Mondo Pop

O pop de ontem, hoje, e amanhã...

Tag: pedro lima

Pedro Lima une belas canções e improviso em CD Liberdade

pedro lima foto

Por Fabian Chacur

Há 15 anos trabalhando no meio musical, Pedro Lima é conhecido como produtor, guitarrista e compositor. Ele atua na área de jingles, além de ter gravado com nomes importantes da atual cena musical, como Marina de La Riva, Fabiana Cozza, Thaís Gullin, Luciana Mello e Simoninha, entre outros.

Ele também desenvolve uma carreira solo que acaba de gerar seu segundo fruto, o CD Liberdade, no qual investe em sete composições individuais, uma inusitada parceria com a escritora Hilda Hilst e o standard do jazz americano The Best Is Yet To Come. Um trabalho sofisticado e muito bom de se ouvir.

Em entrevista exclusiva a Mondo Pop, Pedro Lima fala sobre o novo álbum (sucessor de Se Você Diz Não) e também sobre outros fatos relativos à sua bem-sucedida trajetória profissional.

Mondo Pop-Quais as principais diferenças entre Liberdade e Se Você Não Diz, seu primeiro trabalho solo?
Pedro LimaSe Você Diz Não é de 2009, um outro momento musical pra mim. Estava mais preocupado em ser mais popular. Foi produzido por um outro músico. Já em Liberdade eu mesmo o produzi e me preocupei menos em ser popular, quis valorizar os improvisos. Quis também mostrar mais meu lado instrumentista.

Mondo Pop- Para mim, Liberdade consegue conciliar um repertório de canções com bons espaços para improvisações, algo não tão fácil de se fazer. Esse era o seu objetivo com esse álbum?
Pedro Lima– Sim!! Há muitos instrumentistas da cena paulista fazendo solos no disco. Eu mesmo improviso em algumas faixas.

Mondo Pop- O álbum foi gravado durante um período de quase quatro anos. O conceito que você tinha em relação a ele mudou durante todo esse período ou se manteve?
Pedro Lima– O conceito se manteve, porque era calcado nas canções. Algumas músicas apareceram mais para o final do processo, como foi o caso de Leve Comigo.

Mondo Pop- Que critérios você seguiu para escolher os músicos que participaram do CD?
Pedro Lima– Amizade e afinidade com eles.

Mondo Pop- Como surgiu a ideia de reler o standard The Best Is Yet To Come?
Pedro Lima– Sempre adorei esse standard americano. As gravações de Frank Sinatra e Joshua Redman me marcaram muito.

Mondo Pop- Leve Comigo também foi gravada como Dance Avec Moi, com letra em francês, para o projeto Marie Madeleine Music (leia resenha desse CD aqui). Fale um pouco de como surgiu essa música, e compare as duas versões.
Pedro Lima– Essa música surgiu por encomenda para esse projeto para a Luciana Mello cantar. Eu gostei muito do resultado e resolvi fazer também uma versão em português. A versão em português é mais simples, só de voz e violão, resgatando esse formato no qual investi durante um tempo tocando em bares em Londres.

Mondo Pop- Você participa de trabalhos alheios e também atua na área de jingles publicitários. Isso te ajuda a ampliar os horizontes musicais, te dá uma visão mais eclética da música?
Pedro Lima– Sim! Aprendi a ficar bem mais eclético! O lema de quem trabalha com trilha é: “trilheiro não tem praia, tem barquinho”. Na ideia de que visita diversas praias musicais, mas não se apega a nenhuma.

Mondo Pop- Como surgiu a ideia de musicar os textos da Hilda Hilst na canção Tu Não Te Moves de Ti? Há planos de outras experiências desse tipo com textos dela ou de outros autores?
Pedro Lima– Acho difícil musicar poesia. Fiz uma livre adaptação de um livro de prosa de Hilda. Acho o trabalho dela incrível, mas não sei se me aventuraria a musicar poesia mesmo.

Mondo Pop- Você recentemente atuou no projeto Marie Madeleine Music (leia resenha do CD aqui), que concilia de forma criativa e original o lado promocional da boutique gourmet com um conteúdo musical que também soa bem fora desse contexto. Fale um pouco da importância dessa experiência para você.
Pedro Lima– Foi muito bacana, porque envolveu músicas originais com letras em francês. Considerando o estilo de cada intérprete, e tendo liberdade criativa. Foi muito bom compor e arranjar sob encomenda.

