Mondo Pop

O pop de ontem, hoje, e amanhã...

Tag: rock rural (page 2 of 2)

Tuia Lencioni lança clipe e faz uma prévia do novo trabalho

tuia novo clipe-400x

Por Fabian Chacur

Tuia Lencioni, um dos nomes mais interessantes do atual cenário do folk brasileiro (ou rock rural, se preferirem assim), tem boas novidades. Ele acaba de lançar um novo clipe, que divulga o primeiro single do que será o seu novo álbum, previsto para chegar ao mercado em 2016 e intitulado Reverso Folk. A faixa inédita é A Cor do Dia.

A canção tem uma levada envolvente, com predominância do violão e arranjo pop, com letra romântica até a medula. O clipe é delicioso e despretensioso, mostrando o músico em um lugar rural desses paradisíacos em vários momentos, do dia ao pôr do sol, da noite à madrugada, sempre muito bem acompanhado. A música já toca em algumas rádios, entre elas a Nova Brasil.

Com mais de 20 anos de carreira, o cantor e compositor que está usando o nome artístico Tuia integrou a banda Dotô Jeka, com a qual lançou um álbum em 1996. Seu mais recente trabalho solo é o excelente Jardim Invisível (2013, leia entrevista de Mondo Pop sobre ele aqui). Ele está sempre na estrada, tocando sozinho ou com parceiros bacanas, como Guarabira e Lancaster, só para citar dois deles.

Veja o clipe de A Cor do Dia– Tuia:

Songbook em livro e CD traz a sólida obra de Sá & Guarabyra

songbook sa e guarabira-400x

Por Fabian Chacur

Rock rural é como era apelidada a sonoridade criada por Luiz Carlos Sá, Zé Rodrix e Guttemberg Guarabyra naqueles distantes anos 1970. Após dois discos, Rodrix saiu rumo a uma carreira solo, e o trio virou a dupla Sá & Guarabyra, que se consolidou como pioneira do folk-country-rock a brasileira. Essa obra agora ganha celebração em nobre e belo formato songbook.

São dois produtos em cima do conceito songbook. Um é o livro lançado pela editora Irmãos Vitale e com formato idealizado pelo saudoso Almir Chediak e sua Lumiar Editora. Trata-se de uma compilação com 35 canções cifradas e em partituras que abrangem o trabalho da dupla e do trio. Temos também deliciosos textos de Sá e Guarabyra relembrando passagens de sua carreira.

O CD se concentra no trabalho da dupla, e inclui 14 canções, em gravações originais, percorrendo o trabalho dos roqueiros rurais nas décadas de 1970 e 1980. A seleção é a melhor e mais abrangente da obra deles já incluída em uma compilação em CD, pois reúne fonogramas originais de Som Livre, BMG e da Gravadora Eldorado.

A apresentação do CD, lançado pela gravadora Kuarup, é simplesmente impecável, com direito a capa dupla digipack e encarte trazendo letras e fichas técnicas completas de cada música, com as escalações de músicos e produtores presentes em cada fonograma. Coisa de quem respeita esse indivíduo às vezes ignorado que é o músico de estúdio.

Difícil destacar uma única faixa em um repertório tão rico. São melodias inspiradas, arranjos precisos e letras que esbanjam profundidade e poesia. Harmonia, Verdades e Mentiras, Espanhola, Dona, Sobradinho, Quem Saberia Perder (com a participação especial de Ivan Lins), Sete Marias, Caçador de Mim, Ziriguidum Tchan…. Meu Deus, é covardia. Um justo tributo aos criadores do rock rural brasileiro, do folk brasileiro, enfim, de belas e eternas canções.

Quem Saberia Perder– Sá & Guarabyra com Ivan Lins:

Ziriguidum Tcham- Sá & Guarabyra:

Verdades e Mentiras– Sá & Guarabyra:

Dona– Sá & Guarabyra:

Caçador de Mim (ao vivo)- Sá & Guarabyra:

Tuia lança novo CD no Ao Vivo Music (SP)

Por Fabian Chacur

Se você curte belas canções de cunho acústico com influências de folk, pop, rock, country, Clube da Esquina, Sá, Rodrix & Guarabira e outras influências bacanas, pode ouvir sem susto Jardim Invisível, novo CD solo do Tuia. Ele vai mostrar músicas desse novo trabalho em show que rola nesta terça (24) em São Paulo no Ao Vivo Music (rua Inhambu, 229-Moema), com couvert artístico a R$ 20. Mais informações em www.aovivomusic.com.br .

