Mondo Pop

O pop de ontem, hoje, e amanhã...

Author: Fabian Chacur (page 2 of 156)

Lady Gaga lança Hold My Hand, da trilha de Top Gun: Maverick

lady gaga hold my hand 400xPor Fabian Chacur

Quatro anos após o estouro da trilha de Nasce Uma Estrela (A Star Is Born-2018), trabalho que rendeu a ela um Oscar, 4 Grammys, um Bafta, um Globo de Ouro e um Critics Choice Award, Lady Gaga volta a se envolver com música para o cinema. Acaba de ser lançada Hold My Hand, poderosa power ballad que tem tudo para invadir as paradas de sucesso de todo o mundo, tema do filme Top Gun: Maverick.

A atração cinematográfica é a continuação de Top Gun- Ases Indomáveis (1986), mais uma vez estrelado pelo consagrado Tom Cruise. Vale lembrar que aquele filme, a rigor o que tornou Cruise um dos atores mais populares do mundo, tinha como tema principal uma balada romântica, Take My Breath Away (veja o clipe aqui), interpretada pelo grupo americano Berlin e também um estouro em nível mundial.

A estrela pop contou com a ajuda de nomes importantes da música para compor, gravar, produzir e orquestrar essa canção. São eles BloodPop©, Benjamim Rick, Hans Zimmer e Harold Faltermeyer, sendo que este último trabalhou na trilha do filme de 1986. Em comunicado à imprensa, Lady Gaga falou sobre a inspiração em torno de Hold My Hand:

“Quando escrevi esta canção paraTop Gun: Maverick, mal percebi as múltiplas camadas que ela atravessava: o coração do filme, minha própria mente e a natureza deste mundo em que vivemos. Tenho trabalhado há anos para melhorá-lo, tentando torná-lo nosso. Eu queria fazer uma música dividindo nossa profunda necessidade de sermos compreendidos e de tentarmos entender uns aos outros — um desejo de estar perto quando nos sentimos tão distantes, uma capacidade de celebrar os heróis da vida”

Hold My Hand (clipe)- Lady Gaga:

Tuia lança Semente Que o Amor Dará com show em São Paulo

tuia cantor 400x

Por Fabian Chacur

Tuia é presença constante em Mondo Pop, e não por acaso (leia mais sobre ele aqui). Em seus quase 30 anos de carreira, ele se firmou como um dos nomes mais consistentes do folk brasileiro, misturando várias vertentes musicais de sabor rural com rock, pop e o que mais pintar com sensibilidade e categoria. O cantor, compositor e músico paulista acaba de lançar Sementes que o Amor Dará, distribuído nas plataformas digitais pela Kuarup, e mostra esse novo repertório nesta sexta (6) às 20h no Blue Note SP (avenida Paulista, nº 2073- saiba mais aqui).

Semente que o Amor Dará é o 5º álbum solo de Tuia, e teve sua divulgação iniciada com a faixa Flores da Manhã, que conta com as participações especiais de Guarabyra e Zeca Baleiro. Com dez faixas, o trabalho também conta com outros nomes importantes e significativos marcando presença, entre os quais Renato Teixeira, Ricardo Vignini, Mário Manga (do Premê) e Reginaldo Lincoln (do Vanguart).

Flores da Manhã (clipe)- Tuia, Guarabyra e Zeca Baleiro:

Banda de Pau e Corda celebra 50 anos com shows em Sampa

banda de pau e corda 400x

Por Fabian Chacur

Em 2021, a Banda de Pau e Corda quebrou um jejum de quase 30 anos ao lançar pela gravadora Biscoito Fino o álbum Missão do Cantador. Como forma de mostrar as músicas desse trabalho e principalmente celebrar seus 50 anos de carreira, o grupo surgido em Recife (PE) chega a São Paulo para shows nesta sexta (6) e sábado (7), ambos às 20h30, no Teatro Sérgio Cardoso (rua Rui Barbosa, nº 153- Bela Vista), com ingressos custando de R$ 35,00 a R$ 90,00.

