Mondo Pop

O pop de ontem, hoje, e amanhã...

Tag: seal

Seal lança versão deluxe de seu belo álbum de estreia de 1991

seal album 400x

Por Fabian Chacur

O cantor e compositor britânico Seal não poderia ter iniciado melhor a sua carreira discográfica. Seal, seu autointitulado álbum de estreia, saiu em 1991 e invadiu as paradas de sucesso de todo o mundo. Como forma de celebrar os 31 anos de seu lançamento original, a Warner disponibilizará no dia 4 de novembro nas plataformas digitais (e em formatos físicos no exterior) uma versão deluxe deste trabalho realmente icônico.

Seal Deluxe Edition é dividido em quatro partes. A primeira traz uma versão remasterizada do álbum original. A segunda, versões raras e alternativas de faixas do álbum. A terceira traz remixes, e a quarta nos oferece o registro de um show realizado pelo artista no The Point, em Dublin, Irlanda, no 16 de dezembro de 1991. Um mix na moderna tecnologia Dolby Atmos feita pelo produtor do álbum original, Trevor Horn, também estará disponível.

Três dos maiores hits da carreira de Seal fazem parte deste álbum: Crazy, Killer (que ele gravou originalmente com o DJ e produtor Adamski) e Future Love Paradise. Foi durante a divulgação deste trabalho que ele nos visitou pela primeira vez, em janeiro de 1992, participando com brilho do Hollywood Rock e gravando um especial para a MTV brasileira.

Eis as faixas de SEAL: DELUXE EDITION:

Disco Um: Álbum Original Remasterizado

The Beginning
Deep Water
Crazy
Killer
Whirlpool
Future Love Paradise
Wild
Show Me
Violet

Disco Dois: Raridades

Crazy – Acoustic/Instrumental
Crazy – Premix Version
Killer – Premix Version
Violet – Premix Version
Wild – Premix Version
Deep Water – Premix Version
Whirlpool – Premix Version
Future Love Paradise – Reprise
A Minor Groove
Sparkle – Extended Version
Deep Water – Acoustic

Disco Três: Remixes

Killer – Single Edit
Killer – William Orbit Remix
Killer – William Orbit Dub
The Beginning – Single Remix
The Beginning – Giro E Giro Mix
The Beginning – Round the Underground Dub
The Beginning – Round the Underground Mix
The Beginning – Roundabout Mix
Crazy – Single Mix
Crazy – Acapella
Crazy – Do You Know the Way to L.A. Mix
Crazy – Chick On My Tip Mix
Krazy

Disco Quatro: Live at The Point, Dublin (16 de dezembro de 1991)

Deep Water *
The Beginning *
Future Love *
Paradise *
Violet *
Show Me *
Hey Joe *
Killer *
Whirlpool *
A Minor Groove *
Crazy *
Wild *
Hide *
* inédito

Crazy (clipe)- Seal:

Seal grava novo e ótimo CD de covers de soul

Por Fabian Chacur

Em 2008, Seal lançou seu primeiro álbum composto apenas por obras alheias. Soul, cujo título entrega imediatamente seu conteúdo, obteve boa repercussão e vendeu bem. Quatro anos depois, temos aqui Soul 2, com onze novas releituras de clássicos da soul music, dez delas lançadas originalmente nos anos 70.

Muitos podem apontar a falta de originalidade em dedicar um disco a esse tipo de repertório. Afinal, quando se pensa em álbuns de covers no cenário pop, quatro temas são os mais comuns e mais explorados: soul, Motown, Beatles e standards americanos.

No entanto, a pergunta é óbvia: porque temas óbvios não podem proporcionar bons trabalhos, mesmo em cima de material já repassado milhares de vezes? Seal poderia justificar da seguinte forma seu mergulho em um dos repertórios mais ricos da música mundial: “eu nunca gravei essas músicas antes; então, é novidade!”.

Conceitos à parte, o mais importante é ouvir o álbum e avaliá-lo. E não dá para não considerar Soul 2 um belíssimo trabalho, no qual a voz do cantor e compositor londrino de 49 anos desliza com doçura e potência por um set list de qualidade irretocável.

Com produção divida entre Trevor Horn (o descobridor de Seal e produtor premiado) e David Foster (revelou Celine Dion, The Corrs e inúmeros outros grandes nomes), o álbum traz arranjos enxutos e muito bem concatenados, ressaltando as harmonias e dando espaços para que a voz do cantor se sobressaia sem apelar a arroubos ególatras.

A sensual balada Love T.K.O., sucesso originalmente na voz de Teddy Pendergrass, a doce Ooh Baby Baby, única faixa oriunda dos anos 60 e um original de Smokey Robinson And The Miracles, a arrebatadora balada Love Won’t Let Me Wait (hit com Major Lance e depois com o saudoso Luther Vandross) e a vibrante I’ll Be Around (grande clássico dos Spinners) são destaques certeiros, mas o álbum todo é muito legal.

A curiosidade fica por conta de duas baladas gravadas originalmente pelo grupo Rose Royce, Wishing On A Star (mais conhecida no Brasil na versão dos anos 90 das Cover Girls) e Love Don’t Live Here Anymore (regravada por Madonna nos anos 80).

Mesmo as escolhas mais manjadas, como Let’s Stay Together, de Al Green, regravada até por Rosana Fiengo, não podem ser condenadas, pois ao menos tiveram releituras bem gostosas.

Para quem busca a originalidade que Seal exalava em seus trabalhos iniciais, representados por clássicos como Killer, Crazy e Future Love Paradise, Soul 2 poderá soar decepcionante. Mas para quem curte seu lado mais pop, dos megahits Kiss From a Rose e Fly Like a Eagle, ou quer apenas ouvir ótimas canções interpretadas por um cantor irrepreensível, este álbum é uma excelente pedida.

Ouça Love TKO, com Seal, em versão de estúdio:

Ouça Love TKO, com Seal, em versão ao vivo:

© 2022 Mondo Pop

Theme by Anders NorenUp ↑