Mondo Pop

O pop de ontem, hoje, e amanhã...

Morre Redson Pozzi, do grupo punk Cólera

Por Fabian Chacur

O rock brasileiro está em um luto bravo. Morreu aos 49 anos na madrugada desta quarta-feira (28) Redson Pozzi, cantor, guitarrista e compositor da banda punk Cólera, uma das mais importantes já surgidas em nosso país.

O músico teria sofrido uma parada cardiorrespiratória, segundo informou Val Pinheiro, baixista do grupo.

Surgido em 1979, o Cólera teve grandes diferenciais em seus mais de 30 anos de carreira.

Apesar do nome e do som vibrante, sujo e energético, Redson e sua turma apostavam em letras positivas e que abordavam temas como a paz, por exemplo.

Embora tenha recebido propostas para assinar com gravadoras multinacionais, toda a carreira do Cólera foi desenvolvida no cenário independente, pelo qual lançou seus trabalhos. O grupo, inclusive, teve seu próprio selo, o Ataque Frontal.

Vegetariano, Redson brilhava nos shows, sempre vigorosos e com direito a grande participação por parte do público. Álbuns como Tente Mudar o Amanhã (1984) e Pela Paz Em Todo Mundo (1986) estão entre os mais importantes da história do rock brasileiro.

Tive a oportunidade de entrevistar Redson lá pelos idos de 1986/87 no escritório da Ataque Frontal, no centro de São Paulo. Tenho até uma foto que registrou o encontro.

Era um cara gente fina, com posições extremamente interessantes e que amava o que fazia. Vai fazer muita falta!

Deixe a Terra em Paz – Cólera:

Pela Paz Em Todo Mundo – Cólera:

2 Comments

  1. Nem sei o que comentar. Já vi uma porrada de show dos caras. Em um deles, os integrantes dariam autógrafos.Não tive coragem de falar com ele e com um acesso ridículo de timidez sai do Hangar para minha casa.Sempre tive a imagem do Redson de algo muito grande e muito diferente.Algo muito enérgico e pacifista ao mesmo tempo.

    Uma fatalidade.

  2. Tipo do cara que vai fazer muita, mas muita falta mesmo para o rock brasileiro. Achei ele muito gente fina quando tive a honra de entrevistá-lo(tenho uma foto que registra esse encontro, nos já distantes, mas inesquecíveis, anos 80). Fazer o que? Suportar mais essa perda e aguentar rios Amazonas de pessoas medíocres que continuam por aí. Sorte que ainda existem muitas pessoas bacanas em cena, porque senão seria IMPOSSÍVEL suportar esse tipo de perda. Obrigado pela visita e tudo de bom!!!

Leave a Reply

Your email address will not be published.

*

© 2022 Mondo Pop

Theme by Anders NorenUp ↑