Mondo Pop

O pop de ontem, hoje, e amanhã...

Tag: indústria fonográfica brasileira

ABPD muda sua denominação e agora é Pró-Musica Brasil

pro-musica-abpd-400x

Por Fabian Chacur

A Associação Brasileira dos Produtores de Discos mudou de nome. A entidade que reúne as gravadoras brasileiras divulgou esta semana que sua nova denominação é Pró-Música Brasil- Produtores Fonográficos Associados, ou simplesmente Pró-Música. Fundada em abril de 1958, a antiga ABPD tinha como objetivo lutar pelos interesses das empresas fonográficas e também contabilizar de forma oficial e confiável todos os seus números em geral.

“Desde que o mercado de música gravada começou a se reinventar e a buscar na área digital a alternativa para seu futuro, sentíamos que a denominação remetendo apenas a Produtores de Discos não mais representava totalmente a realidade do setor. Daí a decisão de alterar o nome de nossa associação, para melhor refletir a característica multimodelo do atual negócio fonográfico”, explicou Paulo Rosa, presidente da Pró-Musica.

Mais informações sobre a Pró-Música você pode obter aqui.

Série do GNT acerta a mão ao mostrar o mito André Midani

andre midani erasmo divulgacao-400x

Por Fabian Chacur

Estreou na noite desta terça-feira (9) na emissora da TV paga GNT a série André Midani- Do Vinil Ao Download. Foi o primeiro de uma programação de cinco episódios que mostram a trajetória deste verdadeiro Forrest Gump da indústria fonográfica brasileira, figura mitológica e fundamental que atuou com força total entre as décadas de 1950 e 1990. Bela estreia.

A atração é baseada na belíssima autobiografia do executivo nascido na Síria em 25 de setembro de 1932 e criado na França, o imperdível Música, Ídolos e Poder- Do Vinil Ao Download(leia a resenha do livro aqui), lançado em 2008. O livro dá uma geral em tudo o que Midani fez em sua vida profissional, envolvido em movimentos musicais como bossa nova, tropicalismo, MPB e o rock brasileiro dos anos 1980. Sempre do lado certo da história.

Simpático e sem estrelismos, o personagem deste documentário quis aparecer como gosta, ou seja, de modo informal, sem frescuras e no melhor espírito bate papo. E este primeiro episódio personificou bem esse espírito, com reuniões feitas na casa de Midani reunindo astros da música que tiveram participação em sua vida profissional e pessoal.

Durante as conversas, momentos importantes são revelados de forma natural. Neste primeiro episódio, por exemplo, o tema é a chegada do executivo ao Brasil e seu envolvimento direto com a bossa nova logo no início do movimento, quando trabalhava na gravadora EMI-Odeon. Entre uma conversa e outra, os músicos mostram canções de seus repertórios, como A Bossa Nova É Foda (Caetano).

Um destaque deste primeiro episódio foi a impressionante memória de Caetano Veloso, sempre com saborosos detalhes de todos os temas colocados em pauta, como canções importantes da bossa nova e mesmo a origem do termo, que segundo ele já era corrente entre o povão da cidade do Rio de Janeiro lá pelos idos de 1956, quando passou um tempo morando lá e conheceu essa gíria pessoalmente.

Como sempre manteve um relacionamento muito próximo aos artistas que comandou em gravadoras como a Phonogram e Warner, André Midani conta com a cumplicidade deles, o que rende muito em termos de depoimentos. E essa afetividade é justa, pois o executivo sempre demonstrou uma enorme paixão pela música, embora soubesse lidar com a parte negócio do seu trabalho.

Os próximos episódios de André Midani Do Vinil Ao Download serão exibidos nas próximas quatro terças-feiras sempre às 23h no GNT. Recomendo com entusiasmo, baseado no que vi neste episódio de estreia, e tomara que esse riquíssimo material seja lançado em DVD ou Blu-ray, pois se trata de um registro histórico envolvendo um mito da nossa indústria fonográfica.

Entrevista da Polivox com André Midani:

A Bossa Nova É Foda– Caetano Veloso:

© 2022 Mondo Pop

Theme by Anders NorenUp ↑