Mondo Pop

O pop de ontem, hoje, e amanhã...

Tag: audio

Banda Maneva lança um novo DVD com show em São Paulo

maneva banda-400x

Por Fabian Chacur

Após 10 anos de carreira como banda independente, a Maneva inicia uma parceria com a Universal Music. O primeiro fruto é o DVD/CD Ao Vivo em São Paulo, gravado no Espaço das Américas perante 6.800 fãs entusiásticos. O trabalho inclui seus sucessos e também oito canções inéditas. O lançamento em São Paulo ocorrerá nesta sexta (31) a partir das 22h com um show na Audio (avenida Francisco Matarazzo, nº 694- Água Branca- fone 0xx11-3862-8279), com ingressos custando R$ 30,00 (pista) e R$ 65,00 (mezanino).

Maneva é uma palavra de origem africana cujo significado é prazer. O time teve início em 2005 com Tales de Polli (vocal e guitarra) e Diego Andrade (percussão). Entraram posteriormente Felipe Sousa (guitarra), Fernando Gato (baixo) e Fabinho Araújo (bateria). Eles lançaram por conta própria os trabalhos Maneva (2006-CD), Tempo de Paz (2009-CD), Teu Chão (2012-CD), Maneva- 8 Anos ao Vivo (2013- DVD e CD), 5 Cabeças (2014-EP) e Somos Maneva (2015-CD).

“Um empresário nos mostrou que poderíamos ir ainda mais longe na carreira se tivéssemos um apoio maior, com uma estrutura mais forte, e a Universal é uma ótima parceria nesse sentido, pois tem um lugar de destaque em excelentes vitrines”, explica Tales sobre a decisão da banda de iniciar sua parceria com a Universal.

Desde o seu início, o objetivo da Maneva foi criar uma obra autoral personalizada e de qualidade artística e técnica. Tanto que, segundo Tales, o grupo investiu tudo o que ganhou até 2012 no próprio trabalho, como forma de consolidar o seu crescimento. Como filosofia, uma sonoridade ao mesmo tempo melódica, pop e próxima do reggae de raiz. “Sempre pregamos o amor ao próximo, e nunca buscamos o sucesso como nosso objetivo final, ele veio de forma natural”.

Ao Vivo Em São Paulo conta com diversas participações especiais. “O Armandinho, a Tatti Portella (do grupo Chimarruts) e o Zeider Pires (do grupo Planta & Raiz) são grandes influências, ouvimos muito os seus trabalhos, e eles foram muito atenciosos conosco. O Haikaiss e Oriente nos trouxeram a energia do rap, enquanto o Deko é um dos caras mais consistentes da nova geração do reggae”.

E já que o tema é o reggae brasileiro, Tales afirma que vê belas perspectivas para esse gênero musical no Brasil. “Acredito em uma nova explosão do reggae por aqui depois daquela fase boa de 2000 a 2005. Todos os grandes nomes estão vindo com novos trabalhos muito bons, e isso certamente ajudará nesse sentido”.

Uma das novidades do DVD/CD ao vivo é a presença de metais e cordas dando apoio à banda original, o que Tales pretende levar para os shows da turnê de divulgação. “Esse trabalho é uma celebração da boa música, dos bons sentimentos, e nosso projeto é ter a banda completa nos shows, com metais, teclados e tudo”

Saudades do Tempo (ao vivo)- Maneva:

Rael & Banda mostram faixas de Coisas do Meu Imaginário

rael_crditos_jorge_bispo-400x

Por Fabian Chacur

Rael, um dos nomes mais importantes e consistentes da geração anos 2000 do rap brasileiro, mostra o repertório de seu mais recente álbum, Coisas do Meu Imaginário (Laboratório Fantasma-Natura Musical), em show em São Paulo neste sábado (11) a partir das 22h (abertura da casa) na Áudio (avenida Francisco Matarazzo, nº 694- Água Branca- fone 0xx11-2027-0777), com ingressos a R$ 20,00 (meia) R$ 40,00 (inteira).

Rael será acompanhado por sua afiada banda, composta por DJ Soares, Felipe da Costa (bateria), Rafael da Costa (baixo), Bruno Dupré (guitarra) e Bruno Marcucci (teclados). O repertório trará músicas do novo álbum, realização de um sonho antigo do artista, que era ser produzido pelo badalado Daniel Ganjaman. O trabalho conta com algumas participações especiais, entre as quais as de Black Alien (em Papo Reto) e Chico Cesar (em Quem Tem Fé).

