Mondo Pop

O pop de ontem, hoje, e amanhã...

Tag: rap nacional

Thaide & DJ Hum disponibilizam clássico nas plataformas digitais

thaide dj hum capa albm 400x

Por Fabian Chacur

Thaide & DJ Hum foram não só a grande dupla da fase inicial do rap brasileiro como marcaram seus nomes na história deste gênero no Brasil. Extremamente talentosos e muito influentes, tinham como marca os beats e grooves sempre muito bem estruturados pelo DJ Hum e as letras marcantes de Thaide, interpretadas com classe absurda e voz grave e boa de se ouvir. Como forma de trazer para as novas gerações esse trabalho seminal, acaba de chegar às plataformas digitais o álbum Humildade e Coragem São As Nossas Armas Para Lutar (1992).

Lançado originalmente pelo selo independente TNT Records em vinil e depois em CD, esse título retorna desta vez em parceria com o selo de Humberto, o Humbatuque Records, e dá início à entrada de forma oficial do trabalho do duo de hip hop no universo digital, uma lacuna mais do que absurda para os fãs do hip hop Brasil. Antes tarde do que nunca!

O álbum mostra a categoria de Thaide & DJ Hum em um repertório repleto de clássicos do porte de Noite (que se vale da base instrumental da maravilhosa Remind Me, da cantora, compositora, instrumentista e arranjadora americana Patrice Rushen), Por Um Triz (Remix) e Nada Pode Me Parar, entre outras.

Noite– Thaide & DJ Hum:

Thaide, craque do rap brasileiro, é atração de live #EmCasaComSesc

thaide

Por Fabian Chacur

A importância de Thaide para o rap nacional é imensa. Pode-se dizer, sem medo de errar, que ele é uma espécie de marco zero do gênero no Brasil, pois foi seu primeiro nome de sucesso. Com muita criatividade, talento e jogo de cintura, este paulistano de 52 anos solidificou uma carreira que o levou além de simplesmente cantar e compor. Ele será a atração desta quinta (28) às 19h do projeto #EmCasaComSesc, produzido pelo Sesc que promove lives de nomes bacanas da nossa música. A transmissão será via youtube (youtube.com/sescsp) e instagram (instagram.com/sescaovivo).

Thaide se tornou nacionalmente conhecido a partir do final de 1988, com o lançamento da coletânea Hip Hop Cultura de Rua pela Gravadora Eldorado. Em parceria com o DJ Hum, ele se destacou no álbum com a marcante Corpo Fechado, primeiro grande hit do rap brasileiro. A dupla se manteria até 2001, período durante o qual lançou álbuns bem bacanas e emplacou clássicos do porte de A Noite, Sr. Tempo Bom e Nada Pode Me Parar, só para citar alguns deles.

Com o fim da dupla com o DJ Hum, Thaíde não só iniciou uma ótima carreira-solo como também expandiu seus horizontes, atuando como apresentador e repórter de programas de TV como Yo! MTV, Manos e Minas e A Liga, ator em filmes como Antonia (2006), Caixa 2 (2007) e 2 Coelhos (2012) e até garoto propaganda de campanhas governamentais relevantes.

Com sua voz de timbre grave e marcante, ele sempre soube nos transmitir as experiências de uma vida repleta de dificuldades e desafios que ele sempre soube enfrentar com garra, criatividade e pensamento positivo.

As letras de Thaíde tem um enfoque positivo, propositivo, sem cair em clichês nem incitar violência ou rebeldia sem causa. Por isso, tornou-se um belo exemplo para as novas gerações. Seu álbum mais recente é o elogiado Vamo Que Vamo Que o Som Não Pode Parar, de 2017.

Sr. Tempo Bom (clipe)- Thaide e DJ Hum:

Thaide e Ana Preta lançam clipe e single sensual Não Me Leve a Mal

ana preta e thaide Crédito_Laura Bap-400x

Por Fabian Chacur

Thaide é um dos nomes mais importantes da história do rap brasileiro. Há mais de 30 anos na estrada, ele marcou época com sua parceria com o DJ Hum e como artista-solo. De quebra, ainda esbanjou talento como ator e apresentador de TV, atuando em vários projetos, como o filme-série de TV Antonia (2006). Agora, o rapper retorna com Não Me Leve a Mal, single do qual ele participa em parceria com a cantora e rapper Ana Preta.

Não se trata de uma colaboração qualquer, pois os dois são casados há dez anos. O clipe foi gravado no litoral norte de São Paulo, e flagra o casal curtindo uma praia paradisíaca e também a paixão que os une nesse tempo todo. A boa voz de Ana tem como base instrumental uma levada no melhor estilo dancehall, e Thaide aparece de forma precisa e sintética, demostrando sua versatilidade e encaixando-se muito bem em um contexto romântico.