A formação atual desse importante grupo inclui Sérgio Andrade (vocal), Alexandre Barros (bateria, percussão e vocal), Júlio Rangel (viola e vocal), Sérgio Eduardo (contrabaixo), Yko Brasil (flauta transversal e pífano) e Zé Freire (violão e vocal). Os dois shows marcam sua volta aos palcos paulistanos após quase 10 anos distantes da cidade.

Como atrativos adicionais bacanas, o grupo nordestino contará com duas participações mais do que especiais em seus shows em Sampa City. Na sexta (6), teremos no palco o maranhense Zeca Baleiro. No sábado (7), será a vez do paulistano André Abujamra.

O grupo pernambucano teve como inspiração Mario de Andrade e sua Missão de Pesquisas Folclóricas, buscando elementos da música do interior nordestino para criar uma obra autoral lírica, delicada e repleta de consistência artística. Eles tem canções de sucesso como Flor D’Água (tema da novela global Maria Maria) e Areia, e uma inspirada releitura de Lamento Sertanejo (de Gilberto Gil e Dominguinhos)

Missão de Cantador– Banda de Pau e Corda:

Antonio Villeroy e Bebeto Alves lançam single com clipe estiloso

antonio vileroi e bebeto alves 400x

Por Fabian Chacur

Quando grandes craques da música se reúnem, a probabilidade de sair coisa boa é sempre grande. E essa expectativa positiva se concretizou de forma linda em Mañana, canção escrita por Antonio Villeroy, Bebeto Alves, Ana Carolina e Aleh. A música tem como intérpretes dois de seus autores, nomes expressivos da música gaúcha. São eles Antonio Villeroy e Bebeto Alves, cantores, compositores e músicos que possuem currículos invejáveis e décadas muito bem dedicada às canções de qualidade.

Mañana tem um clima que remete à música latina, especialmente a cubana, e traz Villeroy e Bebeto swingando com sensualidade e classe. O clipe criado para divulgar o single cumpre com rara felicidade a função de ilustrar a canção, com participações especiais de Paula Finn, Flowjack e Jajafro.

Entre os músicos que atuaram nessa gravação, vale ressaltar o nome de Mauro Refosco, percussionista brasileiro radicado nos EUA que já tocou com David Byrne, Red Hot Chili Peppers e Thom Yorke (Radiohead) e integra o grupo Forro in the Dark.

Autor de hits como Garganta, que estourou com Ana Carolina, Antonio Villeroy possui sólida carreira como cantor e compositor, e atualmente faz uma turnê pela Europa. Por sua vez, Bebeto Alves está na ativa desde os anos 1970, sendo um dos nomes mais expressivos do rock gaúcho, misturando esse gênero musical com milonga e outros ritmos brasileiros e latinos. Ele escreveu 433, hit em 1983 com os conterrâneos Kleiton & Kledir.

Mañana– Antonio Villeroy e Bebeto Alves:

Viper divulga Under The Sun, uma faixa do álbum Timeless

viper 400x

Por Fabian Chacur

Acaba de ser disponibilizada nas plataformas digitais Under The Sun (Pit Passarell-Guilherme Martin), poderoso power metal que é a primeira canção inédita lançada pelo grupo brasileiro de heavy metal Viper nos últimos 15 anos. Trata-se da primeira (e ótima) amostra de Timeless, álbum que a banda paulistana promete lançar ainda no primeiro semestre deste ano.

Com a produção de Mauricio Cersosimo, que já trabalhou com Paul McCartney e Avril Lavigne, Timeless é o registro inicial de estúdio da atual formação do Viper, que inclui Leandro Caçoilo (vocais), Felipe Machado e Kiko Shred (guitarras), Pit Passarell (baixo e vocais) e Guilherme Martin (bateria). Ele sucede All My Life (2007), sendo que, nesse meio tempo, eles também lançaram o DVD To Live Again: Live in São Paulo, com a participação do saudoso André Matos, 1º vocalista do grupo.