Um dos momentos mais intensos de Coisas do Meu Imaginário é a faixa Minha Lei, que conta com as participações especiais de Ogi, Apolo e Massao e que faz uma bela homenagem às rinhas dos MC’s, batalhas orais entre MC’s que revelaram grandes nomes da atual geração, entre os quais o próprio Rael (antes conhecido como Rael da Rima). No envolvente e celebratório clipe, marcam presença Mano Brown, Thaide, Criolo, Rashid, Projota e Rappin’ Hood.

Minha Lei (clipe)- Rael:

Racionais MC’s mostram hits e novidades em São Paulo

racionais-mcs-400x

Por Fabian Chacur

Poucos discutem o fato de o Racionais MC’s ser o melhor e mais importante grupo da história do rap brasileiro. A contundência e qualidade artística de seu trabalho conquista fãs desde o seu surgimento, em 1989, em todas as classes sociais. O quarteto se apresenta em São Paulo neste sábado (10) a partir das 22h na Audio (avenida Francisco Matarazzo, nº 694- Água Branca- fone 0xx11-3862-8279), com ingressos a R$ 60,00 (pista) e R$ 200,00 (mezanino).

Mano Brown e Ice Blue eram da Zona Sul, enquanto KL-Jay e Edi Rock moravam na Zona Norte de São Paulo. Eles acabaram sendo reunidos pelo lendário produtor Milton Sales, um dos nomes mais importantes para o desenvolvimento do rap no Brasil. Desde o seu primeiro hit, a contundente Pânico na Zona Sul, o grupo se destacou pela grande qualidade em seu conteúdo musical, especialmente pelas bases criadas por KL-Jay, aliados às rimas de Mano Brown, Ice Blue e Edi Rock.

Durante os anos 1990, o quarteto se firmou no cenário musical brasileiro e foi além da cena de fãs do rap, ganhando seguidores entre todos os estilos musicais, do samba ao rock. Músicas como Diário de Um Detento, Mulheres Vulgares e álbuns como o seminal Sobrevivendo No Inferno mostraram que o rap podia ser virulento sem deixar de lado levadas rítmicas contagiantes e até mesmo dançantes.

Sempre lançando os seus álbuns pela via independente, eles atualmente divulgam Cores & Valores, seu mais recente e elogiado trabalho. A abertura fica a cargo do promissor rapper Rael (ex-Rael da Rima), fortemente influenciado pela banda paulistana.

Pânico na Zona Sul– Racionais MC’s:

Grupo Skank celebra 20 anos de O Samba Poconé em SP

skank-400x

Por Fabian Chacur

Há 20 anos, o Skank lançou seu terceiro álbum, O Samba Poconé. Com esse trabalho, o quarteto mineiro se consolidou de vez no cenário pop-rock brasileiro, graças a hits como É Uma Partida de Futebol, Garota Nacional e Tão Seu. Eles celebram essa data redonda importante com show em São Paulo neste sábado (26) a partir das 22h na Áudio (avenida Francisco Matarazzo, nº 694- Água Branca- SP- fone 0xx11- 3862-8279), com ingressos a R$ 120,00 (pista) e R$ 250,00 (mesa).

Na ativa desde 1991, ou seja, há 25 anos, o Skank mantém sua formação original, composta por Samuel Rosa (vocal e guitarra), Lelo Zanetti (baixo), Henrique Portugal (teclados) e Haroldo Ferretti (bateria). Com sua fusão de reggae, rock, pop e elementos de música brasileira, eles cativaram um público abrangente que vai desde os fãs do som da moda até os formadores de opinião, tal a qualidade da música que fazem.

Como forma de marcar essa efeméride, está saindo edição especial de O Samba Poconé. São três CDs: um com versão remasterizada do trabalho original, outro com versões inéditas extraídas de demos e ensaios que fazem parte do acervo do baterista Haroldo, e um terceiro com raridades compiladas pelo produtor do CD, Dudu Marote, incluindo versões alternativas de estúdio, remixes e faixas instrumentais.

A novidade deste terceiro CD é Minas Com Bahia, composição de Samuel gravada por ele em dueto com Daniela Mercury no álbum da cantora Feijão Com Arroz, mas que nunca havia sido registrada pelo Skank. A masterização foi feita em Nova York por Chris Gehringer, conhecido por seus trabalhos com Rihanna, Twenty One Pilots e Madonna.

