Amar é o Medo de Ser Livre (Brant e Beto Guedes). Que acervo! Foram mais de 200 composições em sua trajetória.

As letras de Fernando Brant falavam sobre amor, liberdade, sonhos, amizade, saudade e as dúvidas que frequentam nossas mentes. Encontros e Despedidas, Sentinela e Canção da América tocam fundo nas idas e vindas da vida, e do momento no qual fazemos a passagem para o outro lado. Agora, chegou a vez de ele nos deixar. Qualquer dia amigo, a gente vai se encontrar, eis a única certeza da vida!

Bola de Meia Bola de Gude– 14 Bis:

Aqui é o País do Futebol– Milton Nascimento:

Ponta de Areia– Milton Nascimento:

Raça– Milton Nascimento:

Caxangá– Milton Nascimento e Elis Regina:

Coleção reúne o melhor de Milton Nascimento

Por Fabian Chacur

No dia 26 de outubro, Milton Nascimento completará 70 anos de idade. Como forma de homenageá-lo, a Abril está lançando a Coleção Milton Nascimento, que inclui 20 títulos da extensa discografia do genial Bituca de Três Pontas.

Disponível nas bancas de jornais e livrarias/lojas do tipo Fnac e Livraria Cultura, a série começou esta semana com Milton Nascimento (1967), primeiro álbum da carreira do cantor, compositor e músico nascido no Rio e criado na hoje mítica Três Pontas (MG).

Cada lançamento surge no formato mini-livro, com direito a capa dura, texto sobre o álbum, letras das músicas, fotos e dados biográficos, tudo no capricho.

O álbum que deu início a uma das mais brilhantes carreiras da história do mundo da música tem como marca a canção Travessia, e traz outros clássicos do naipe de Crença, Canção do Sal, Morro Velho e a maravilhosa instrumental Cata-Vento. Belíssima estreia.

Como é um título que saiu originalmente pelo extinto selo Codil e volta e meia some das lojas, trata-se de um ítem imperdível, ainda mais ao preço promocional de R$ 9,90. Os outros da coleção, que serão lançados semanalmente, sairão pelo preço normal de R$ 18,90.

Os 20 títulos englobam o período situado entre 1967 e 1986, sem sombra de dúvidas o mais inspirado e clássico da trajetória do Bituca. Basicamente, temos aqui todos os títulos originais lançados pela EMI e Polygram/Ariola (hoje Universal Music) durante aqueles anos.

Clube da Esquina (1972), Clube da Esquina 2 (1978), Minas (1975), Geraes (1976), Caçador de Mim (1981) e Milton Nascimento Ao Vivo (1984) estão entre os melhores discos da MPB de todos os tempos. Mas todos os títulos dessa coleção são relevantes.

Para o colecionador, os títulos mais relevantes da coleção são certamente Courage (1968), Milton (1976) e Journey To Dawn (1979), feitos para o mercado internacional e não muito fáceis de serem encontrados por aqui.

Para completar a totalidade da produção do artista nesse período, só faltou mesmo Native Dancer (1974), gravado por ele em parceria com o astro do jazz americano Wayne Shorter.

Conheça todos os títulos da Coleção Milton Nascimento:

1- Milton Nascimento (1967)

2- Clube da Esquina(1972)

3- Milagre dos Peixes(1973)

4- Minas(1975)

5-Geraes(1976)

6-Caçador de Mim(1981)

7- Courage(1968)

8- Milton Nascimento (1969)

9- Milton (1970)

10- Milagre dos Peixes Ao Vivo(1974)

11- Milton (1976)

12- Clube da Esquina 2 Parte 1(1978)

13 -Clube da Esquina 2 Parte 2(1978)

14- Journey To Dawn(1979)

15- Sentinela(1980)

16- Ânima(1982)

17- Missa dos Quilombos(1982)

18- Milton Nascimento Ao Vivo(1984)

19- Encontros e Despedidas(1985)

20 – A Barca Dos Amantes(1986)

Ouça Travessia, com Milton Nascimento:

© 2020 Mondo Pop

Theme by Anders NorenUp ↑