Mondo Pop

O pop de ontem, hoje, e amanhã...

Tag: setembro 2014

Titãs lançam o CD Nheengatu em show no Citibank Hall (SP)

titas foto nova-400x

Por Fabian Chacur

Uma das razões pela qual os Titãs se mantém na elite do rock nacional é o fato de não dormirem nos louros conquistados no passado. Com 32 anos de estrada, continuam atrás de novos álbuns, novas canções, novos shows. A novidade agora é Nheengatu, seu 18º álbum, que será lançado em São Paulo com show único neste sábado (13) às 22h no Citibank Hall (avenida das Nações Unidas, 17.955- Santo Amaro- 4003-5588- www.tff.com.br ), com ingressos de R$ 40,00 a R$ 250,00.

Paulo Miklos, Sérgio Britto, Tony Bellotto e Branco Mello, que se desdobram nos vocais e instrumentos musicais e que contam com o auxílio luxuoso do baterista Mário Fabre, fizeram recentemente alguns shows dando uma prévia das novas canções, e agora as lançam de forma oficial. Um trecho do press-release que divulga o novo CD o define como “crônica ácida do Brasil em carne viva, com as angústias e mazelas que estão bem do nosso lado”.

As 14 músicas formam um coletivo nervoso, urbano e roqueiro até a medula, embora também repleto de outros elementos musicais aqui e ali. Fardado, a primeira música a despontar nas paradas, teve inspiração nos protestos ocorridos no Brasil em junho de 2013, especialmente na turbulenta relação entre os policiais e o público, observada de forma original, humana e inesperada.

Cadáver Sobre Cadáver é uma parceria de Paulo Miklos com o ex-integrante da banda, Arnaldo Antunes. O CD também traz faixas fortes como Mensageiro da Desgraça, Pedofilia, Quem São Os Animais?, Nâo Pode, Flores Pra Ela, Fala Renata e República dos Bananas, além de uma ótima releitura de Canalha, clássico de Walter Franco lançada originalmente em 1979 em um festival na extinta TV Tupi.

Nheengatu é o nome de uma língua derivada do Tupi-Guarani criada pelos jesuítas no século XVII para unir as tribos naturais do Brasil e os brancos recém-chegados, e acabou sendo resgatada como título do novo trabalho da banda que nos proporcionou clássicos como Cabeça Dinossauro, Ô Blesq Blom, Domingo e tantos outros do rock nacional.

Lógico que alguns dos inúmeros clássicos gravados e lançados pela banda em suas mais de três décadas de estrada também estarão no repertório, para alegria dos fãs, que hoje incluem aqueles que eram adolescentes nos anos 80 e também aqueles que são adolescentes hoje, em plena era das redes sociais. Os Titãs continuam mais atuais do que nunca, como Nheengatu prova à exaustão.

Ouça Nheegatu, dos Titãs, na íntegra, em streaming:

Michael Bublé traz sua turnê To Be Loved para Rio e SP

foto_michael_buble_14-400x

Por Fabian Chacur

Após uma bem-sucedida passagem pelo Brasil em 2012, o cantor canadense Michael Bublé se prepara para retornar a nossos palcos. Ele irá se apresentar no Rio no dia 17/9 e em São Paulo de 19 a 21/9. O astro trará um aparato de equipamentos com mais de 10 toneladas, incluindo equipamentos de som, luz e pirotecnia, além da novidade de dois palcos, A e B, que permitirão ainda mais interação entre o intérprete e seus fãs.

A assessoria de imprensa dos shows divulgou que o músico deseja experimentar pratos típicos da cozinha brasileira, além de comidas saudáveis feitas com azeite de oliva. De quebra, também solicitou vinho e cervejas locais, indo na contramão daqueles astros que solicitam marcas difíceis de serem obtidas ou bebidas mais complicadas do que discurso de político.

Com mais de 50 milhões de cópias vendidas no mundo inteiro e contratado de gravadoras majors desde 2003, Michael Bublé tem como marcas registradas o carisma, o estilo de crooner inspirado em ícones como Frank Sinatra e adaptado para a música atual e uma voz marcante, que passeia com desenvoltura por standards do pop, jazz, soul e rock sem medo de ser feliz.

No repertório do novo show, canções de seu mais recente álbum, To Be Loved, entre os quais It’s a Beautiful Day, Close Your Eyes e To Love Somebody, mais sucessos como Haven’t Met You Yet, Everything e Home, além de releituras de clássicos antigos e recentes da música pop como Cry Me a River, Feeling Good e Get Lucky,tudo à sua moda.

O show no Rio será no dia 17/9 (quarta-feira) às 22h no HSBC Arena (avenida Embaixador Abelardo Bueno, 3.401- Barra da Tijuca), com ingressos custando de R$ 180,00 a R$ 750,00. Em São Paulo, os shows serão no dia 19/9 (sexta) às 22h e 20/9 (sábado) e 21/9 (domingo) às 21h30 no Ginásio do Ibirapuera (rua Manoel da Nóbrega,1.361-Ibirapuera), com ingressos de R$ 280,00 a R$ 980,00. Mais informações sobre os shows: www.livepass.com .

Show de Michael Bublé Caught In The Act em streaming:

China fará show com o grupo The Rossi no Sesc Pompeia

Foto China -3 cred Vitor Salerno-400x

Por Fabian Chacur

O Sesc Pompeia (rua Clélia, 93-Pompeia-SP- fone 0xx11-3871-7700) será palco no dia 11 de setembro (quinta-feira) às 21h30 de um encontro que desde já se mostra histórico. De um lado, o cantor pernambucano China. Do outro, a banda The Rossi, que durante décadas acompanhou o saudoso mestre Reginaldo Rossi. Os ingressos custam de R$ 6 a R$ 30 (www.sescsp.org.br/pompeia).