É Uma Partida de Futebol– clipe- Skank:

Ibeyi e Julia Holter vão tocar em SP na Audio em outubro

julia holter-400x

Por Fabian Chacur

Há quem insista em afirmar que a música pop não tem atualmente nada de novo a nos oferecer. Para contrariar esses radicais, felizmente sempre surgem artistas das novas gerações dispostos a marcar suas presenças no disputado e árido cenário musical. Para felicidade de quem procura essas novidades quentes, será realizado em São Paulo no dia 13 de outubro às 22h na Audio (avenida Francisco Matarazzo, nº 694- Água Branca- fone 0xx11-3862-8279) um show com o duo Ibeyi e a cantora Julia Holter. Os ingressos custam R$ 50,00 (meia) e R$ 100,00 (inteira).

Que fique claro: “novo”, aqui no caso, é uma palavra que vem com o sentido adicional “de boa qualidade” embutido nela. Só ser novo não quer dizer nada. Novas porcarias surgem às toneladas nos quatro cantos do planeta. E o bacana dos trabalhos desses dois nomes que virão a São Paulo pela primeira vez justificam essa palavra grafada com intencional duplo sentido. Novidade com substância, consistência, pinta de que virão ainda mais coisas boas dessa fontes.

Ibeyi é uma dupla francesa baseada em Cuba e formada pelas irmãs gêmeas Lisa-Kaindé (piano) e Naomi Diaz (percussão e MPC). Elas são filhas do saudoso percussionista Miguel “Angá” Diaz, morto em 2006 aos 45 anos e conhecido por sua atuação no mitológico grupo Buena Vista Social Club. Elas lançaram seu primeiro álbum, Ibeyi, em 2015, e de cara atraíram as atenções do público e da crítica com sua mistura bem dosada de pop, soul, jazz e música africana.

O som feito por Lisa e Naomi tem fortes influências da cultura iorubá, o segundo grupo étnico-linguístico da África Ocidental que tem como principal base a Nigéria. As irmãs investem em canções em inglês e no idioma de origem africana, buscando desta forma uma mistura cultural original, legítima e com muita paixão e sensualidade. Essa busca tem tudo a ver em termos conceituais com a da música brasileira.

Por sua vez, Julia Holter (foto) é uma cantora e compositora americana nascida em 1984 em Wisconsin e baseada em Los Angeles. Seu primeiro álbum, Tragedy, saiu em 2011, e desde então cada novo lançamento a impulsiona rumo a público mais amplos. Have You In My Wilderness, o quarto e mais recente, foi considerado o melhor de 2015 pelas importantes e badaladas revistas Mojo e Uncut. Seu trabalho mistura música eletrônica, folk e rock com delicadeza e bastante inventividade, com direito a uma voz deliciosa.

Stranger Lover– Ibeyi:

Faithfull– Ibeyi:

Feel You– Julia Holter:

Sea Calls Me Home– Julia Holter:

Nação Zumbi faz show em SP para celebrar Afrociberdelia

nacao zumbi foto tom cabral-400x

Por Fabian Chacur

Afrociberdelia faz parte da lista dos melhores e mais importantes álbuns da história do rock brasileiro. Com este trabalho, Chico Science & Nação Zumbi se firmaram no cenário rocker tupiniquim. Para celebrar os 20 anos desse lançamento, a Nação Zumbi tocará nesta sexta (12) em São Paulo na Áudio (avenida Francisco Matarazzo, nº 694- Água Branca- fone 0xx11-3862-8279), com ingressos a R$ 60,00. O show terá a abertura do cantor e compositor Siba e discotecagem do DJ Dolores.

Segundo CD dos músicos pernambucanos, Afrociberdelia consolidou a original fusão de rock, música eletrônica, maracatu e outros elementos musicais brasileiros feita pelo grupo. Emplacou hits como Maracatu Atômico (cover de Jorge Mautner), Manguetown e Macô (com participação de Gilberto Gil) e conquistou belos espaços para eles na MTV e no resto da mídia. Pena que Chico morreria em um acidente de carro em fevereiro de 1997. A banda, no entanto, seguiu adiante.

Integrada por Jorge Du Peixe (vocal), Lucio Maia (guitarra), Dengue (baixo), Pupilo (bateria), Toca Ogan (percussão) e Da Lua e Tom Rocha (alfaias), a Nação Zumbi soube superar a perda de seu líder e se manteve no primeiro escalão do nosso rock. Na Áudio, ele tocarão não só os hits de Afrociberdelia mas também outras faixas do álbum não tão conhecidas, mas tão boas quanto, entre as quais Samba do Lado e O Encontro de Isaac Asimov Com Santos Dumont no Céu.

Macô– Chico Science & Nação Zumbi:

Maracatu Atômico– Chico Science & Nação Zumbi:

Manguetown– Chico Science & Nação Zumbi:

© 2023 Mondo Pop

Theme by Anders NorenUp ↑