Mondo Pop

O pop de ontem, hoje, e amanhã...

Flávio Renegado mostra rap mestiço e certeiro

Por Fabian Chacur

O Brasil é um país mestiço por natureza, e o melhor de nossa produção cultural sempre sai dessa saudável mistura de elementos oriundos das mais diferentes origens.

Em seu álbum de estreia, Do Oiapoque a Nova York (2008), o mineiro Flávio Renegado nos apresentou a versão rap desse conceito, em trabalho dos mais estimulantes e que deixou as barreiras e os preconceitos de lado. Mistura total feita com muita personalidade.

Essa receita retorna ainda mais bem elaborada em Minha Tribo é o Mundo, álbum número 2 do cantor, compositor e músico mineiro que está sendo lançado nesta quinta (13). Um discaço.

Com produção do merecidamente badalado Plínio Profeta (já trabalhou com Lenine e o Rappa, entre muitos outros), o álbum mostra como o rap pode servir de base rumo a uma musicalidade rica, ousada e extremamente envolvente.

As 11 músicas incluídas no segundo álbum de Renegado trazem elementos de samba, funk de verdade, reggae, drum ‘n’ bass e rock, frequentemente em uma única faixa, mas sempre de forma bem dosada, gerando ótimas melodias, além de grooves matadores e passíveis de serem curtidos pelos mais diversos públicos.

Em suas letras, Flávio materializa sua simpatia e carisma em mensagens sempre positivas, bem colocadas e em rimas ora surpreendentes, ora contundentes, mas nunca irresponsáveis ou jogadas sem coerência. O cara tem uma filosofia de vida altamente interessante e sabe divulgá-la.

A levada reggae-drum ‘n’ bass da fantástica faixa título, a fusão funk/samba de raiz de Sai Fora, o balanço funk de verdade de Qual o Nome Dela, a levada reggae/funk de Pontos Cardeais, o tempero raggamuffin de Homens Maus, é muita coisa boa junta em um único disco.

O samba A Massa Quer Dançar mostra que, se quisesse, Flávio poderia ser um excelente sambista tradicional, assim como a bela Tempo Bom é um exemplo de sua bela adaptação ao soul à brasileira.

Aliás, nesta última Flávio simplesmente surpreende ao cantar de forma totalmente melódica e longe da tradição do rap uma canção belíssima equivalente a uma verdadeira oração.

Não me perguntem porquê, mas consigo imaginar a saudosa Cássia Eller interpretando Tempo Bomm, algo que, infelizmente, será impossível de se concretizar. Fica a dica para outras cantoras.

Minha Tribo é o Mundo é um belíssimo disco de rap nacional. Quer saber? De música brasileira como um todo, pois desafia com doçura, personalidade, energia e talento hipotéticas barreiras, limitações, preconceitos etc. Para ouvir, ouvir, ouvir e ouvir de novo!

Veja o clipe de Minha Tribo é o Mundo:

2 Comments

  1. Oi Fabian,

    Que linda a sua materia, ficamos muto frlizes que vc gostrou e entendeu perfeitamente o cd.
    Sigamos , quando tiver show em Sampa contamos com a sua presença, te comunicaremos.
    abs,
    Danusa

  2. Flávio Renegado e você merecem tudo de bom!!!! Obrigado pela mensagem e saúde procês, pois felicidade já está rolando, e rolará sempre, se Deus quiser!!!

Leave a Reply

Your email address will not be published.

*

© 2022 Mondo Pop

Theme by Anders NorenUp ↑