Para quem não sabe, o The Rossi resolveu seguir adiante como forma de homenagear seu ex-líder, e tem feito apresentações marcantes por aí, incluindo uma inesquecível durante a mais recente edição da Virada Cultural, em São Paulo. O time entrosado e swingado é integrado por Edmilson (bateria e vocal), Ernesto Praça (voz e trompete), Binno Batista (baixo e voz), Marcilio Alves (teclados), Ledo Silva (pandeiro e voz) e Jorge Silva (guitarra e voz).

Por sua vez, China está na estrada há quase 20 anos, e ficou conhecido inicialmente como integrante do grupo Sheik Tosado, tendo posteriormente enveredado para uma bem-sucedida carreira solo e também para trabalhos como apresentador na antiga MTV Brasil. Sobre a parceria com a banda de Mestre Rossi, ele não esconde a felicidade.

“Sempre quis cantar as músicas de Reginaldo Rossi, pois as escutei em minha casa desde criança. Cantar os sucessos dele ao lado da banda que o acompanhou durante 35 anos é uma honra”. No repertório, hits como Garçom, A Raposa e as Uvas e Deixa de Banca e também lados B bem bacanas como Pare Pare e Desterro, entre outros. Vai ser um bailão!

China ao vivo em show no Estúdio Show Livre:

Marcos Valle faz show em SP ao lado de Roberto Menescal

marcos_e_menescal_400x

Por Fabian Chacur

Dois grandes mestres da música popular brasileira de todos os tempos irão se reencontrar em show no próximo dia 4 de setembro (quinta-feira) em São Paulo no Bourbon Street (rua dos Chanés, 127- Moema- 4003-1212- www.ingressorapido.com.br). Marcos Valle é o mestre de cerimônias, e terá como convidado Roberto Menescal. O início será às 22h30, com ingressos custando de R$ 90 a R$ 150 (primeiro lote).

Estão escalados para acompanhar a dupla os músicos Jessé Sadoc (trompete e flugelhorn), Marcelo Martins (sax e flauta), Jefferson Iescovich (baixo) e Renato Massa Calmon (bateria), com Menescal se incumbindo de violão e guitarra e Marcos Valle dos teclados e vocais. O repertório incluirá maravilhas como Bye Bye Brasil, O Barquinho, Samba de Verão, Com Mais de 30 e Azimuth, entre outras.

O show integra a turnê com a qual Marcos Valle comemora seus 50 anos de carreira, tour iniciada há exatamente um ano no mesmo Bourbon Street. Com mais de 300 músicas gravadas por astros como Dizzy Gillespie, Sarah Vaughan, Sérgio Mendes e o grupo Chicago, Valle misturou bossa nova com pop, funk, rock e muito mais, sempre de forma genial e inusitada e com um swing inigualável.

Por sua vez, Roberto Menescal é um dos pioneiros da bossa nova, com suas composições certeiras e um jeito de tocar violão que ajudou a criar os parâmetros que definiram esse estilo musical e que são copiados até hoje mundo afora. Ele também atuou como diretor artístico, produtor musical e músico de apoio, esbanjando competência e categoria.

Com a simpatia que lhes é peculiar, Valle e Menescal certamente contarão alguns “causos” durante o show, sempre de forma fluente e divertida. Isso dará ao espetáculo um tempero ainda melhor, mas se eles se limitarem apenas a tocar seus clássicos, já será um desses momentos pelos quais os apaixonados por boa música sonham em presenciar.

O Barquinho, ao vivo, com Marcos Valle e Roberto Menescal:

Tenor brasileiro Jean William em noite de autógrafos de CD

jeancapa_cd-400x

Por Fabian Chacur

Com apenas 28 anos de idade e uma carreira extremamente bem-sucedida na música erudita, o tenor brasileiro Jean William lançará com uma noite de autógrafos no dia 2/9 (terça-feira) em São Paulo a partir das 18h no térreo da Livraria Cultura (avenida Paulista 2.073- Conjunto Nacional- fone 0xx11-3170-4033) o álbum Dois Atos, contendo dois CDs com a participação de grandes nomes da música.

Dois Atos é dividido em duas partes, uma dedicada à música popular do Brasil, EUA e França, e outra centrada na música lírica europeia. O repertório traz faixas como Suíte dos Pescadores (Dorival Caymmi), Hymne a L’Amour (sucesso de Edith Piaf) e Estrelinha (Nelson Ayres/Edgard Poças), entre outras, com direção artística de Edgard Poças, direção musical de Ney Marques, direção de produção de Fred Rossi e lançamento a cargo da Dabliú Discos.

O trabalho conta com participações especiais de nomes importantes da música popular e lírica como Fafá de Belém, Mônica Salmaso, Jacques Morelenbaum, Nelson Ayres, Rodolfo Stroeter e a cantora americana Alyssa Sanders. A ideia de Jean era mostrar como é possível a convivência entre esses dois segmentos musicais, o popular e o erudito.

Nascido em Sertãozinho e criado em Barrinha (SP), Jean William é formado em música pela ECA-USP e teve aulas em Milão, na Itália. Ele fala fluentemente português, inglês, espanhol, italiano e francês, teve o apoio do consagrado maestro João Carlos Martins e já se apresentou pelo Brasil e também EUA, Itália, Suíça, Argentina e Emirados Árabes.

Ouça Estrelinha (ao vivo), com Jean William:

© 2020 Mondo Pop

Theme by Anders NorenUp ↑