Mondo Pop

O pop de ontem, hoje, e amanhã...

Tag: big bands

Mereneu Project é atração do projeto de big bands em SP

Mereneu Project - Foto Luis Andre-400x

Por Fabian Chacur

O projeto Toda Segunda é Dia de Big Band continua a todo vapor. Nesta segunda-feira (4/7) às 21h, será a vez de uma formação internacional. Trata-se da Emiliano Sampaio Mereneu Project, formada por três brasileiros na Áustria em 2012 e com um currículo dos mais invejáveis. A apresentação será realizada no Teatro Commune (rua da Consolação, nº 1.218- Consolação- fone 0xx11- 3476-0792), com couvert artístico a R$ 10,00 e R$ 20,00.

No início, era o grupo Meretrio, formado por Emiliano Sampaio (guitarra e composições), Gustavo Boni (baixo) e Luis André (bateria). Em 2012, após uma turnê pela Europa, eles tomaram uma decisão ousada: decidiram se fixar na cidade austríaca de Graz, com o intuito de realizar um mestrado e de também ampliar seus horizontes profissionais e culturais. Não demorou para saírem frutos dessa atitude dos rapazes.

Com a inclusão de mais seis jovens músicos austríacos, todos destacados na cena musical de seu país, o trio se ampliou e ganhou novo nome, Emiliano Sampaio Mereneu Project. Com uma mistura criativa e pouco convencional de música brasileira, jazz e música de câmara, eles participaram de diversos festivais na Europa, entre eles Most Und Jazz (Fehring, 2015), Graz Jazz Natch (Graz, 2014), Kug Redoute (Áustria, 2013), Lamantin Jazz Festival (Hungria) e Jazz Wouche (Graz, 2013). Eles acabam de lançar seu terceiro CD, A Dança Proibida.

Veja três vídeos do Emiliano Sampaio Mereneu Project:

Banda Mantiqueira apresenta a sua excelência sonora em SP

BANDA MANTIQUEIRA-400X

Por Fabian Chacur

O excelente projeto Toda Segunda é Dia de Big Band está comendo solto. Com programação a cargo de Lucia Rodrigues, surge um espaço garantido para grandes bandas brasileiras. Nesta segunda (2/5), por exemplo, teremos a excelente e consagrada Banda Mantiqueira, que tocará às 21h no Teatro Commune (rua da Consolação, nº 1.218- fone 0xx11-3476-0792), com ingressos a R$15,00 (meia) e R$30,00 (inteira). Um belo programa.

A sementinha que iria germinar e gerar a Banda Mantiqueira surgiu em 1983, quando o já experiente Nailor Oliveira, o Proveta, começou a se envolver em projetos bacanas como as bandas Aquarius e Sambop Brass, que infelizmente acabaram antes de gravar. Ao lado de Walmir Gil e François de Lima, começou a recrutar aos poucos músicos que topassem investir em uma original e competente mistura de música brasileira e jazz. Assim, nasceu a Mantiqueira.

Após várias temporadas em bares bacanas de São Paulo, eles lançaram Aldeia (1996), seu primeiro CD, que lhes rendeu uma indicação ao Grammy em 1998. A partir daí, eles lançaram vários CDs, fizeram parcerias com a Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (Osesp) e a cantora Luciana Souza, gravaram um DVD e realizaram shows pelos EUA, Europa e América Latina, conquistando público e crítica com seu trabalho de alto gabarito.

Integram atualmente a Banda Mantiqueira Nailor Azevedo Proveta (sax alto e clarinete, arranjos e composições), Ubaldo Versolato (sax barítono, flauta e piccolo), Josué dos Santos (sax tenor e flauta), Cássio Ferreira (sax tenor, soprano e flauta), François de Lima (trombone de válvulas), Valdir Ferreira (trombone de vara), Nahor Gomes, Walmir Gil e Odésio Jericó (trompete e flugelhorn), Jarbas Barbosa (guitarra elétrica), Edson José Alves (contrabaixo elétrico), Celso de Almeida (bateria) e Fred Prince e Cléber Almeida (percussão).

Linha de Passe (ao vivo)- Banda Mantiqueira:

Segura Ele (ao vivo)- Banda Mantiqueira:

À Procura (ao vivo)- Banda Mantiqueira:

Será inaugurado novo espaço para big bands em São Paulo

jurufrevo-400x

Por Fabian Chacur

Será inaugurado no próximo dia 7 (segunda-feira) às 21h um novo espaço para a música instrumental em São Paulo, mais especificamente para as big bands. O local é o Teatro Commune (rua da Consolação, nº 1.218- fone 0xx11-3476-0792), com entradas a R$ 20,00. Com programação a cargo da produtora Lucia Rodrigues, teremos em todas as segundas-feiras apresentações das mais quentes bandas da atual cena. A Orquestra Jurufrevo foi escalada para abrir os trabalhos.

