Mondo Pop

O pop de ontem, hoje, e amanhã...

Don Everly, 84 anos, integrante dos seminais The Everly Brothers

don everly

Por Fabian Chacur

Sempre que o tema “artistas mais influentes da história da música pop” vem à tona, um nome que não pode ficar de fora é o dos Everly Brothers. O trabalho desse incrível duo norte-americano faz parte do dna de trabalhos como os dos Beatles, Simon & Garfunkel, The Hollies e por aí vai, e vai longe. Já havíamos perdido Phil Everly em 3 de janeiro de 2014. Neste sábado (21), infelizmente foi a vez de seu irmão, Don, que nos deixou aos 84 anos. A morte foi anunciada por seus parentes, sem detalhes sobre qual teria sido a causa.

Don e Phil começaram a gravar em 1956, e seus primeiros hits vieram logo no ano seguinte, as marcantes Bye Bye Love (nº2 na parada pop) e Wake Up Litle Susie (nº1 na parada pop). Interpretando especialmente composições alheias, mas também com algumas próprias no meio, os irmãos misturaram com muita habilidade a música country com o então emergente rock, criando vocalizações com assinatura própria e muito jogo de cintura.

Até 1962, emplacariam diversos hits, gravando pelos selos Cadence e Warner, maravilhas do naipe de All I Have To Do Is Dream, Claudette, Bird Dog, Gone Gone Gone, Cathy’s Clown e Cryin’ In The Rain, só para citar os mais populares. A partir dali e até 1973, o duo viu sua popularidade nos EUA cair bastante, embora se mantivessem bem cotados no exterior, especialmente no Reino Unido.

Após uma década de separação, período no qual investiram em carreiras-solo sem grande repercussão, eles fizeram um show de retorno em 1983 e lançaram no ano seguinte o álbum EB 84, nº 38 nos EUA (o maior sucesso deles por lá desde 1962), produzido pelo guitarrista britânico Dave Edmunds e com músicas inéditas de Paul McCartney (On The Wings Of a Nightingale, a faixa de maior sucesso do LP) e Jeff Lynne (The Story Of Me), além de uma releitura de Bob Dylan (Lay Lady Lay) e três composições do próprio Don- Following The Sun, You Make It Seen So Easy e Asleep.

A partir dali, os irmãos lançaram mais dois álbuns de estúdio, alguns trabalhos ao vivo e fizeram shows de tempos em tempos. Em 1986, participaram dos vocais da faixa-título do álbum Graceland, de Paul Simon. Em 2003/2004, marcaram presença na turnê Old Friends, de Simon & Garfunkel, com direito às duas duplas aparecendo juntas em um momento marcante dos shows. Vale lembrar que S&G regravaram com sucesso Wake Up Little Susie em seu histórico álbum ao vivo The Concert At Central Park (1982).

Além de vender milhões de discos, os irmãos também integram o Rock And Roll Hall Of Fame (1986) e o Country Music Hall Of Fame (2001). Entre inúmeras homenagens nesses anos todos, Billie Joe Armstrong (vocalista e guitarrista do Green Day) e Norah Jones lançaram em 2013 o álbum Foreverly, no qual regravaram todo o repertório do álbum Songs Our Daddy Taught Us (1958), no qual Don e Phil gravaram músicas tradicionais que aprenderam com o seu pai. George Harrison também regravou Bye Bye Love, em seu álbum Dark Horse (1974), e o A-ha, Crying In The Rain, em seu álbum East of the Sun, West of the Moon (1990).

Wake Up Little Susie– The Everly Brothers:

2 Comments

  1. Orlando Barrozo

    August 25, 2021 at 12:37 am

    Querido Fabian, já ouviu a gravação de “Crying in the Rain” com Art Garfunkel e James Taylor? Embora eu seja suspeito na matéria (adoro os dois), acho que chega junto… Abs

  2. Fabian Chacur

    August 25, 2021 at 3:09 am

    Oi, Orlando, concordo com você. A versão é mesmo muito bonita, embora eu também seja suspeito rsrsrsrs Grande abraço e obrigado pela sua visita qualificada!

Leave a Reply

Your email address will not be published.

*

© 2021 Mondo Pop

Theme by Anders NorenUp ↑