Na ativa desde 1985, o Viper é uma das bandas brasileiras de heavy metal com maior sucesso no exterior, especialmente no Japão. Fizeram shows nos quatro cantos do mundo e lançaram álbuns marcantes como Soldiers of Sunrise (1987) Theatre of Fate (1989) e Coma Rage (1994), além do excelente ao vivo Maniacs Live in Japan (1993), gravado ao vivo no Japão.

Under The Sun– Viper:

Dominguinhos é homenageado com série de shows em Sampa

Dominguinhos 400x foto Katia Gardin 1

Por Fabian Chacur

Entre os grandes discípulos do icônico Luiz Gonzaga, Dominguinhos (1941-2013) foi sem sombra de dúvidas o maior. Apadrinhado artisticamente pelo genial Lua, este cantor, compositor e sanfoneiro pernambucano nos deixou um belo legado artístico. Que será devidamente celebrado de 12 de maio a 16 de junho, na programação intitulada Toda Quinta, criada pelo Projeto Memória Brasileira. O elenco traz músicos de diversas gerações, e todos tocarão músicas do rico repertório desse saudoso mestre.

A abertura ficará a cargo de Mariana Aydar, cantora e compositora que teve forte ligação com Dominguinhos, incluindo a realização de um documentário sobre o artista. Anastácia, que foi esposa e parceira musical dele, terá a missão de encerrar a programação, interpretando iluminadas canções que compôs com o artista pernambucano, incluindo Eu Só Quero um Xodó e Tenho Sede. E a ótima cantora Liv Moraes é filha do homenageado.

Embora fortemente ligado às raízes da cultura brasileira, Dominguinhos sempre teve a mente aberta, e incorporou elementos de jazz e outros estilos musicais ao seu jeito de tocar, tornando-se dessa forma um músico respeitado internacionalmente, tanto na carreira individual como acompanhando artistas do calibre de Gal Costa e Gilberto Gil, só para citar dois deles. E era uma simpatia de pessoa, sempre alegrando a todos com suas histórias de uma trajetória vivida com muita intensidade e amor.

A programação de Toda Quinta(shows sempre às 20h):

Mariana Aydar – dia 12 de maio.
Liv Moraes e Cosme Vieira – dia 19 de maio.
Mestrinho e Lulinha Alencar – dia 26 de maio.
Tiganá Santana e Luisa Maita – dia 2 de junho
Elba Ramalho e Toninho Ferragutti – dia 9 de junho.
Anastácia – dia 16 de junho.

Sanfona Sentida (ao vivo)- Dominguinhos, Mariana Aydar e Duani:

Rumer relê um grande clássico de Elton John e Bernie Taupin

rumer cantora-400x

Por Fabian Chacur

Já está disponível nas plataformas digitais e em diversos formatos físicos (estes, apenas no exterior) o álbum B Sides and Rarities Vol. 2, da cantora paquistanesa radicada na Inglaterra Rumer (leia mais sobre ela e tenha mais detalhes sobre essa compilação aqui). Como essa moça é muito boa e pouco se fala sobre ela por aqui, vale destacar mais uma das faixas deste ótimo trabalho, que traz releituras de clássicos alheio e algo autoral, também.

Mona Lisa and Mad Hatters, a clássica canção em questão, é de autoria de Elton John e Bernie Taupin, e equivale a um dos destaques do excelente álbum Honky Chateau, de 1972, que atingiu o topo da parada americana e o 2º posto no Reino Unido e também traz os clássicos Honky Cat e Rocket Man.

A gravação de Rumer foi feita em 2011 e ficou de fora de seu álbum Boys Don’t Cry (2012). Uma belíssima releitura, que, no entanto, não agradou, na época a ela, que relembra: “Foi no final das sessões e eu estava cansada, sabia que era bom, mas estava esgotada no dia, simplesmente não conseguia passar da linha de chegada”.

