Mondo Pop

O pop de ontem, hoje, e amanhã...

Tag: vanguarda paulista

Guca e Laert mostram núcleo essencial do Língua de Trapo

Lingua-de-Trapo-400x

Por Fabian Chacur

Um é o único sujeito que teve a coragem de permanecer no time durante toda a sua existência. O outro pulou fora no comecinho, mas se manteve por perto como figura essencial e onipresente, e que acabou retornando nos últimos tempos. Eles são respectivamente Laert Sarrumor (de óculos na foto) e Guca Domênico, e o grupo em questão é o lendário Língua de Trapo. Em dupla, eles se apresentam nesta sexta (23) às 21h30 em São Paulo no Tupi or Not Tupi (rua Fidalga, nº 360- Vila Madalena- fone 0xx11-3813-7404), com ingressos custando R$ 60,00.

Há quase 40 anos, esses caras criaram o Língua de Trapo na Faculdade Cásper Líbero, em São Paulo, onde cursavam jornalismo. Guca acabou optando por outros projetos e saiu fora logo, mas algumas de suas composições foram gravadas e tocadas ao vivo pelo grupo, que teve em Laert o seu líder. Figura de proa da geração Lira Paulistana/Vanguarda Paulista, o grupo se notabilizou por uma mistura incrível de vários estilos musicais aliados a letras de um humor ácido e inteligente.

Se não vendeu milhões de discos nem se tornou presença constante na grande mídia, o Língua conseguiu consolidar uma carreira que gerou sete ótimos álbuns e shows sempre lotados, nos quais conseguiu a façanha de fazer humor politicamente incorreto sem ser grosseiro ou ofensivo. Seu álbum mais recente é o ótimo O Último CD da Terra (2016, leia a resenha de Mondo Pop aqui).

Após investir em uma carreira solo e também em outros projetos de vida, Guca voltou ao grupo nesta década, em shows e no mais recente álbum. Neste show, ele toca violão e canta, enquanto Laert se incumbe de vocais e “filosofia”. No repertório, teremos clássicos do Língua, novidades e também o resgate de material do início da carreira da banda. Com esses dois doidos no palco, tudo é possível, podem ter certeza (leia a resenha de um show do Língua em 2013 aqui).

Língua de Trapo- show na íntegra (2013):

Belo documentário do Premê sai em DVD repleto de extras

preme quase lindo dvd-400x

Por Fabian Chacur

Uma das melhores notícias para os fãs da música brasileira sem rótulos ou definições pré-determinadas foi o lançamento em 2015 do ótimo documentário Quase Lindo, de Alexandre Sorriso e Danilo Moraes, dando uma bela geral na carreira do genial Premê (ex-ou eterno Premeditando o Breque). Pois temos outra nova bacana: o filme agora está disponível em DVD, com direito a muitos extras essenciais. Imperdível é pouco.

A resenha sobre Quase Lindo publicada em abril de 2015 por Mondo Pop você pode ler aqui. Lógico que sempre dá para acrescentar algumas opiniões. Uma delas é de como é gostoso ver o material de arquivo sendo tão bem encadeado, nos dando a oportunidade de não só relembrar ou conhecer a banda como também viajar rumo a uma era muito distante, dos Bolinhas, Hebes e quetais. Bons tempos…

Mas é legal também ver que o som do Premê continua atual, bom de se ouvir e absolutamente original. Que algumas de suas músicas tenham sido tocadas em rádio e TVs é prova de que estávamos então em tempos mais democráticos em termos de mídia. Hoje, provavelmente o grupo paulistano teria de se virar no meio virtual, mesmo. Uma música ao mesmo tempo intrincada e acessível, sofisticada e capaz de ser popular. Um achado musical do mais alto quilate.

O lançamento em DVD de Quase Lindo proporciona aos fãs e interessados em conhecer a obra desta banda surgida em meados dos anos 1970 na gloriosa USP fica por conta dos extras, que equivalem a rigor a um outro documentário. Se o filme original conta com 69 minutos de duração, temos na sua versão física nada mais do que 102 minutos aproximadamente de material adicional. E não é qualquer coisa, não.

Como que para compensar a quase inexistência de depoimentos atuais no filme, os extras trazem apenas e tão somente entrevistas novas feitas especialmente para o documentário. Foram ouvidos os integrantes das várias formações do grupo, empresários, produtores, amigos, críticos etc, todos com boas lembranças, opiniões e “causos” referentes à anárquica trajetória do Premeditando o Breque.

Lógico que alguns críticos ou espectadores poderiam imaginar o material total (somando filme e extras), com quase três horas de duração, editado de forma diferente e mesclando entrevistas e cenas de arquivo em uma produção com algo em torno de 1h40, seguindo uma linha mais convencional. Mas teria isso algo a ver com o Premê, essa incrível bagunça organizada que de bagunça não tinha nada?

No geral, Quase Lindo, o DVD, com seus extras complementares, equivale à experiência completa e indispensável para quem deseja ir fundo nesses anos incríveis vividos por Wandi, Manga, Marcelo, Klaus, Osvaldo e companhia bela. E fica a torcida para que o grupo possa voltar para um desses shows comemorativos, uma hora dessas.

Fim de Semana– Premê:

Pinga Com Limão– Premê:

Carrão a Gás (Tração nas 4)- Premê:

© 2019 Mondo Pop

Theme by Anders NorenUp ↑