Mondo Pop

O pop de ontem, hoje, e amanhã...

Tag: julho 2016 (page 2 of 2)

Guitarrista Tony Babalu faz 2 shows gratuitos em São Paulo

Tony Babalu (Foto Leandro Almeida) (1)-400x

Por Fabian Chacur

Tony Babalu é um daqueles nomes que provam a força do músico brasileiro. Guitarrista desde os anos 1970, ele participou da lendária banda Made In Brazil, produziu vários artistas e também desenvolve um trabalho solo de primeira linha. Essa fera do rock e da música instrumental brasileira fará dois shows gratuitos em São Paulo, nos dias 9 (sábado) às 19h e 10 (domingo)às 18h, na Galeria Olido- Vitrine de Dança (avenida São João, nº 473- Centro- SP- fones: 0xx11 3331-8399 e 3397-0171). Programa imperdível para fãs de música instrumental com eme maiúsculo.

O guitarrista e compositor lançou recentemente o excelente álbum solo Live Sessions at Mosh (Amellis Records/Tratore), um dos melhores trabalhos da história do rock instrumental (e da música instrumental como um todo, sem restrições) já feitos no Brasil (leia a resenha de Mondo Pop aqui). Altamente recomendável.

No show, Babalu contará com o apoio de banda integrada por Leandro Gusman (baixo), Adriano Augusto (teclados) e Percio Sapia (bateria). Teremos duas participações especiais de guitarristas. No sábado (9), Kim Kehl (também ex-Made In Brazil e dos Kurandeiros), e no domingo (10), Xando Zupo (das bandas Pedra e Patrulha do Espaço). No repertório, os seis temas incluídos no CD e também alguns inéditos.

Vecchione Brothers– Tony Babalu:

Brazilian Blues– Tony Babalu:

Suzi (live)- Tony Babalu:

Vulgue Tostoi estreia a nova música em show único no Rio

VULGUE TOSTOI _ ALTA _ FOTO ROBERTO MARQUES-400x

Por Fabian Chacur

Por Onde Corre a Hora é a primeira música lançada pelo grupo carioca Vulgue Tostoi desde 2013. A faixa será lançada no formato digital e em breve estará disponível nas principais plataformas de streaming. Como forma de comemorar o fato, eles fazem uma festa-show nesta quarta-feira (6), no Rio, no Solar de Botafogo (rua General Polidoro, nº 180- Botafogo-RJ- fone 0xx21- 2543-5411), com ingressos de R$ 20,00 a R$ 40,00.

Integrado por JR Tostoi e Marcelo H, o Vulgue Tostoi começou sua carreira ainda nos anos 1990, e lançou o primeiro álbum, Impaciência, em 2001. O segundo, Vulgue Tostoi II- Sistema Delirante Amplo e Defasado da Realidade, só viria em 2013, mas suas apresentações ao vivo os mantiveram na cena, sempre elogiados por uma mistura de rock, eletrônica e outros elementos sonoros. JR Tostoi também trabalhou com artistas como Lenine, Jards Macalé e Isabella Taviani.

O show terá como banda de abertura a Posada e o Clã, que lançou seu primeiro álbum, o elogiado Posada, em 2013, e atualmente prepara o repertório de um novo trabalho, a ser lançado em breve. Além de shows individuais na sequência e sem intervalo, os dois grupos prometem um encontro no qual unirão forças, para delírio dos fãs que estiverem presentes. O Posada e o Clã é integrado por Carlos Posada, Gabriel Ventura, Hugo Noguchi e Gabriel Barbosa.

Robô- Vulgue Tostoi:

Ela Pediu Paz– Vulgue Tostoi:

Exercício Diário da Paixão– Posada e o Clã:

Banda Pierce The Veil volta a SP com show no Carioca Club

pierce the veil-400x

Por Fabian Chacur

Exatos três anos após sua primeira passagem pelo Brasil, o grupo americano Pierce The Veil retorna para um único show, que será realizado em São Paulo no dia 10 (domingo) às 18h no Carioca Club (rua Cardeal Arcoverde, nº 2.899- Pinheiros- fone 0xx11-3813-8598), com ingressos de R$ 150,00 a R$ 300,00. A apresentação faz arte da turnê seu novo álbum, Misadventures, que passará por EUA, América Latina, Europa, Reino Unido e Austrália.

Na estrada desde 2005, o grupo de San Diego, Califórnia, traz em sua formação os irmãos Vic (vocal e guitarra) e Mike Fuentes (bateria), além de Jaime Preciado (baixo) e Tony Perry (guitarra). Seu primeiro álbum, A Flair For The Dramatic, saiu em 2007, seguido por Selfish Machines (2010). Em 2012, estrearam no selo indie Fearless Records com o álbum Collide With The Sky, que os levou ao 12º lugar da parada americana, graças a hits como King For a Day e mais de 350 mil cópias vendidas.