A inspiração para essa excelente ideia veio da big band criada em 1973 pelo hoje consagrado maestro Nelson Ayres, que na época conseguiu tocar durante sete anos, sempre às segundas-feiras, em São Paulo. Por sua vez, Lucia Rodrigues programou bandas como a Mantiqueira a partir de 1994 e durante dez anos no Supremo Musical, um dos espaços mais badalados pelos apreciadores da música instrumental.

A Orquestra Jurufrevo busca um resgate renovado e com o seu próprio molho de ritmos brasileiros como o frevo, o baião e outros desdobramentos bacanas da música brasileira. Em seu repertório, foram incluídos arranjos e composições de Capiba, Duda, Severino Araújo, Sivuca, Dominguinhos e outros nomes do primeiro time da nossa música, além de algumas obras de autoria de seus integrantes.

A programação de março (com shows sempre às 21h) também incluirá performances da Reteté Big Band nos dias 14 e 28, mostrando um trabalho oriundo de dez anos de estrada. No dia 21, será a vez da Jazzco, formação que desde 1974 apresenta sua versão própria do som instrumental. Vale relembrar: o ingressos para cada show custa R$ 20,00, preço adorável para atrair gente de bom gosto que não está com as carteiras cheias. Tipo do projeto que merece dar certo!

Quebrando Tudo– Jurufrevo Orquestra:

Show comemora o sucesso de coletivo de big bands em SP

MOVIMENTO ELEFANTES LOGO-400x

Por Fabian Chacur

Ser o único coletivo de big bands do Brasil não é pouca coisa. Comemorar dois anos de apresentações em São Paulo, então, é façanha para se comemorar e muito. A festa dos dois anos do Movimento Elefantes no palco do Teatro Central das Artes(rua Apinajés, 1.081- Sumaré- fone 0xx11-3865-4165) rola nesta segunda (27) às 21h, e promete ser de arromba. Couvert: R$20.

O auge das big bands nos EUA ocorreu durante as décadas de 1930 e 1940, período em que essas orquestras fabulosas agitavam o público com arranjos irresistíveis, sonoridades bem bacanas e de quebra cantores (ou “crooners”, como se dizia naqueles anos) de primeiríssima linha. O Movimento Elefantes busca resgatar esse formato no Brasil, com ótimos resultados.

Doze big bands integram esse coletivo. São elas: Banda Urbana, Banda Jazzco, Speaking Jazz, Freedom Big Band,SP Jazz Big Band, Grupo Comboio, Ensemble Brasileiro, Orquestra HB, Projeto Coisa Fina, Big da Santa, Banda Arruda Brasil e Banda Meretrio. Elas tem se revezado nos últimos dois anos, sempre às segundas, no palco da Central das Artes.

Este show comemorativo terá no palco uma banda coletiva, formada por integrantes dos diversos times musicais. No repertório, músicas e arranjos das grandes bandas e dos arranjadores mais interpretados por eles, entre os quais Thad Jones, Sammy Nestico, Count Basie e Stan Kenton, mestres da era de ouro das big bands. Para curtir e dançar.

www.movimentoelefantes.com.br
http://instagram.com/movelefantes
http://twitter.com/movelefantes

Speakin’ Jazz Big Band mostra seu som no Central das Artes

speakin-jazz[1]-400x

Por Fabian Chacur

Os fãs do estilo big band do jazz terão nesta segunda-feira (2/3) às 21h uma boa oportunidade de curtir e muito um show daqueles bem especiais. A estrela da noite é a Speakin’ Jazz Big Band, que marcará presença no bar e restaurante Central Das Artes-Teatro Central das Artes Sub 3 (rua Apinajés, 1.081- Sumaré- fone 0xx11- 3670-4040), com couvert artístico a R$ 20,00. ( www.centraldasartes.com.br) .

Formada em 2011, a Speakin’ Jazz Big Band tem como marca o fato de respeitar a estrutura básica de uma big band tradicional, ou seja, inclui cinco saxofones, quatro trombones, quatro trompetes, bateria, contrabaixo, guitarra e piano. Seu repertório é abrangente, indo desde o swing clássico de Count Basie Big Band até o jazz refinado de Thad Jones & Mel Lewis Big Band.

A atual formação do grupo tem como integrantes: Gerson Galantes – sax alto (lead), Rodrigo Nascimento – sax alto, Diego Lisboa – sax tenor, Marcelo Curumin – sax tenor, Hector Galhardo – sax barítono. Trompetes:Otavio Nestares (lead), Marcos Will (split lead, Henrique Messias Marcos Braga. Trombones: Joab Nascimento (lead), Douglas Felício Ruben Marley Roberto Michael – trombone baixo. Guitarra: Vinícius Gomes. contrabaixo Acústico: Gustavo Sato. piano: Fernando De Gino. bateria: Bruno Tessele. (sujeito a alterações).

Speakin’ Jazz Big Band ao vivo- Central das Artes(2013-só audio):

Sing Sang Sung – Speakin’ Jazz Big Band:

© 2020 Mondo Pop

Theme by Anders NorenUp ↑