Mondo Pop

O pop de ontem, hoje, e amanhã...

30 anos sem Bon Scott, um grande rocker

por Fabian Chacur

Em um triste 19 de fevereiro de 1980, o rock and roll perdeu um de seus grandes vocalistas. Não o melhor de todos os tempos, como alguns exagerados acham, mas sem dúvida alguém que sabia cantar rock como se deve.

Bon Scott deixou o AC/DC na mão justo quando a banda estava perto de atingir o topo nos Estados Unidos. Highway To Hell (1979) atingiu o 17º posto na parada ianque, e a popularidade da banda australiana crescia a cada dia.

Aliás, foi a partir da entrada de Scott no time, em 1973, que a banda liderada pelos irmãos Angus e Malcolm Young decolou. Mais velho (nascido em 9 de julho de 1946), com timbre vocal blueseiro e típico de cantor de rock pesado, ele se encaixou feito luva no som básico e ardido da banda.

Clássicos do repertório do AC/DC tem a voz de Bon Scott como a primeira a tê-los gravado, entre os quais Highway To Hell, Whole Lotta Rosie e Rock And Roll Damnation.

Para mim, If You Want Blood You’ve Got It,de 1978, é um dos grandes álbuns ao vivo da história do rock,  com seu som cru, básico, ardido e direto ao assunto como o rock and roll deve ser.

Bon Scott deixou saudades, mas ganhou um substituto à altura, Brian Johnson, que entrou no time em maio de 1980 e estreou com o melhor disco de estúdio da banda, o infernal Back In Black, que tem na faixa título e em You Shook Me All Night Long clássicos perenes da nação roqueira.

E os caras continuam na estrada 30 anos após a perda de Bon Scott, honrando o cara, que nos deixou aos 33 anos de idade. Quem foi ao show deles no final de 2009 no Morumbi em São Paulo sabe disso.

8 Comments

  1. Meu sonho foi realizado no ano passado, quando consegui finalmente assistir a um show dessa banda, a minha favorita entre as bandas.
    E a apresentacao do AC/DC, eh energia pura do comeco ao fim.
    Bon Scott se foi numa “tragedia” estupida, porem, Brian Johnson nao deixa a desejar mesmo.

  2. Eu vi o show do AC/DC no Estádio do Pacaembu em 1996, e também achei a performance da banda espetacular. Ao vivo, eles sabem como segurar uma plateia, Cláudio. Difícil não ver méritos na performance de Brian Johnson, que segurou a peteca esses anos todos. Grande abraço e muito obrigado pela visita qualificada!

  3. Alexandre Damiano

    February 24, 2010 at 9:47 pm

    Baita voz…

    grande perda…

    não é a primeira nem sera a última…

    but anyway…

    long live Rock and Roll

    Rest In Peace BS !

  4. É, Alexandre, infelizmente vários grandes cantores de rock nos deixaram na mão muito cedo, como Jim Morrison, Janis Joplin……essa lista vai longe! Sorte que ao menos eles nos deixaram um legado que pode ser apreciado on and on an on…… Grande abraço e muito obrigado pela visita qualificada!!!!

  5. Algumas coisas em música são reveladoras outra inovadoras . O que dizer de algo que já surge perfeito pelo simples fato de pertencer ao clube dos que simplesmente já nascem assim ? For those about to rock , we salute you !

  6. É, o AC/DC faz parte desse clube, Marcelo. Grande abraço e apareça sempre!!!!

  7. bon scot tinha voz aguda e estridente por natureza, nas entrevistas ele era assim.
    já brian força um pouco mais…

  8. Boa observação, Igor, de fato o Brian precisa forçar um pouco para atingir os tons agudos e ardidos que as músicas do AC/DC exigem. Mas ele dá conta do recado, não é mesmo? E há 30 anos!!!! Grande abraço, obrigado pela visita e volte sempre!!!!

Leave a Reply

Your email address will not be published.

*

© 2020 Mondo Pop

Theme by Anders NorenUp ↑