Não Me Leve a Mal (clipe)- Ana Preta e Thaide:

Rael & Banda mostram faixas de Coisas do Meu Imaginário

rael_crditos_jorge_bispo-400x

Por Fabian Chacur

Rael, um dos nomes mais importantes e consistentes da geração anos 2000 do rap brasileiro, mostra o repertório de seu mais recente álbum, Coisas do Meu Imaginário (Laboratório Fantasma-Natura Musical), em show em São Paulo neste sábado (11) a partir das 22h (abertura da casa) na Áudio (avenida Francisco Matarazzo, nº 694- Água Branca- fone 0xx11-2027-0777), com ingressos a R$ 20,00 (meia) R$ 40,00 (inteira).

Rael será acompanhado por sua afiada banda, composta por DJ Soares, Felipe da Costa (bateria), Rafael da Costa (baixo), Bruno Dupré (guitarra) e Bruno Marcucci (teclados). O repertório trará músicas do novo álbum, realização de um sonho antigo do artista, que era ser produzido pelo badalado Daniel Ganjaman. O trabalho conta com algumas participações especiais, entre as quais as de Black Alien (em Papo Reto) e Chico Cesar (em Quem Tem Fé).

Um dos momentos mais intensos de Coisas do Meu Imaginário é a faixa Minha Lei, que conta com as participações especiais de Ogi, Apolo e Massao e que faz uma bela homenagem às rinhas dos MC’s, batalhas orais entre MC’s que revelaram grandes nomes da atual geração, entre os quais o próprio Rael (antes conhecido como Rael da Rima). No envolvente e celebratório clipe, marcam presença Mano Brown, Thaide, Criolo, Rashid, Projota e Rappin’ Hood.

Minha Lei (clipe)- Rael:

Racionais MC’s mostram hits e novidades em São Paulo

racionais-mcs-400x

Por Fabian Chacur

Poucos discutem o fato de o Racionais MC’s ser o melhor e mais importante grupo da história do rap brasileiro. A contundência e qualidade artística de seu trabalho conquista fãs desde o seu surgimento, em 1989, em todas as classes sociais. O quarteto se apresenta em São Paulo neste sábado (10) a partir das 22h na Audio (avenida Francisco Matarazzo, nº 694- Água Branca- fone 0xx11-3862-8279), com ingressos a R$ 60,00 (pista) e R$ 200,00 (mezanino).

Mano Brown e Ice Blue eram da Zona Sul, enquanto KL-Jay e Edi Rock moravam na Zona Norte de São Paulo. Eles acabaram sendo reunidos pelo lendário produtor Milton Sales, um dos nomes mais importantes para o desenvolvimento do rap no Brasil. Desde o seu primeiro hit, a contundente Pânico na Zona Sul, o grupo se destacou pela grande qualidade em seu conteúdo musical, especialmente pelas bases criadas por KL-Jay, aliados às rimas de Mano Brown, Ice Blue e Edi Rock.

Durante os anos 1990, o quarteto se firmou no cenário musical brasileiro e foi além da cena de fãs do rap, ganhando seguidores entre todos os estilos musicais, do samba ao rock. Músicas como Diário de Um Detento, Mulheres Vulgares e álbuns como o seminal Sobrevivendo No Inferno mostraram que o rap podia ser virulento sem deixar de lado levadas rítmicas contagiantes e até mesmo dançantes.

Sempre lançando os seus álbuns pela via independente, eles atualmente divulgam Cores & Valores, seu mais recente e elogiado trabalho. A abertura fica a cargo do promissor rapper Rael (ex-Rael da Rima), fortemente influenciado pela banda paulistana.

Pânico na Zona Sul– Racionais MC’s:

Flávio Renegado gravará DVD em BH

Por Fabian Chacur

O rapper Flávio Renegado gravará neste domingo (2) a partir das 18h30 ao vivo o seu novo DVD. O local será o Parque Municipal de Belo Horizonte, com os ingressos custando R$ 15 e R$ 30 (mais informações em www.sympla.com.br ). O show contará com participações especiais de Rogério Flausino (vocalista do Jota Quest), Sany Pit Bull, Aline Calixto, Meninas de Sinhá, Kassim e Liminha.

O espetáculo promete produção à altura do talento deste ótimo cantor, compositor e rapper oriundo de Minas. A direção do show ficou a cargo da badalada Joana Mazzucchelli, sendo a parte musical dirigida pelos experientes e consagrados Liminha e Kassin. Gringo Cardia assina os cenários, enquanto Victor Dzenk se incumbiu dos figurinos e Dandara Ferreira do mini-doc.

Com mais de dez anos de estrada, Renegado tem em seu currículo dois ótimos CDs de estúdio, Do Oiapoque a Nova York (2008) e Minha Tribo é o Mundo (2011- leia crítica aqui), nos quais desenvolveu um rap repleto de elementos musicais distintos e bem sacados.

Em setembro, ele será um dos destaques do palco Sunset do Rock in Rio 2013, em show que promete bastante (mais informações aqui ). Versátil, Renegado incorpora elementos de vários ritmos em seu som, incluindo o samba, o soul e o drum ‘n’ bass.

Veja o clipe de Minha Tribo é o Mundo, com Flávio Renegado:

© 2022 Mondo Pop

Theme by Anders NorenUp ↑