Mona Lisa and Mad Hatters– Rumer:

Maggie Rogers esbanja energia no single That’s Where I Am

maggie rogers 400x

Por Fabian Chacur

Em 2016, o consagrado cantor, compositor e produtor americano Pharell Williams participou de um seminário de música em uma escola e ficou de queixo caído ao ouvir a música Alaska (ouça aqui), de uma então ainda desconhecida artista chamada Maggie Rogers. A surpresa ficou registrada em um vídeo que viralizou na internet. Pois a carreira dela vai de vento em popa, e ela está de single novo na área, o poderoso rock com elementos eletrônicos That’s Where I Am.

O novo e ótimo single dessa promissora cantora, compositora e musicista americana que completa 28 anos nesta segunda-feira (25) é a primeira amostra de Surrender, seu 4º álbum, que sairá no dia 29 de julho com distribuição a cargo da Universal Music. O clipe foi filmado em Nova York, tem participação relâmpago de David Byrne, e é definida assim por Maggie:

“A música e a atitude da cidade (de Nova York) foram uma grande fonte de inspiração para o disco. Por todas essas razões, havia apenas um lugar onde poderíamos gravar o vídeo. NY é um personagem principal, é um amigo, um amante, um inimigo às vezes. De muitas maneiras, o videoclipe é sobre essa história de amor com Nova York”.

Maggie Rogers nasceu em 25 de abril de 1994 em Easton, Maryland, e estudou na Berklee School Of Music e também no Clive Davis Institute Of Recorded Music, tendo se formado nesta última em engenharia musical, produção musical e inglês. Ela lançou dois álbuns independentes, The Echo (2012) e Blood Ballet (2014), antes de ser descoberta por Pharrell Williams.

O seu álbum de estreia por uma gravadora major, Heart It In a Past Life (2019), atingiu o 2º posto na parada americana e lhe valeu uma indicação como artista revelação no Grammy. Ela já participou de diversos festivais nos EUA, Reino Unido e Europa. Outra novidade: Maggie cortou os cabelos bem curtinhos, e é assim que aparece no clipe de That’s Where I Am.

That’s Where I Am (clipe)- Maggie Rogers:

Rozzi lança Consequences, com a participação de Nile Rodgers

rozzi foto-400x

Por Fabian Chacur

Rozzi é uma cantora e compositora norte-americana que aos poucos vai crescendo no cenário musical pop. Tem vários atrativos: é muito bonita, tem presença cênica, bagagem musical e, melhor de tudo, canta que é uma maravilha. A nova amostra fica por conta de Consequences, single dançante com tempero rocker que conta com a participação mais do que especial do grande Nile Rodgers na guitarra.

Com formação musical formal, Rozzi Crane (nascida em San Francisco, California, em 2 de maio de 1991) foi backing vocal para artistas como Don Henley e Sergio Mendes ainda nova. Em 2012, foi contratada pelo vocalista do grupo Maroon 5, Adam Levine, para o selo da banda, no qual lançou EPs. Ela também abriu e participou de shows da banda e também de Come Away To The Water (ouça aqui), faixa da banda incluída em 2012 em um dos filmes da franquia de filmes Jogos Vorazes.

Seu primeiro álbum completo, Bad Together, saiu em 2028, quando seu relacionamento com Levine já havia acabado. Ela também trabalhou com astros da música atual do porte de Kendrick Lamar e Pusha T., entre outros. Consequences é uma das seis faixas de seu novo EP, Berry, que inclui também a faixa Fflow, balada vigorosa que tem clipe disponível (veja aqui). Outra faixa bacana da moça é I Can’t Go To The Party (ouça aqui).

Consequences– Rozzi e Nile Rodgers:

Older posts Newer posts

© 2022 Mondo Pop

Theme by Anders NorenUp ↑