Misadventures, o mais recente trabalho, saiu em maio e os levou ainda mais longe, atingindo o quarto lugar na parada ianque, com singles como Circles e Texas Is Forever. O som dos rapazes é uma curiosa mistura do punk hardcore com melodias dignas de boys bands, em mistura energética que atrai especialmente os adolescentes, que curtem o visual alternativo desses hoje trintões músicos americanos.

King For a Day– Pierce The Veil- c/Kellin Quinn:

Caraphernelia– Pierce The Veil:

Bulletproof Love– Pierce The Veil:

Circles (ao vivo)- Pierce The Veil:

A Flock Of Seagulls tocará em São Paulo no dia 9/7 (sábado)

a flock of seaguls mike score-400x

Por Fabian Chacur

A Flock Of Seaguls, uma das primeiras bandas da chamada “segunda invasão britânica” a se dar bem no mercado musical americano e mundial nos anos 1980, finalmente irá se apresentar no Brasil. O show está marcado para o próximo sábado (9) às 19h no Clash Club (rua Barra Funda, nº960- Barra Funda- fone 0xx11-3661-1500), com ingressos custando de R$ 65,00 a R$ 130,00.

Criada em Liverpool em 1979 e batizada com frase extraída da música Toiler On The Sea, do The Stranglers, A Flock Of Seagulls tem como líder e único integrante a se manter no time até hoje o cantor, compositor e tecladista Mike Score (foto). O grupo estourou em termos mundiais com o seu quarto single, I Ran (So Far Away), que atingiu o nono lugar na parada americana e se tornou um sucesso mundial rapidamente.

O estouro do grupo teve como base I Ran e também o álbum A Flock Of Seagulls (1982), que chegou ao décimo lugar nos EUA. Os clipes de seus hits ressaltavam um visual exótico e divulgavam bem suas canções pegajosas, pontuadas por sintetizadores, boas melodias e pique dançante. D.N.A., faixa desse mesmo álbum, valeu a eles um troféu Grammy na categoria Best Rock Performance.

Até 1986, o grupo continuaria nas paradas de sucesso, lançando os álbuns Listen (1983), The Story of a Young Heart (1984) e Dream Come True (1986). Este último trabalho marcou a mudança do time para os EUA, mais precisamente para a cidade fortemente musical da Filadélfia, decisão tomada pelo fato de o grupo fazer muito mais sucesso na terra de Ronald Reagan do que em seu país.

Após uma breve separação, a banda voltou à ativa em 1988 e continua até hoje tocando nos quatro cantos do planeta. A formação atual inclui, além de Score, o guitarrista Joe Rodriguez (no time desde 1998), o baixista Pando (entrou em 2004) e o baterista Michael Brahm (no grupo desde 2004). Eles lançaram mais um álbum, The Light At The End Of The World (1995) e participaram do CD tributo a Madonna The World’s Greatest 80’s Tribute To Madonna com a música This Used To Be a Playground. Outros hits de seu repertório: Wishing (If I Had a Photograph Of You), Transfer Affection e The More You Live, The More You Love.

I Ran (So Far Away)– A Flock Of Seagulls:

The More You Live, The More You Love– A Flock Of Seagulls:

Wishing (If I Had a Photograph of You)– A Flock of Seagulls:

Toquinho e Maria Creuza vão fazer vários shows na Europa

toquinho e maria creuza-400x

Por Fabian Chacur

A parceria entre Toquinho e Maria Creuza se mantém firme há mais de 45 anos. Volta e meia os dois amigos marcam shows em dupla, e não só no Brasil. Após cantarem com sucesso na Argentina e no Chile, eles agora desembarcam na Europa. Na agenda, shows em Madri (5/7), Valência (7/7), Barcelona (8/7) e Vigo (9/7), além de uma apresentação em Beirute, no Líbano (16/7). A produção ficará a cargo do experiente Alfonso Sitja, da produtora Posto Nove.

Os dois amigos começaram a dividir os palcos com o saudoso poeta Vinícius de Moraes a partir de 1970, quando tiveram um de seus shows, realizado na boate La Fusa, em Mar del Plata, Argentina, gravado e lançado em disco. Intitulado Vinicius de Moraes En La Fusa Con Maria Creuza Y Toquinho, o trabalho foi relançado posteriormente em CD, e saiu em vários países, mantendo-se até hoje em seus catálogos, o que explica a demanda por shows da dupla.