Mondo Pop- Você fará shows para divulgar Liberdade? Se a resposta for afirmativa, como serão esses shows e que músicos estarão com você no palco?
Pedro Lima– Sim, estamos planejando um lançamento muito em breve. Infelizmente não poderei colocar todos os músicos no palco, mas uma boa parte deles estará presente.

Marie Madeleine Music é belo segredo musical

Por Fabian Chacur

Tudo começou quando uma espécie de jingle conceitual feito para a boutique gourmet Marie Madeleine, situada em São Paulo e especializada em delícias de origem francesa como macarons, baguettes, croissants e outras maravilhas, mostrou-se bom demais. Interpretado pela cantora Blubell, acabou sendo a semente de um projeto maior, denominado Marie Madeleine Music.

Idealizado e coordenado por Junior Thonon, o projeto traz nove músicas inéditas, com melodias a cargo de Pedro Lima (também diretor musical da obra) e letras em francês escritas por Aymeric Frerejean (que também é vocal coaching). Todas as canções trazem como marca a sofisticação e a inspiração no clima musical francês, incluindo elementos de jazz, música latina, pop eletrônico e trip hop, só para citar algumas possibilidades.

Além da insinuante Blubell, foram convidadas a participar das gravações algumas das mais badaladas cantoras da nova geração da música brasileira, entre as quais Marina de la Riva (foto), Thaís Gulin, Luciana Mello e Fabiana Cozza. São intérpretes distintas entre si, e cada uma trouxe suas marcas registradas ao projeto, tornando-o ainda mais diversificado.

De quebra, Pedro Lima se valeu da presença de músicos competentes o suficiente para ajudar a concretizar a sofisticação exigida para a sonoridade escolhida, sem cair em escolhas “cabeça”, dando à musicalidade uma acessibilidade bastante elogiável, sem cair na vala comum. Sizão Machado, Beto Paciello, Bruno Cardozo e Jorge Saavedra são alguns desses ótimos músicos.

Por enquanto, Marie Madeleine Music só será disponibilizado (em formato físico com direito a bela embalagem e encarte com letras e ficha técnica) em ações promocionais da boutique gourmet Marie Madeleine, mas a ideia é em um futuro não muito distante incluir seu conteúdo para venda no iTunes. Ou seja, é uma belo segredo musical que precisa ser aberto a todos. Música da melhor qualidade!!! Veja um making of do projeto aqui .

Eis as músicas incluídas em Marie Madeleine Music:

C’est La Vie – Thaís Gulin
A paranaense radicada no Rio mergulha na latinidade de uma canção cuja letra brinca com aquelas palavras em francês que todos conhecemos, incluindo a personagem da canção.
Bohème– Anna Setton
A paulistana que foi acompanhada por Toquinho em badalados shows se mostra à vontade nessa quase valsa na qual questiona o porquê a infernizam pelo fato de ser boêmia.
Pas À Vendre – Blubell
A irreverente cantora paulistana com três CDs no currículo esbanja atitude nesse delicioso jazz dançante cujos versos reforçam sua independência amorosa, que “não está a venda”.
Danse Avec Moi – Luciana Mello
Essa jovem e consagrada veterana aposta no swing em uma espécie de bossa nova à francesa na qual chama seu objeto de desejo para o baile com ecos de Caetano Veloso na mistura.
Dans Le Noir – Anna Torres
A maranhense radicada com muito sucesso em Paris exala inspiração em uma canção introspectiva na qual relata uma paixão com sabor de primeira vez, de doçura, de jazz latino.
Sur Um Air de Jazz– Tabatha Fher
A capixaba que já desfilou seu talento pelos palcos do Brasil e Japão e prepara seu disco de estreia desliza sua voz em uma canção sobre a preparação para o namoro a la jazz anos 30.
Sans Bien Me Dire – Marina de La Riva
A carioca descendente de cubanos cultuada pelos fãs de música sofisticada e sensual canta sobre a força da comunicação não verbal no amor, tendo uma bossa latina como trilha sonora.
L’Afrique Est Em Moi– Fabiana Cozza
Uma das grandes intérpretes do samba atual e com quatro CDs e dois DVDs no currículo, essa paulistana esbanja swing em canção que fala sobre a conexão musical Brasil-África.
Mon Péché Mignon – Giana Viscardi
A premiada cantora e compositora paulistana canta, com moldura samba-jazz, a sedução que chocolates, bolos e outras delícias causam nela. Um jingle classudo como a Torre Eiffel.

Marina, com Marina de la Riva, ao vivo:

© 2022 Mondo Pop

Theme by Anders NorenUp ↑