Tuia é cantor, compositor e músicos dos bons, nascido no interior de São Paulo. Ele integrou durante uma década a banda Dotô Jeka, que lançou em 1996 um elogiado álbum, Tia Marieta, pela Virgin Records. O grupo misturava rock com a música rural brasileira, e fez uma bela regravação de Romaria, de Renato Teixeira, com a participação do próprio.

No show do Ao Vivo, Tuia contará com as participações especiais de Bezão, do grupo Rossa Nova, e de Ricardo Vignini, conhecido por suas atuações nos grupos Moda de Viola e Matuto Moderno. Mondo Pop fez entrevista recente com o Tuia, que você pode ler aqui. Atualmente, ele está radicado em São José dos Campos (SP), de onde administra sua carreira. Olho nesse cidadão! E o CD provavelmente estará a venda por lá.

Veja o clipe de O Céu, com Tuia:

Doutor Jupter consolida som em seu novo CD

Por Fabian Chacur

Pode uma banda há 12 anos na estrada e já com alguns lançamentos em seu currículo considerar um novo trabalho como se fosse o primeiro?

A resposta é sim, se por acaso esse CD representar a consolidação de sua sonoridade, ou a descoberta do caminho sonoro ideal a ser seguido.

Por essa razão, a banda Doutor Jupter assume como seu fosse sua estreia o recém-lançado álbum Doutor Jupter, lançado com uma tiragem inicial de 4 mil cópias, das quais metade já foram devidamente comercializadas.

Gravado graças ao apoio financeiro do Proac (Programa de Ação Cultural do Estado de São Paulo), da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, o álbum inclui 12 ótimas canções que investem em um rock com fortes elementos de folk e country e que mostra influências de Sá, Rodrix & Guarabira, Capital Inicial, Legião Urbana, The Band, Beatles, Creedence Clearwater Revival etc.

Na verdade, tudo começou há longos 12 anos, como explica o cantor e compositor Ricardo Massonetto, que também se incumbe de violão, banjo e gaita no grupo.

“Começamos a banda em Ribeirão Preto (SP) com o nome Sociedade Urbana, sendo que daquela fase permaneceram eu, meu irmão Dudu Massonetto (baixo e vocais) e o Mateus Briccio (bateria). ”

Essa fase inicial rendeu a eles dois CDs e um DVD, lançados entre 2001 e 2004. No entanto, em 2005 eles resolveram se mudar para São Paulo, mais precisamente para Mairiporã, situada na região urbana da capital paulista, como forma de encarar novos e maiores desafios.

“Foi quando o Márcio Gonzales (guitarra, banjo e violão) entrou na banda, e vimos que era preciso mudar de nome (homenagem a Raul Seixas e à Legião Urbana), até pela confusão que faziam entre nós (Sociedade Urbana) e a Legião Urbana”, explica.

Em 2006, acabava a Sociedade Urbana e entrava em cena a Doutor Jupter, que nos últimos cinco anos lançou dois trabalhos, Demo 2007 e Pelo Espaço, este último EP produzido por Edgard Scandurra, ex-guitarrista do grupo Ira!.

“O Edgard Scandurra é um cara fantástico, simples e acessível, foi uma experiência maravilhosa trabalhar com ele”.

Para Ricardo, os seis anos da atual formação da banda ajudaram e muito no amadurecimento de sua proposta sonora.

“Conciliamos os bons momentos de tocarmos juntos com as dificuldades do tipo dividir o bife, de suar para pagar as dívidas e tudo. Isso nos uniu muito”.

Nesse meio tempo, eles puderam comemorar  a vitória no concurso Vem Pro Novo, patrocinado pela Caixa Econômica Federal e com a participação de mais de 800 bandas, e também o segundo lugar no concurso nacional Banda Afiada, promovida pelo Canal Futura.

Doutor Jupter, o CD, equivale ao momento em que essa parceria da banda encontra sua dose ideal, o seu rumo ideal.

“Desta vez, deixamos de lado preocupações com o lado comercial e fizemos do jeito que a gente queria, deixamos fluir. Experimentamos muito nesses anos todos, o que nos proporcionou descobrir uma sonoridade própria, na qual o formato canção é a prioridade. Buscamos a simplicidade”.

Newer posts

© 2020 Mondo Pop

Theme by Anders NorenUp ↑