Além das apresentações com a amiga de fé, Toquinho aproveitará para fazer dois shows individuais na Itália, onde é cultuado por um público enorme. Ele se apresentará em Palermo (12/7) e Taormina (17) ao lado de seus músicos de apoio Ivan Sabino (baixo) e Pepa D’Elia (bateria), além de uma orquestra e coral, regidos pelo maestro Aldo Britti e produzido por Raimundo Moretti.

Samba Para Vinícius (ao vivo)- Toquinho e Maria Creuza:

Samba em Prelúdio – Vinicius de Moraes com Maria Creuza e Toquinho

Minha Namorada– Vinícius de Moraes com Maria Creuza e Toquinho:

Mereneu Project é atração do projeto de big bands em SP

Mereneu Project - Foto Luis Andre-400x

Por Fabian Chacur

O projeto Toda Segunda é Dia de Big Band continua a todo vapor. Nesta segunda-feira (4/7) às 21h, será a vez de uma formação internacional. Trata-se da Emiliano Sampaio Mereneu Project, formada por três brasileiros na Áustria em 2012 e com um currículo dos mais invejáveis. A apresentação será realizada no Teatro Commune (rua da Consolação, nº 1.218- Consolação- fone 0xx11- 3476-0792), com couvert artístico a R$ 10,00 e R$ 20,00.

No início, era o grupo Meretrio, formado por Emiliano Sampaio (guitarra e composições), Gustavo Boni (baixo) e Luis André (bateria). Em 2012, após uma turnê pela Europa, eles tomaram uma decisão ousada: decidiram se fixar na cidade austríaca de Graz, com o intuito de realizar um mestrado e de também ampliar seus horizontes profissionais e culturais. Não demorou para saírem frutos dessa atitude dos rapazes.

Com a inclusão de mais seis jovens músicos austríacos, todos destacados na cena musical de seu país, o trio se ampliou e ganhou novo nome, Emiliano Sampaio Mereneu Project. Com uma mistura criativa e pouco convencional de música brasileira, jazz e música de câmara, eles participaram de diversos festivais na Europa, entre eles Most Und Jazz (Fehring, 2015), Graz Jazz Natch (Graz, 2014), Kug Redoute (Áustria, 2013), Lamantin Jazz Festival (Hungria) e Jazz Wouche (Graz, 2013). Eles acabam de lançar seu terceiro CD, A Dança Proibida.

Veja três vídeos do Emiliano Sampaio Mereneu Project:

Larry Carlton, um dos craques da guitarra, faz show em SP

larry carlton 400x

Por Fabian Chacur

Não é qualquer um que pode ser considerado uma espécie de guitarrista dos guitarristas, e o americano Larry Carlton se encaixa feito luva nessa descrição.  Na estrada desde os anos 1970, ele se apresenta em São Paulo no dia 19 de julho no Bourbon Street (rua dos Chanés, nº 127- Moema- fone 0xx11-5095-6100), com ingressos de R$ 190,00 a R$ 270,00. Tipo do evento imperdível para quem curte jazz rock da melhor qualidade.

Nascido em 2 de março de 1948, Larry Carlton começou a ficar conhecido no meio musical como integrante da banda de jazz e soul The Crusaders, com quem tocou de 1971 a 1977. Em 1978, com o álbum Larry Carlton, incrementou uma carreira solo das mais significativas, que lhe rendeu 19 indicações ao Grammy, o Oscar da música, sendo que ele foi o vencedor em quatro ocasiões.

Como músico de estúdio, Carlton participou de mais de 100 álbuns que ganharam discos de ouro e de platina, gravados por astros do calibre de Michael Jackson, Steely Dan, Barbra Streisand, Billy Joel, Quincy Jones, Joni Mitchell e The Four Tops, só para citar alguns. O seu solo na música Kid Charlemagne, do Steely Dan (do álbum The Royal Scam, de 1976), sempre entra nas listas dos melhores de todos os tempos, tal a sua expressividade e criatividade.

Além do trabalho como session man e artista solo, ele também gravou e fez shows com outros guitarristas, notadamente Robben Ford, Lee Ritenour e Steve Lukather (do grupo Toto). No Bourbon Street, Larry será acompanhado por uma banda formada por Jota Morelli (bateria), Daniel Meza (baixo) e Colo Silva (teclados), além dele próprio pilotando sua célebre Gibson 1969 modelo ES-335. Ele, por sinal, lança seus discos por um selo próprio, o 335 Records.

