Mondo Pop

O pop de ontem, hoje, e amanhã...

Concert – The Cure Live – The Cure (1984/Fiction Records Universal Music)

Por Fabian Chacur

O primeiro disco que a gente tem a oportunidade de ouvir de uma banda importante nunca é esquecido. Pelo menos, não por mim.

Há 25 anos, depois de ler muito sobre eles, enfim tive a oportunidade de ouvir um álbum do The Cure. Foi logo o primeiro trabalho deles a sair no Brasil.

Trata-se de Concert The Cure Live, que chegou às lojas britânicas em 1984 pelo selo Fiction, distribuído no Brasil atualmente pela Universal Music e que chegou por aqui quase um ano depois.

O impacto foi profundo logo a partir da faixa de abertura, a contundente Shake Dog Shake, com seu riff pesado e repetitivo e um peso que, descobri posteriormente, a tornou muito melhor do que a versão de estúdio incluída no álbum The Top (1984).

Na época, a banda criada e liderada pelo cantor, compositor e guitarrista Robert Smith incluía também Porl Thompson (guitarra, teclados e sax), Andy Anderson (bateria), Phil Thornalley (baixo) e Laurence Tolhurst (teclados).

Concert foi gravado ao vivo em shows no Hammersmith Odeon em Londres e também em Osford, e traz faixas dos então quase seis anos de carreira da banda britânica.

O rock básico e vigoroso em Primary, o clima percussivo/psicodélico de The Hanging Garden, a energia quase heavy metal de Give Me It, a levada dançante de The Walk, o clima quase progressivo de A Forest

Ficou bem claro para mim, logo na primeira audição do álbum, que eu estava diante de uma banda muito especial. E estava certo.

Tanto que, hoje, tenho praticamente todos os seus álbuns, e fui um dos privilegiados que os viu por aqui em 1987, no Ginásio do Ibirapuera, um dos raríssimos shows naquele lugar que teve ótima qualidade de som.

Sim, não precisa tirar sarro da minha cara, eu perdi o show deles no último Hollywood Rock, em janeiro de 1996. Não tinha um puto no bolso, estava momentaneamente fora do jornalismo musical… Um horror!

Logo a seguir ao lançamento de Concert, o Cure deu um tempo e Smith tocou guitarra durante uns tempos com Siouxsie And The Banshees, gravando com aquela banda o seminal Hyaenna.

Mas, felizmente, voltaram à ativa pouco depois com o ótimo Head On The Door, dos hits Inbetween Days e Close To Me.

Atrevo-me a dizer que Concert The Cure Live é um dos melhores álbuns ao vivos de rock dos anos 80. Aliás, um dos melhores em qualquer tempo. Discoteca básica perde.

6 Comments

  1. Fabian, eu os vi em 1996, soh que nao no Rock in Rio, mas no Earl’s Court, Londres, lugar onde tambem assisti Pink Floyd (Division Bell, acho que em 1994, se nao me falha a memoria.
    The Cure, naquele show, nao me agradou totalmente, com musicas novas que realmente, fugiram do estilo conhecido deles, cujo me agradava muito.
    Mesmo assim, eh uma banda que ganha o meu “thumbs up”.

  2. Desculpe, Fabian, escrevi Rock in Rio, mas na verdade, quis dizer Hollywood Rock.
    Prah mim, a mesma coisa, mesmo porque, nao assisti nem um, nem outro, jah estava na velha England.
    Abs

  3. Eu tenho este CD! Adoro ouvir Charllotte Sometimes. Durante muito tempo The Cure foi trilha no meu quarto de uma época que dançava nos porões do Madame Satã

    Saudações Chacur!

  4. admin

    November 6, 2010 at 12:53 pm

    Acho que eu dei mais sorte, Cláudio, pois em 1987 o The Cure estava no auge, quando os vi ao vivo, e tocaram seus grandes clássicos de então. Um ótimo show. E esse disco é ótimo para ser trilha sonora, Carla, parabéns pelo bom gosto. Tudo de bom para você e voltem sempre!

  5. Fui no show do The Cure em 1987 e tb tinha essa música “Charlotte Sometimes” companheira da minha adolescência…Foi o show mais maravilhoso que fui em toda minha vida…Anos dourados!

  6. admin

    April 2, 2013 at 6:41 pm

    Belíssimo show mesmo, Andréa. Bem, eles irão tocarm em Sampa City esta semana, e novamente não terei grana para conferir sua performance ao vivo. Mas, ao menos, agora temos o Youtube para vermos alguma coisa. E quer saber? Vi o Green Day nessa Arena Anhembi onde o The Cure tocará dessa vez, e o local é uma bela de uma porcaria. Se chover, então, vai ser o horror… Uma pena! Obrigado pela visita e tudo de bom!!!

Leave a Reply

Your email address will not be published.

*

© 2022 Mondo Pop

Theme by Anders NorenUp ↑