Mondo Pop

O pop de ontem, hoje, e amanhã...

Tag: bourbon street (page 3 of 3)

O versátil Marcus Miller volta para dois shows em São Paulo

Marcus Miller

Por Fabian Chacur

Marcus Miller é um daqueles talentos multifacetados não muito frequentes no mundo da música. Baixista, tecladista, compositor, produtor, arranjador, o cara é bom em todas essas áreas. De quebra, navega por vários estilos musicais. Ele será a atração no dia 6 de agosto (quarta-feira) no Bourbon Street (rua dos Chanés, 127- Moema- fone 0xx11-5095-6100).

Ao lado de Lee Hogans (trompete), Alex Han (saxofone), Brett Williams (teclados), Adam Agati (guitarra) e Louis Cato (bateria), Miller dará uma geral no seu repertório como artista solo, em show instrumental com ênfase em jazz e funk no qual tocará baixo elétrico e baixo clarinete. O show terá duas sessões no mesmo dia, uma às 21h e outra às 23h30, com ingressos entre R$120,00 a R$ 230,00 para cada uma delas.

Nascido em 1959, Marcus Miller é filho de músico e já tocava aos 13 anos de idade. Identificado com a música negra, ele no entanto nunca se restringiu a ela. Em seu extenso currículo, conta com trabalhos ao lado de astros tão diversificados como Donald Fagen, Eric Clapton, George Benson, Wayne Shorter, Dizzy Gillespie, Miles Davis, Roberta Flack, Billy Idol, Jay-Z, Paul Simon, Mariah Carey etc. E tome etc!

Além de atuar como baixista, produtor e arranjador, ele também é compositor dos bons e dono de uma carreira solo repleta de bons trabalhos, entre os quais podemos destacar os álbuns The Sun Don’t Lie (1993) e Tales (1995). Ele também fez trilhas para filmes e séries de TV, entre os quais a da divertida série Todo Mundo Odeia o Cris, sempre reprisada na TV Record e em canais a cabo.

Sempre aberto a novas parcerias, ele integrou dois supergrupos: o S.M.V. ao lado de Stanley Clarke e Victor Wooten e o DMS com George Duke e David Sanborn, formações com as quais fez shows e gravou discos. Calcula-se que ele tenha participado de mais de 500 álbuns, sempre acrescentando muito a cada trabalho ao qual se dedicou.

Power (live)- Marcus Miller:

Show de Marcus Miller realizado em 2012, na íntegra:

Jean Luc Ponty fará show em São Paulo no Bourbon Street

Por Fabian Chacur

Jean Luc Ponty, provavelmente o melhor e mais influente violinista da história do jazz rock, vai tocar em São Paulo na próxima terça-feira (10). O local será o Bourbon Street (rua dos Chanés, 127- Moema- fone (0xx11) 5095-6100 www.bourbonstreet.com.br ), com couvert artístico a R$170,00 (primeiro lote). Serão duas entradas, uma às 21h e outra às 23h. Boa chance de se ver uma lenda viva da música mundial, e ainda em plena forma.

Nascido em 29 de setembro de 1942 na França, Jean Luc Ponty estudou violino clássico em Paris, mas desde o início de sua trajetória sempre mostrou uma mente aberta às mais diversas influências. Fã de Miles Davis e John Coltrane, ele viveu um de seus primeiros momentos de repercussão internacional ao participar da faixa It Must Be a Camel, do seminal álbum Hot Rats (1969), de Frank Zappa.

Ele se destacou nos anos 70 como um dos integrantes da Mahavishnu Orchestra, grupo fundamental na história do jazz rock que tinha como líder o guitarrista John McLaughlin. Depois, partiu para uma carreira solo que rendeu álbuns muito elogiados e influentes, entre os quais Enigmatic Ocean (1977) e Cosmic Messenger (1978). Ele é pioneiro na utilização de violinos de cinco e seis cordas, adaptados ao seu estilo único e próprio de tocar.

Em sua performance no Bourbon Street, Jean Luc Ponty terá a seu lado William Lecomte (teclados), Baron Browne (baixo) e Rayford Griffin (bateria), além dele próprio se desdobrando nos violinos. O repertório não foi divulgado, mas tudo leva a crer que ele fará uma viagem pelos trabalhos que realizou nesses seus mais de 40 anos de estrada pelo mundo.

Ouça Cosmic Messenger (1978), de Jean Luc Ponty, na íntegra, em streaming:

Paulinho Moska lança novos CD e DVD em SP

Por Fabian Chacur

Paulinho Moska, um dos artistas mais interessantes e consistentes da MPB atual, lança nesta terça-feira (11) às 21h30 em São Paulo seu novo trabalho, o CD e DVD Muito Pouco Para Todos, que comemora 20 anos de sua carreira solo. O show será realizado no Bourbon Street Music Club (rua dos Chanés, 127- Moema- fone 5095-6100 www.bourbonstreet.com.br ), com couvert artístico a R$ 75,00.

Acompanhado por Rodrigo Nogueira (guitarra), João Vianna (bateria) e Alexandre Catatau (baixo), Moska canta e toca violão em um repertório que traz várias faixas de seu mais recente trabalho de estúdio, Muito Pouco (2010), acrescido de canções anteriores como Semicoisas, O Último Dia, A Seta e o Alvo, Tudo Novo de Novo e Pensando em Você. Muito Pouco Para Todos foi gravado ao vivo no Auditório Ibirapuera (SP) e sai pelo selo independente Casulo, distribuído nacionalmente pela Sony Music.

Moska iniciou sua carreira nos anos 80, integrando os grupos Garganta Profunda e Inimigos do Rei. Com este último, gravou dois LPs, emplacou hits como Uma Barata Chamada Kafka e Adelaide e teve a oportunidade de se apresentar no Rock in Rio II, no estádio do Maracanã, em 1991. Posteriormente, resolveu se tornar artista-solo, e não demorou a se destacar.

Versátil, misturou como poucos MPB, rock, pop e música latina em um coquetel molotov sonoro rico e destinado a agradar ao público e também aos colegas de profissão. Ele teve músicas de sua autoria gravadas por artistas diversos como Marina Lima, Maria Bethânia, Elba Ramalho, Ney Matogrosso, Maria Rita, Lenine, Caroline Negrão e Zélia Duncan.

Além da carreira musical, ele também brilha como apresentador do excelente programa televisivo Zoombido, atualmente em sua oitava temporada e exibido pelo Canal Brasil. Nele, já entrevistou e tocou com 210 compositores das mais diversas gerações, gerando uma interação fluente e extremamente interessante. De quebra, ainda organizou dois festivais de música.

Ouça Semicoisas, com Moska:

Newer posts

© 2022 Mondo Pop

Theme by Anders NorenUp ↑