Smiles And Smiles To Go– Larry Carlton:

Minute By Minute– Larry Carlton:

Kid Charlemagne– Steely Dan (solo: Larry Carlton):

Show no Sesc Pompeia exibe a influência da viola em SP

Viola Paulistana-400x

Por Fabian Chacur

A viola é um dos instrumentos mais marcantes da música rural brasileira. No entanto, ela também marca presença na urbana cidade de São Paulo. Como forma de exemplificar e festejar esse fato, será realizado o show Viola Paulistana, com sessões nesta quinta (30) e sexta (1º/7) às 21h no teatro do Sesc Pompeia (rua Clélia, nº 93- fone 0xx11-3871-7700), com ingressos de R$ 9,00 a R$ 30,00. Também será realizado no mesmo local, só que no domingo (3) às 15h, um encontro de luthiers de viola, com entrada gratuita que deve ser retirada uma hora antes.

Os shows trarão ao expectador a oportunidade de ouvir a viola caipira inserida em diversos contextos sonoros, indo desde os ritmos mais tradicionais, como polcas, guarânias, rastapés e modas de viola, até fusões com outros estilos musicais, uma forma de apresentar a versatilidade desse instrumento. Estão no elenco do show Cacique e Pajé, Arnaldo Freitas, Milton Araújo e Trio Tamoyo, com participações especiais de Índio Cachoeira e Marcos Azevedo.

Com mediação a cargo do pesquisador Fábio Nunes da Silva, do núcleo Diversitas, da USP, o encontro de luthiers será uma roda de bate-papos e palestras que ilustrarão a importância dos artesãos para a difusão e consolidação desse instrumento no Brasil . Estão escalados os luthiers Valmir Roza Lima, Raimundo Saraiva e Índio Cachoeira.

Pescador e Catireiro (ao vivo)- Cacique e Pajé:

Corredeira da Caveira (ao vivo)- Trio Tamoyo:

Brincando com a Viola (ao vivo)- Arnaldo Freitas:

Banda tributo argentina toca sucessos do ABBA no Brasil

abba_mamma_mia_01_-_credito_mauricio_trilha-400x

Por Fabian Chacur

Desde 1983, os milhões de fãs do Abba espalhados pelo mundo aguardam pelo seu retorno. Para tristeza geral, esse dia parece que nunca irá chegar, embora seus quatro integrantes estejam vivos e com saúde. Quem não se conforma com tal ausência pode se consolar vendo Abba Mamma Mia- The Tribute Show, show da banda tributo argentina Abba Mamma Mia que inicia nesta sexta-feira (1º/7) uma turnê pelo Brasil. No domingo (3/7), eles passam pelo Rio, sendo que a sessão das 20h já está com os ingressos esgotados. Vacilou? Pois você ainda tem uma chance!

O público carioca ganhou mais uma oportunidade, pois ocorrerá mais uma sessão do show no mesmo dia, só que às 17h. O local é o Teatro Bradesco Rio (avenida das Américas, nº 3.900 – loja 160 do Shopping VillageMall-Barra da Tijuca- fone 0xx21-3431-0100). Os ingressos custam de R$ 50,00 a R$ 180,00. Em São Paulo, o show ocorre no dia 10/7 (domingo) às 20h no Teatro Bradesco SP (rua Palestra Itália, nº 500- 3º piso do Bourbon Shopping- Call Center: 4003-1212), com ingressos de R$ 80,00 a R$ 150,00. O show também passará por Fortaleza (1º/7), Recife (2/7) e Rio Grande do Sul (6, 7 e 8/7).

O show é estrelado na ala feminina pelas atrizes e cantoras Gwendolyne Moore (Agnetha) e Florencia Róvere (Frida), sendo que esta última foi a protagonista do premiado musical Les Miserables (Os Miseráveis) no México e Inglaterra. A ala masculina tem o cantor e guitarrista Nicolás Salvador (Bjorn) e o cantor e tecladista Sérgio Gutierrez (Benny). Músicos de apoio completam o time em cena.

A ideia de Abba Mamma Mia- The Tribute Show é oferecer ao público uma performance a mais próxima possível da realizada pela célebre banda sueca, que nos anos 1970 e 1980 se tornou célebre em termos mundiais. Dessa forma, foram utilizados arranjos fieis às gravações do grupo e figurinos reproduzindo o visual exótico e colorido que marcou os intérpretes de hits eternos como Dancing Queen, Fernando, Summer Night City, The Winner Takes It All e tantos outros.

A foto desta matéria foi feita por Mauricio Trilha (divulgação).

Veja trechos de shows do Abba Mamma Mia- The Tribute Show:

Newer posts

© 2021 Mondo Pop

Theme by Anders NorenUp ↑