Mondo Pop

O pop de ontem, hoje, e amanhã...

Manhattans c/Gerald Alston é opção de show de soul em SP

gerald alston-400x

Por Fabian Chacur

Duas notícias, uma ruim, a outra, ótima. Primeiro a parte negativa: o grupo The Manhattans, banda de soul music romântica dos anos 1970 e 1980, virá ao Brasil pela 1ª vez sem quatro dos cinco integrantes de sua formação clássica. No entanto, o único remanescente é justamente o mais importante deles, o vocalista principal Gerald Alston. O agora trio americano vai se apresentar em São Paulo no dia 2 de junho (sábado) no Tom Brasil (rua Bragança Paulista, nº 1.281- fone 0xx11-4003-1212), com ingressos de R$ 120,00 a R$ 240,00.

Além de Alston, a escalação atual dos Manhattans, que se mantém desde o início dos anos 2000, traz os também cantores Troy May e David Tyson. Este último é irmão de Ron Tyson, que desde 1983 faz parte da antológica banda americana The Temptations. Vale lembrar que Alston também tem um parentesco nobre: ele é sobrinho da cantora Shirley Alston Reeves, vocalista do grupo vocal feminino The Shirelles, conhecido nos anos 1960 por hits como Will You Still Love Me Tomorrow, Baby It’s You e Soldier Boy, entre outros.

A carreira dos Manhattans teve início em 1962, sendo que o então quinteto gravou seu primeiro single em 1964. Eles ganharam impulso real a partir de 1970, quando Gerald Alston, com cerca de dez anos a menos de idade do que seus colegas, entrou no time para substituir George Smith, que morreu naquele mesmo ano. Em 1973, contratados pela Columbia Records (cuja acervo hoje pertence à Sony Music), lançaram seu primeiro hit, There’s No Me Without You, nº 43 nos EUA.

Com um estilo influenciado por grupos vocais como Stylistics, Temptations e Blue Magic, os Manhattans mostraram sua força comercial ao atingir o primeiro lugar da parada de singles ianque com a antológica canção Kiss And Say Goodbye, cuja marca é a introdução interpretada com a voz grave de Winfred Blue Lovett para, logo a seguir, termos a entrada triunfal de Gerald Alston, algo que se tornaria padrão.

O grupo teve em seus discos desse período participação de músicos do chamado “Som da Filadélfia”, entre os quais Norman Harris, Ron Kersey, Vincent Montana Jr., Ronnie Baker e Earl Young, conhecidos por seus trabalhos com The O’Jays, Harold Melvin & The Blue Notes, Billy Paul, Bunny Sigler e outros astros produzidos pela dupla Kenny Gamble & Leon Huff. Eles, no entanto, não foram produzidos por esse duo genial.

Em 1980, a banda emplacou seu segundo maior sucesso, a balada swingada Shining Star, que conseguiu o 5º lugar na parada americana. Outras canções de sucesso de seu repertório são Don’t Take Your Love, Hurt, I Kinda Miss You, That’s How Much I Love You e Just The Lonely Talking Again, esta última regravada com sucesso por Whitney Houston em seu segundo álbum, de 1987.

Conforme a década de 1980 foi se desenrolando, o sucesso do grupo infelizmente se reduziu bastante. E temos uma curiosidade que os liga fortemente ao Brasil. A música Forever By Your Side, faixa-título de seu álbum de 1983, teve pouco destaque nos EUA, mas, incluída em 1985 na trilha da novela global A Gata Comeu, virou um megahit, sendo possivelmente sua música mais conhecida por aqui, com direito a versão em português, Pra Sempre Vou Te Amar, gravada pela cantora romântica Adriana e pelo cantor gospel Robinson “Anjinho”.

Para revigorar sua trajetória, Gerald Alston resolveu sair dos Manhattans, iniciando uma carreira solo em 1988 que lhe rendeu hits medianos como Take Me Where You Want It, Slow Motion e Getting Back Into Love. No total, ele lançou até o momento seis CDs individuais, sendo o mais recente, True Gospel, de 2014, totalmente dedicado ao gospel.

Entre os anos 1990 e 2000, tivemos duas bandas com o nome Manhattans no mercado de shows. Uma, liderada por Edward Sonny Bivins, da formação original, deu continuidade ao time após as saídas de Alston em 1988 e Blue Lovett em 1990. A outra, criada depois e capitaneada por Alston e Lovett, é exatamente a que chega ao Brasil, só que sem o segundo, que morreu em 2014. Aliás, o único membro da formação clássica da banda ainda vivo é exatamente Alston.

Kiss And Say Goodbye (clipe original)- The Manhattans:

Kiss And Say Goodbye (ao vivo-2/2017)- The Manhattans:

2 Comments

  1. Gosto muito desse grupo e gostaria de saber mais sobre eles. Obrigado.

  2. Fabian Chacur

    April 19, 2021 at 2:13 am

    Oi, Telma, acho que o texto dá uma geral na carreira desse grupo realmente maravilhoso. Se por ventura o que leu não for o suficiente, pode ter certeza de que um dia desses eu farei mais alguma coisa sobre eles. Grande abraço, tudo de bom e muito obrigado pela visita!

Leave a Reply

Your email address will not be published.

*

© 2021 Mondo Pop

Theme by Anders NorenUp ↑